As Franjas

[Clique na figura para aumentar]

Eu não sou exatamente um garoto de praia, para ser sincero, creio que cabe nos dedos de uma mão as vezes que fui à praia. Mas isso não significa que eu não goste de praia, em especial, adoro o mar... além de caminhar sentindo a espuma nos pés, me encanta poder observar o mar, onda após onda, quebrando na praia, isso me acalma.

As vezes me pego pensando na época das grandes navegações, na sensação de se jogar ao mar, sem ao certo saber o que iria encontrar...  O tempo passou, os portos não são mais os mesmos, os navios cederam lugar a veículos mais modernos, mas as vezes, tudo o que a gente carrega, ainda é um certo medo do inesperado e o desejo de encontrar nossa tão esperada terra prometida.


Essa foto eu tirei a última vez que vi as "franjas do mar"... manhã de sol, Terra de São Salvador, uma conversa só entre eu e o mar...



Se alguém perguntar por mim
Diz que fui por aí

15 comentários:

Marcos Campos disse...

Ah o mar ...
Quantos e quantos segredos e pensamentos não guardam as águas !
Abraço !!

Mabe disse...

Eu sou garoto do mar, sim.
Que tal juntar o agradável ao mais agradável ainda????? Tipo, assim, na primeira, sem pensar...turismo-fubá a beira mar.....topas?????

Abs.

Ah....a vida tem disso...cair, levantar, cair, sentar e dai ficar de pé....e seguir em frente....ciclos e ciclos....vc mesmo já dizia, lembra?!?!

Eduardo de Souza Caxa ש disse...

Banho coletivo de sal grosso em tudo nós! Já!! :-)

| Diego Dellano disse...

Como bom Caiçara que sou, sempre estou no mar, seja pra tirar o peso das costas ou para fugir um pouco da realidade, adoro ficar boiando, e assim esquecendo aquilo que em terra me aflige...

Ai ai

Jose Antonio disse...

Franjas do mar....
Essa foi a pérola da minha semana....
Obrigado e incorporado ao meu repertório!
bjs

Anônimo disse...

Latinha... gosto muito dessa música! Linda voz! :-)
Um dedo dessa mão... foi em... noutra cidade nordestina!
Abraço,
Pedro

FOXX disse...

Gostei muito do texto na imagem que abre a postagem, acredito que é assim mesmo que funciona.

Gera Souza disse...

Tenho fascínio pelo mar... é sempre uma satisfação espiritual até!!! Principalmente quando os amigos não estão por perto para nos dar colo e aconchego...
Há sempre uma força que nos motiva e impulsiona a acreditar que tudo vai dar certo!
Beijão

Vinícius disse...

Posso amar esse manuscrito?

R. M. disse...

Estava pra perguntar desde o post anterior: essa letra é tua? Bem bonita.

Ro Fers disse...

Marinheiro de primeira viagem...rs
Só o de estar em silêncio apreciando o mar, ameniza todo estresse.
Abraços

Thomas Cícero disse...

Que delicia de texto :3

Eduardo Paiva disse...

Um dia triste, uma volta a beira-mar, sentir a areia e a água batendo nos pés e deixar as ondas levarem as lágrimas embora... Fico novo em folha sempre!
Lindo texto Latinha!

Grande abraco,
Du Paiva.

Fred disse...

E a letrinha toda trabalhada no caderno de caligrafia, hein? Hehehehe!

railer disse...

sou mineiro e amo o mar... amigos tão aí pra isso né? pra dar aquela sacudida na gente quando é preciso.
letra linda, de novo! ;-)

Postar um comentário