Joyeux Noel et Bonne Anée




"Para ganhar um Ano Novo
que mereça esse nome,
você, meu caro, tem de merecê-lo,
tem de fazê-lo novo,
eu sei que não é fácil,
mas tente, experimente, consciente.

É dentro de você que o Ano Novo cochila e
espera desde sempre!"
(DRUMMOND)


Após um longo e tenebroso inverno... ;-)
Mas eu estou voltando!!!

Inté!

Simples como a vida!

"João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história."
(Quadrilha, CARLOS DRUMMOND DE ANDRADE)



Sacou?! ;-)

Inté!

A semana em que aconteceu "de um tudo"!!!

E o pior que foi mesmo... As vezes tenho a sensação que a vida está meio fora de controle, ou então, que depois de tanto tempo em um aparente marasmo, nos esquecemos de como as coisas são dinâmicas e como podemos ser surpreendidos... talvez a palavra de ordem esses tempos seja adaptabilidade! Ou em bom português, Se vira nos 30!

Minha vida parece estar em um ritmo diferente, não sei o que é, nem o que foi... mas há algo de diferente no reino "das Dinamarca do Edu". Muito provavelmente não saberia explicar o que é, tudo parece tão a mesma coisa... tenho saído no mesmo horário para o trabalho, tenho trabalhado "igual gente grande" [como sempre] e aparentemente continuo com a minha vidinha "de detalhes"... mas ao mesmo tempo, há algo no ar!

O jeito é esperar para ver...

Esse final de semana passou The Age of Innocence (1993) na tv a cabo, adoro esses filmes de tesão recolhido como eu costumo categorizá-los. Aquele tipo de filme, onde há um mocinho, há a mocinha (ou outro mocinho - não sejamos conservadores), mas por alguma razão eles não ficam juntos... família, convenções sociais, problemas pessoais... sempre existe aquele conflito "conflituoso" que obriga a escolhas, dilemas e quando muito... rola um beijo, ardente, arfante, meio roubado, meio assutado, muito desejado... Todo mundo sabe que são loucos, que combinam, mas mesmo assim ficam separados... cada um vivendo com suas lembranças.

O que as vezes me faz pensar que grandes paixões não foram para ser vividas, apenas sentidas! Afinal, serão elas que irão nos aquecer e nos dar força para continuar fazendo o que devemos fazer, antes que alguém me chute, não estou aqui fazendo o "Oh! Mundo Cruel!!!", apenas um pensamento que me ocorreu no meio de uma madrugada insone.

Mas enfim, o filme é belissimo! Daniel Day Lewis e Michele Pfeiffer dão um show no filme, eu já tinha lido o livro da Edith Wharton quando vi o filme, leitura dificil, ela descreve com uma riqueza de detalhes quase massacrante os salões, as recepções e os costumes de uma New York do final do século 19.

You gave me my first glimpse of a real life,
and then you ask me to carry on with the false one.
No one can endure that



E ontem (27/09) foi dia de Cosme e Damião... durante muitos anos minha mãe fez festa em comemoração ao dia deles, tudo começou por conta de uma promessa feita quando eu era criança, durante 7 anos ela faria festa neste dia e assim foram 7, 14, 21... e mesmo que não seja mais como antigamente, ainda estamos ai com as festinhas... kkk Foi bom, deu para mantar a saudade da época que eu fazia trabalho voluntário... quem sabe eu não volto...

E por falar em livro... estou quase terminando o Twilight (ou Crepusculo para os íntimos)... livro legal, eu decidi ler o livro antes de ver o filme - tipo da decisão burra, kkkk - agora, quero ver se termino e compro o próximo a tempo de assistir New Moon no cinema... eu estou lendo em inglês para dar uma desenferrujada e adorei a história, bem sessão da tarde, mas é legal! Sem mencionar que dá para fazer uns paralelos interessantes com a história... afinal, que não conhece a história de alguém que se apaixona por outra pessoa "diferente" e tem vontade de viver um romance, não se importando com o que o outro seja ou o que vão pensar.

E vamos que vamos...

"Todo jardim começa com um sonho de amor.
Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer lago construído
é preciso que as árvores e os lagos tenham nascido dentro da alma.
Quem não tem jardins por dentro, não planta jardins por fora,
e nem passeia por eles"
(RUBEM ALVES)

Que possamos plantar muitas árvores nessa semana! ;-)
Abração a todos! ;-)

Growing Pains

Quando a gente acha pensa que tem todas as respostas,
vem a vida e muda todas as perguntas.

Eu adoro o espírito dessa frase!

Primeiro porque coloca por terra uma série de pensamentos e lógicos e racionais criados por nós , mostrando o quão insignificante somos perante essa "força maior" que é viver, o que diga-se de passagem não é nada fácil. Não fosse o quinhão que cada um carrega, ao longo dos anos vamos amelhando mais medos, receios e traumas, e por vezes nos leva a tentar nos proteger por meio de barreiras que insistimos em construir ao nosso redor... mas, desconsideramos que tais barreiras que não permite que sejamos feridos, também não permitirão que sejamos tocados.

Há vezes que saimos de peito aberto... confiantes e de cabeça erguida, nos doamos às pessoas, às relações, aos sentimentos.... e acabamos severamente feridos, naquilo que não raro é o que de mais importante temos... nossos sonhos! Recuperar-se de uma decepção, de uma magóa, não é fácil... é o tipo de ferimento em que qualquer movimento pode torná-lo a abrir...processo de recuperação longo, por vezes tem efeitos colaterais mais danosos que o próprio ferimento.

De qualquer forma, a vida nos oferece surpresas e um dia a mágica acontece e nesse dia... independentemente de quanto tempo ele dure, saberemos que apesar do todo o sofrimento , tudo vale a pena, e que a chave para este novo estado de consciência esteve conosco todo o tempo... e assim, mesmo uma manhã chuvosa de segunda-feira, pode ser um dia cheio de cores e perfumes.

E lá vamos nós, tudo de novo!!


E que a força do medo que tenho, não me impeça de ver o que anseio.
E que a morte de tudo que acredito não me tape os ouvidos e a boca.
(FERNANDO PESSOA)


Inté!

The Bridges

A esperança nos leva a sonhar, os sonhos nos levam a desejar e o desejo nos movem... alguns mais rápidos, ou mais lentos... por isso a esperança nunca pode acabar, ou podemos deixar que ela esmoreça. O mais impressionate é que quando o deseja chega, não há timidez, não há medo ou impedimento capaz de impedir uma força tão forte, que nos obriga a "caminhar".

Nessas horas, um certo ar de curiosidade, os gestos e perguntas contidos, o frisson sentido na pele e a sensação de que tudo é certo ou possível, nos dão a certeza de tudo é correto! E nos forneçam a chave para caminhos até então desconhecidos... talvez isso seja o que chamam de cumplicidade... a cada vez que os olhos se cruzam, perguntas são respondidas... a cada toque, novas possibilidades são delineadas... talvez seja isso que faça com que as coisas mais simples ganhem um nova gama de cores.

Apesar de que cada coisa dura o tempo que deveria durar, em geral fica o sensação de que , tais momentos foram bem mais curtos do que gostaríamos... contudo, as lembranças nos acompanharão por muito tempo... e serão com elas que nossa esperança se alimentará, e nos levará a sonhar... e começaremos a nos movimentar...

---

E todo um novo mês pela frente! Here comes the sun!

É tempo de mudanças! Algumas por forceps, outras mais suaves, mas é tempo de mudar. Semana que vem uma amiga está se mudando para uma cidade próxima, na última quarta-feira ela tomou posse um empresa pública federal e "me deixou"... isso merece um post, pois é praticamente um divórcio! kkk Mas, [acho que] vou sentir falta dela.... afinal, lá se vão uns bons anos trabalhando juntos. May the force be with her!

Tendo em vista que amanhã é feriado... e hoje estava friozinho e com chuva, eu abusei do meu momento "Tomorrow, I´ll think about that" e passei o dia igual a um Coala!.. Bons filmes, edredon e algo [light] para beliscar!

E vai começar tudo de novo!!! ;-)

"Geralmente se queremos
que as coisas mudem precisamos mudá-las e,
nem sempre,
queremos assumir esta
resposabilidade.
Se nada fizemos,
viveremos nas sombras das
frustrações e instatisfações,
esperando que alguma magia faça
as mudanças de que precisamos"
(FAY WELDON)

Até mais! Vejo vocês por ai...


Nível de Cruzeiro

Então... e não é que eu ando com uma preguiça imensa de postar?! Também devo confessar que não há muito o que dizer, ultimamente ando naquela fase: trabalho, trabalho e para relaxar, mais um pouco de trabalho. Nada também muito excitante, muita coisa burocrática e muito trabalho de chinês preso.

Trabalho sem diversão, acaba com minha criatividade! [kkk] E também tenho procurado não usar muito o computador a noite, estou naquele momento "Blue Fairy, make me a real live boy... Bom por um lado, ruim porque perco o contato com várias pessoas. Ah! Para quem anda estranhando meu aparente sumiço, vale dizer que a coisa toda é culpa do Chefito e do pessoal GT (Gerência de Tecnologia), minha máquina oficial não está logando na rede... e assim eu virei um zumbi eletrônico e o bendito do MSN só pode ser acessado daquela máquina! :-(

No mais, curtindo a vida um pouco... dando umas risadas, tentando achar respostas para algumas perguntas... e vez por outra, sendo surpreendido!

E eu volto em breve! "Com a programação normal!" 8-)

Abração!

Thoughts

"Dizem que para o amor chegar ...
Não há dia ...
Não há hora ...
E nem momento marcado para acontecer.

Ele vem de repente e se instala ...
No mais sensível dos nossos órgãos ...
O coração.

Começo a acreditar que sim ...
Mas percebo, também ...
Que pelo fato deste momento ...
Não ser determinado pelas pessoas ...
Quando chega, quase sempre ...
Os sintomas são arrebatadores ...
Vira tudo às avessas ...
E a bagunça feliz se faz instalada.

Quando duas almas se encontram ...
O que realça primeiro ...
Não é a aparência física ...
Mas a semelhança das almas.

Elas se compreendem ...
E sentem falta uma da outra ...
Se entristecem ...
Por não terem se encontrado antes ...
Afinal tudo poderia ser tão diferente.

No entanto, sabem que o caminho é este ...
E que não haverá retorno ...
Para as suas pretensões.

É como se elas falassem além das palavras ...
Entendessem a tristeza do outro ...
A alegria e o desejo ...
Mesmo estando em lugares diferentes.

Quando almas afins se entrelaçam ...
Passam a sentir saudade uma da outra ...
Em um processo contínuo de reaproximação ...
Até a consumação.

Almas que se encontram ...
Podem sofrer bastante também ...
Pois muitas vezes ...
Tais encontros acontecem ...
Em momentos onde não mais podem extravasar ...
Toda a plenitude do amor ...
Que carregam toda a alegria de amar ...
E de querer compartilhar a vida com o outro ...
Toda a emoção contida ...
À espera do encontro final.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis ...
Mas que são tão simples de viver ...
Como ver o pôr-do-sol ...
Ou de caminhar ...
Por uma estrada com lindas árvores ...
Ver a noite chegar ...
Ir ao cinema e comer pipocas ...
Rir e brincar ...
Brigar às vezes ...
Mas fazer as pazes ...
Com um jeitinho muito especial.

Amar e amar, muitas vezes ...
Sabendo que logo depois ...
Poderão estar juntas de novo ...
Sem que a despedida se faça presente.

Porém, muitas vezes ...
Elas se encontram em um tempo ...
E em um espaço diferente ...
Do que suas realidades possam permitir.

Mas depois que se encontram ...
Ficam marcadas ... tatuadas ...
E ainda que nunca venham a caminhar ...
Para sempre juntas ...
Elas jamais conseguirão se separar ...
E o mais importante ...
Terão de se encontrar em algum lugar.

Almas que se encontram ...
Jamais se sentirão sozinhas ...
Porquanto entenderão, por si só ...
A infinita necessidade ...
Que têm uma da outra para toda a eternidade."

(Almas que se encontram, PAULO FUENTES)
"... as pessoas procuram um amor para solucionar um problema e o
Amor é a recompensa por você ter solucionado seus problemas..."

(DESCONHECIDO)

Electric Dreams

Engraçado as vezes passamos por situações em nossa vida que são meio que "premonitórias", muitos anos depois, nos damos conta como aquele fato de certa forma teve um significado ou então significava mais do que poderíamos jamais imaginar. Dia desses eu me deitei e fiquei rolando na cama sem sono, e não sei porque o relógio do video-cassete me chamou a atenção... sim, eu tenho um video-cassete no quarto, old-fashioned, mas fazer o que, eu gosto! [kkk]

Era 01h30, e me veio a mente o dia que o "trambolho" chegou em casa... eu era um Latinha pré-adolescente, e me lembro bem que um amigo do meu pai que estava viajando de ferias, trouxe para nós. Eu e minha irmã que o montamos, o que já era outro fato "profético"... naquela época eu dizia que teria uma profissão totalmente diferente da que tenho hoje (e que é ligada a tecnologia), mas enfim, lido os manuais, identificado e conectado os cabos, entendido o controle remoto que tinha um batalhão de botões e veio a descoberta! Como a gente vai saber se funciona?! Precisavamos de uma fita VHS!

Expectativa até a ida a locadora e todo um mundo novo a ser desvendado... acho que a ansiedade era tamanha, que não houve maiores critérios na escolha do filme e lá veio ele... Electric Dreams (1984 - trailler), que se não me falha a memória, tinha o nome em portugues de Amores Eletrônicos! Comédia romântica, sem maiores pretensões, mas muito legal para a época... Miles possui um computador mega-ultra-power, que começa a expressar seus sentimentos após derrubarem champagne nele, quando ele assume o nome de Edgar, e assim Miles e Edgar (o computador), começam a disputar Madeline, a boa vizinha! [kkk] Quisera eu lembrar dos detalhes, mas lembro da música e de algumas cenas em que o computador interagia com a vizinha através de música, eu coloquei um video com uma das principais músicas da trilha sonora abaixo, ah! os anos 80! [kkk]

Anos mais tarde, eu teria desistido de me tornar um profissional na área da saúde , teria uma cara meio de nerd e viveria cercado por tecnologia. E o pior, acabaria por descobrir o amor através do meu [não tão avançado assim] computador. Claro que não houve o champagne, nem a disputa por ninguém, mas seria por meio daquele dispositivo que eu iria descobrir um bocado de coisas e sensações. E muito provavelmente iria descobrir a mim mesmo!



We´ll always is be together together in electric dreams

----

Mais um paradoxo para o meu caderno, ou então, no popular mesmo, mais uma das minhas esquisitices, afinal, acabei por fazer de um dos meios de comunicação considerado o mais frio e informal de todos, o portal para algumas das experiências mais importantes da minha vida. Isso sem falar nos amigos que acabei por fazer e tive a chance de cultivar.

Bom... pensamentos de quarta-feira! ;-)

21h45, hora de desligar o meu "Edgar" atual, fechar o boteco e ir para casa...
Abração a todos, e em especial votos de pleno reestabelecimento [ASAP] para o amor do Edu!

Fui!


"O amor é com o que nascemos.
O medo é o que aprendemos.
A jornada espiritual consiste de
desaprender o medo e preconceitos
e de aceitar o amor de volta a nossos corações
Experimentar o amor em nós mesmos
e nos outros é o significado da vida.
O significado não está nas coisas.
O significado está em nós."
(MARIANNE WILLIAMSON)


Fire

Estou gripado! Aliás, estive... já estou melhor, acho que não foi a famosa gripe, mas alguns neurônios foram tostados na febre! [kkk] Tudo começou na quarta-feira a noite, já cheguei em casa "fungando"... pior que eu acho que peguei do meu chefe... enfim, quinta-feira eu já estava com cara de quem foi atropelado por um ônibus... sexta-feira eu me senti o "Jason Rudolph", tendo em vista que em cada lugar que chegava e o povo via meus lencinhos de papel e só faltavam sair correndo.

A secretina só faltou passar álcool no meu... deixa para lá, mas enfim, fiquei pensando que isso pode ser um golpe das indústrias sucroalcooleiras para tentar dominar o mundo, visto que todo mundo tá comprando álcool que nem doido. Mas enfim, engraçado ver como as pessoas reagem e das incoerências que existem... tipo, quer que eu acredite que todos os alunos das escolas que suspenderam as aulas estão em suas casinhas, todos agasalhadinhos para não pegarem gripe?!?? Faz-me rir! O shopping nunca esteve tão cheio e as baladas tão animadas!

De qualquer forma, nada como passar o final de semana na cama, na base do antigripal - tive sonhos estranhissimos!!! kkk O bom foi que deu para ver alguns filmes... e vamos que vamos para mais uma semana! E já que a febre foi o assunto do final de semana [kkk], vou saindo ao som de Peggy Lee...

Grande semana a todos! E reforça ai o Cebion que a coisa tá feia! ;-)

Inté!


never know how much i love you
never know how much i care
when you put your arms around me
I give you fever that's so hard to bare

you give me fever
when you kiss me
fever when you hold me tight
Fever
In the morning
Fever all through the night




Fragmentos

"Eu sempre gostei de cartas, de todas elas, de recebê-las, do ritual de escrevê-las, de ver a tinta sendo absorvida pelo papel após o desenho minuncioso de cada letra, do chiado da pena arranhando o papel. É bem verdade que ninguém mais usa canetas de pena, e apesar de nos dias de hoje eu mesmo usar mais o computador para escrever, eu ainda mantenho a minha caneta, para os momentos especiais...

As cartas de amor são sempre as mais interessantes, recheadas de intenções e desejos, carregam consigo a capacidade de inebriar, e mesmo que seja por instantes, acabam nos transportando a outros locais, outros tempos e sensações. Impressionante como as letras ganham formas e podem ser ouvidas conforme se juntam e as frases vão se revelando a cada linha.

Em épocas em que a mensagem de texto reina absoluta, e verdade seja dita possui o seu valor, sinto falta da abundância das palavras, de sentir o calor da mão que as escreveu através da textura “fria” do papel.

Da mesma forma que nada superar a dor de rasgar uma carta de quem um dia nos foi importante, não há quem consiga segurar o riso de canto de boca ao receber aquela, por vezes, tão esperada carta, e que provavelmente será cuidadosamente dobrada e guardada, como quem tem nas mãos um importante tesouro. Quantos segredos e palavras não ditas se escondem nas entrelinhas de uma carta.

Nostálgico ou não, sinto falta das cartas de amor... sinto falta de receber cartas de amor..."


Quero arrancar-te
Das vísceras onde te enleias;
Raspar a tua pele
Que trago nas unhas,
Limpar o teu olhar
Dos meus olhos.
Quero encerrar-te
No sótão que a memória
Não alcança;
Apagar as palavras
Que tatuaste no meu ouvido.
Ou talvez seja apenas
O meu peculiar modo
De não te esquecer.
(DESCONHECIDO)


;-) Inté!

30 Going on 13

Tá bom vai, eu tenho 34, mas fato é... que essa semana eu me senti de volta aos 13... eu sempre brinco que de muitas maneiras eu ainda continuo preso nos 13 anos, bem, meu pai ainda acredita piamente que eu tenho 13 anos [kkk] - mas acho que isso é "o normal" de todo pai. Enfim, pior de tudo é que eu voltei não para os meus 13 anos, mas para a adolescência de um outro "eu".

Eu fui um adolescente "normalzinho", não roubei o carro do meu pai para sair, não quebrei nada na escola (quebrei a clavicula, mas isso foi brincando), não briguei, nem tive maiores crises... nem espinhas eu tive! Pois é, eu era meio chatinho mesmo... fazer o quê...

Bom, é claro que nem tudo eram flores naquela época e de certas [e muitas] formas eu acabei negligenciando algumas questões por um longo período da minha vida, e agora vez por outra elas voltam para me assombrar. A natureza é sábia, e confesso que pensei que podia passá-la para trás... me fudi. Porque se ser um adolescente não é facil, ser um adolescente "retardado" é mais complicado ainda!!! Mas, e a vida continua... e viva os amigos!

No mais, a luta contra o crime nunca acaba....

Ando em compasso de espera... não sei bem o que estou esperando, mas por via das dúvidas estou indo em frente. No trampo, supostamente teriamos um recesso na semana passada, teríamos, porque meu chefito viajou e eu tive que ficar no lugar dele. O bode só não foi maior porque em função de um outro trabalho eu não ia poder viajar mesmo, mas sacanagem né?! Eu nasci depois da lei do ventre livre e mereço recesso também!!! O pior é ficar de Denorex, parece que é, mas não é! kkk

Semana passada foi meio esquisita, aliás, muito esquisita... o ponto alto foi o clima... sair da empresa lá pelas 22h com a temperatura beirando os 5 graus (com sensação térmica de 2 por conta da chuva e do vento) foi algo surreal. Mas o povo não falou que a coisa tava aquecendo?! O tal do Aquecimento Global?! Como foi que a gente terminou com uma temperatura menor que a de Porto Alegre?! Vai entender... pelo visto não sou só eu que ando confuso [kkk] ;-)

A viagem foi legal, mas é estranho estar em um lugar quando o pensamento está em outro! Mas prefiro não comentar! [kkk] E de saideira vai uma mania que eu "adquiri", de manhã cedo quando eu vou para o trampo, eu tenho o costume de as vezes ouvir música erudita... tudo começou por conta de um programa de rádio que se chamava clássicos ao amanhecer, eu comecei a ouvir não sei nem porque e acabei gostei.... eu já gostava de música erudita, então... E já que amanhã começa a segundona vou deixar um video de música erudita, na verdade... é um acorde de Bach originalmente feito para Cello e que o cara conseguiu fazer no violão... na minha humilde opinião ficou muito legal...

Uma ótima semana a todos... e vem que vem com tudo! kkk

"Geralmente se queremos
que as coisas mudem precisamos mudá-las e,
nem sempre,
queremos assumir esta
resposabilidade.
Se nada fizemos,
viveremos nas sombras das
frustrações e instatisfações,
esperando que alguma magia faça
as mudanças de que precisamos"
(FAY WELDON)

Inté!




Dedicatória aos Amigos

Um dia a maioria de nós irá separar-se.

Sentiremos saudades de todas as conversas jogadas fora, das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos, dos tantos risos e momentos que partilhamos. Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das vésperas dos finais de semana, dos finais de ano, enfim... do companheirismo vivido.

Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.
Hoje não tenho mais tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado,
seja pelo destino ou por algum desentendimento, segue a sua vida.

Talvez continuemos a nos encontrar, quem sabe... nas cartas que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices...
Até que os dias vão passar, meses...anos...
até este contacto se tornar cada vez mais raro.

Vamo-nos perder no tempo....
Um dia os nossos filhos vão ver as nossas fotografias e perguntarão:
"Quem são aquelas pessoas?"
Diremos...que eram nossos amigos e...... isso vai doer tanto! "

Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons anos da minha vida!"
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente......
Quando o nosso grupo estiver incompleto...
reunir-nos-emos para um último adeus de um amigo.

E, entre lágrimas abraçar-nos-emos.
Então faremos promessas de nos encontrar mais vezes desde aquele dia em diante.
Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a sua vida, isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo..... Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não deixes que a vida te passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de grandes tempestades....

Eu poderia suportar, embora não sem dor,
que tivessem morrido todos os meus amores,
mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos!"
(FERNANDO PESSOA)

Obrigado aos meus amigos! ;-)

Season Finale or Season Premiere?!

Não sei, mas já me disseram que a vida é um eterno recomeço!!!

Esses dias ouvi uma frase que me fez pensar... "agora é tempo de escolher entre o que é certo e o que é fácil!". Escolhas, decisões, nunca são fáceis, na verdade em certos aspectos da nossa vida, tais momentos tornam-se batalhas épicas entre desejos, dúvidas, incertezas e inseguranças. Teoricamente, o que vai diferenciar um chute de uma boa decisão é o quanto temos de informação sobre aquele fato ou situação. Tenho me visto às voltas com uma decisões importantes na minha pacata vidinha... complicadooo... afinal, "quando você acha que já sabe todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas!".

E viajar é preciso, por isso... de volta à estrada! Vamos aos preparativos, um bom livro, reservas feitas, óculos escuros e bora economizar as calorias para poder gastar na viagem!!! ;-)

E que possamos fazer dessa uma boa [e tranquila] semana!!!


"Ao escutar o seu coração, começará a tomar a direção correta,
sem jamais pensar no que está certo ou errado.

Siga-o de qualquer maneira e vá aonde quer que o leve.
Ele às vezes o colocará diante de perigos - mas lembre-se de que,
nesses casos, alguns perigos são necessários para seu amadurecimento.

Outras vezes, o coração o levará a se extraviar - lembre-se,
mais uma vez, que esses extravios fazem parte do crescimento.
Muitas vezes você cairá. Coloque-se de pé novamente,
pois é assim que se fortalece - caindo e levantando-se outra vez.
É assim que você se torna uma pessoa integrada.

Nunca siga regras impostas....
Não seja um imitador, seja sempre original. Não se torne uma cópia.
A vida é uma dança se você for original - é esse o seu destino.

...A vida passa depressa demais - é dinâmica, não é estática.
Não é uma poça estagnada... nunca é a mesma em dois momentos consecutivos.

...Eu lhe ensino uma lei intrínseca da vida:
obedeça a seu próprio eu, seja uma luz para si mesmo...
O único jeito de ficar em contato com a vida,
de não ficar para trás é ter um coração destituído de culpa,
um coração inocente.
"


E aos poucos eu vou voltando! ;-)
Inté!

Mudanças!


"Não haverá borboletas se a vida não passar
por longas e silenciosas metamorfoses"

(RUBEM ALVES)


Complexidade Ciclomática

Oopa! Então... só para dizer que estou vivo, batimentos e pressão normais!!!

Dentre outras coisas, o trabalho tem me obrigado a um período de "recolhimento"... estamos naquela mistura de salve-se quem puder com Deus nos acuda, algumas coisas sendo terminadas, outras começadas, e porque não recomeçadas.

Também tem sido uma época de "faxinar o porão"... tempo de abrir os armários e as gavetas para ventilar, bater os tapetes, mudar os móveis de lugar. Não sei quanto disso é culpa do Mabe e a famosa viagem para Brotas, pode ser que entre um "galho" e outro eu tenha batido mais forte com a cabeça ou então tenha ficado radical demais, mas tem sido um período produtivo - como sempre, não cheguei a nenhuma revelação mágica, as dúvidas ainda permanecem, mas algumas coisas já foram percebidas e o rumo de outras ajustadas.

O que não deixa de ser bom, mas sabe como é, nunca se sabe ao certo onde isso pode parar... como diz Clarice Lispector:


"Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso.
Nunca se sabe qual é o defeito
que sustenta nosso edifício inteiro."



Mas tem sido proveitoso, de certa forma me sinto mais leve e livre, talvez livre até demais, confesso que adoraria achar um "peso" que me prendesse a atenção um pouco, mas definitivamente parece que esse não é o caso, então... De qualquer forma, essa fase de arrumação deve render algumas postagens, stand by!!!

Fato é que, muitos são os caminhos e as perguntas e poucas, ou quase nenhuma, são as respostas, e essa merda não vem com manual! Se, "O Criador" fosse Engenheiro de Software, pode ter certeza que a vida teria um manual, kkk ;-)

Mas enfim, Navegar é preciso! E a estrada de tijolos amarelos parece ser longa...

A "To Do List" está imensa, mas acho que nos próximos dias a coisa começa a voltar ao normal e vou poder colocar as visitas e postagens em dia. Inclusive tenho que fazer uns adendos e comentários sobre a famosa viagem a Brotas City, afinal M. Mabe tá contando só que lhe favorece.... kkk (E eu não ronco!!!)

Mas não percam, no próximo episódio há um "incidente" que tenho certeza que ele não vai deixar passar em branco! Só posso adiantar que é nessas horas que a gente descobre que tem amigos que dariam a vida para te salvar e outros que [literalmente] vão sentar no barranco para dar risada. kkkk (Confira aqui a "a Saga")

No mais, chuva e frio na ordem do dia, o CD da Paula Toller tocando pela n-ésima vez no carro, e eu rezando para a sexta-feira chegar logo e enquanto isso eu sigo...

"Falando absurdos
Virando a noite
Perdendo senso
Derretendo satélites
Falando tudo
Voando a noite
Ouvindo estrelas
Derretendo Satélites"
(DERRETENDO SATÉLITES, música, video)


(Inté)


Momento Nerd: se alguém ficou curioso... Complexidade Ciclomática é um conceito de 1976 (McCabe) e é uma métrica que reflete os número de caminhos linearmente independentes que um programa pode tomar durante a sua execução. Ou seja, podemos entender com os diversos caminhos que podemos escolher para sair de um ponto e chegar no outro, com seus problemas e desafios, definitivamente eu ando trabalhando demais!!! kkkk


Brotas - Day Two / Part I

E lá vamos nós para o segundo dia em Brotas, o primeiro com atividades. Os destaques do relato ficam por conta:
  • Do momento "café da manhã"!
  • Da Vadia
  • e da Verticália/Arborismo
  • e claro, "O Reporter" kkkk
  • Fotitas, by myself!
Bom... elogio não se discute e não ia ser eu a perguntar com que reporter eles me confundiram e só para constar... EU NÃO RONCOOO!!!

Vocês já conhecem o esquema! Clique aqui para ir ao blogue do Mabe!

Abração!

Brotas - Day One!!!

E começam as aventuras de Mabe e Latinha... kkk

Para ler, clique aqui! (e deixa o comentário lá no blogue do Mabe, okay!)

Abração!

EM BREVE!

Não percam!
Em breve, as aventuras de Mabe e Latinha no turismo radical de Brotas.

uhuuu!!! kkk (se bobear rola até uns vídeos)

Relacionamentos (Arnaldo Jabor)

Sempre acho que namoro, casamento, romance tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.
Detesto quando escuto aquela conversa:

- 'Ah, terminei o namoro... '

- 'Nossa, quanto tempo?'
- 'Cinco anos... Mas não deu certo... Acabou'
- É não deu...?

Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou.
E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.
Não acredito em pessoas que se complementam.
Acredito em pessoas que se somam.

Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo,
como cobrar cem por cento do outro?

E não temos esta coisa completa.
Às vezes ele é fiel, mas não é bom de cama.
Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
Às vezes ela é malhada, mas não é sensível.
Tudo nós não temos.
Perceba qual o aspecto que é mais importante e invista nele.
Pele é um bicho traiçoeiro.
Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe
mais básico que é uma delícia.

E às vezes você tem aquele sexo acrobata,
mas que não te impressiona...

Acho que o beijo é importante...
E se o beijo bate... Se joga...
Se não bate... Mais um Martini, por favor...
E vá dar uma volta.

Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra.
O outro tem o direito de não te querer.
Não lute, não ligue, não dê pití.
Se a pessoa ta com dúvida, problema dela, cabe a você esperar ou não.
Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
O ser humano não é absoluto. Ele titubeia, tem dúvidas e medos,
mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta.

Nada de drama.
Que graça tem alguém do seu lado sob chantagem, gravidez, dinheiro, recessão de família?
O legal é alguém que está com você por você.
E vice versa.
Não fique com alguém por dó também ... Ou por medo da solidão.
Nascemos sós. Morremos sós. Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado.
E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.
Tem gente que pula de um romance para o outro.

Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

Gostar dói.
Você muitas vezes vai ter raiva, ciúmes, insegurança, ódio, frustração.
Faz parte. Você namora um outro ser, um outro mundo e um outro universo.
E nem sempre as coisas saem como você quer...
A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.
Se alguém vier com este papo, corra, afinal, você não é terapeuta.
Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.
Na vida e no amor, não temos garantias.
E nem todo sexo bom é para namorar.
Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar.
Nem todo beijo é para romancear.
Nem todo sexo bom é para descartar. Ou se apaixonar. Ou se culpar.
Enfim...
Quem disse que seria fácil?


;-)

The Winner Takes It All

Okay! Eu confesso, foi canalhice da minha parte ficar quieto todos esses dias... [kkk], mas haviam coisas que precisavam ser resolvidas, decisões tomadas e ajustes a serem implementados. Além disso, é claro que muito trabalho (e põe trabalho nisso) com um pitada de falta de paciência contribuiram para esse período de "recolhimento".

Já superei o episódio da torta, kkk, mas que foi uma droga, foi! Vocês não tem noção! Mas tudo bem! Não há maiores novidades a contar, para variar continuo envolvido em um monte de coisas e como estamos em época de fechar algumas atividades tenho ficado meio insano esses dias. Confesso que trabalhar tanto já não é mais tão divertido como outrora, mas pelo menos, ocupa a mente.

A novidade fica por conta de mais trabalho que eu arrumei, kkkk!!! Fazer o que! Fiquei contente porque rolou uma seleção, por um órgão em nível nacional e meu projeto foi um dos selecionados - money que é good, não tem, mas pelo menos dá aquela massageada no ego. No mais, só pensamentos... tenho pensado um bocado... acho que é um das coisas que faço melhor, apesar de não chegar a nenhum lugar... kkk Mas como diria Fernando Pessoa...

"Um espectador de mim mesmo,
Eu tenho que ter o melhor espetáculo
que posso. E assim me construo a ouro
e sedas. Em salas supostas, invento palco,
Cenário para viver o meu sonho
Entre luzes brandas e músicas invisíveis."
(FERNANDO PESSOA)


O resto do tempo fica por conta dos amigos, de perto e de longe... Cabe aqui um menção "honrosa" a um "beija-flor" que eu tive a hora de conhecer... nessa última semana, ele completou mais um passo nessa louca jornada que é a vida. Tenho certeza que foi um dia de celebração e muita alegria, apesar de não termos contato frequente, ele sabe da minha admiração por ele e principalmente que quando precisar poderá contar comigo! Afinal, é para isso que são os fiéis escudeiros!

Felicidades my friend! [Always!]

Naquele momento "Ao vencedor as batatas!", eu vinha ontem dirigindo e acabou tocando um música do ABBA e que chamou a atenção... por isso ela deu nome ao post de hoje... em épocas de "fechamentos" e novos olhares... ela foi um recado e tanto.

I don't wanna talk
About the things we've gone through

Though it's hurting me
Now it's history

I've played all my cards
And that's what you've done too
Nothing more to say
No more ace to play

The winner takes it all
The loser standing small
Beside the victory
That's a destiny

I was in your arms

Thinking I belonged there

I figured it made sense
Building me a fence
Building me a home
Thinking I'd be strong there

But I was a fool
Paying by the rules
(ABBA, tradução)



Para variar, tentarei ser mais assiduo, mas não nessa semana porque estarei levemente enrolado [kkk], mas eu sempre volto! Espero que todos estejam bem e principalmente que tenham uma ótima semana. Na saideira deixo um pensamento recorrente essa semana! Abração!

"Viver é tão esquisito "às vezes"
tal qual os antigos navegadores
só temos um sentimento no peito

e a sensação de que é preciso seguir a diante"
(eu mesmo!)

Quem sabe as descobertas que uma nova semana pode nos reservar?!

;-) Vejo vocês por ai...




Como acabar com uma sexta-feira!



Lembra da minha sexta-feira feliz?! Com direito a torta de frango e café na livraria?! Pois é, esquece! Jogaram areia na minha farofa... blép!

Estou eu saindo, já no estacionamento... quando o maledeto do celuleco toca... pois então, vou ter que fazer o maior trabalho de chinês preso hoje a tarde! $*#(&$#(&$#$3

Tem problema não... eu "si vingo", só vou dizer que se praga existe... 1/3 da diretoria da empresa vai ser renovada!!! kkkk



Figuração

Pelos poderes a mim investidos, outorgados pelo simpático crachá pendurado no meu pescocito, decidi que ficarei só na "figuração" na próxima hora, afinal de contas... eu nasci depois da lei do ventre livre, né!? Assim, estou sentado em minha super mesa, testa franzida e um ar de concentrado que é para ninguém chegar perto e vamos ver o que anda rolando por ai. [kkkk]

Caraca... estou mega atrasado com visitas e postagens, mas I'll be back!
Preocupações pipocam na minha cabeça, estou quase naquele momento "para o mundo que eu quero descer", mas eu ando tão enrolado que até ter crise acaba tendo que ser com hora marcada, entre as reuniões da tarde preferencialmente.

Amanhã é dia de bundiar... vou trabalhar de manhã, e a tarde é minha! Mais ou menos, né... tenho que pegar uma pessoa no aeroporto ao final da tarde, mas até lá, ninguém me segura!!! Vou sair para tomar café, visitar umas livrarias e comer algo bem calórico, que de preferência tenha massa folhada ou açucar de confeiteiro!!! Vive la France, é a revolução kkk... Tem um livraria aqui, que no piso superior tem um café, estrategicamente posicionado... é possível ter um panorama da própria livraria e de quem passa em frente a loja... além disso, tem uma torta de frango que é divina! A mocinha do café vai com a minha cara... e quando eu chego ela toda sorridente já sabe até o que eu quero... café (forte!) e torta de frango, que vem em um prato todo decorado... bommmm

Enfim... lá me vou, quero ver se ainda visito alguns blogues antes que minha consciência (ou meu chefe) me faça voltar ao trabalho... kkk

Até o final de semana!

Resumo da semana:

Mas tenho medo do que é novo
e tenho medo de viver o que não entendo -
quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação.
(CLARICE LISPECTOR)

;-)



Fragmentos (from another time...)

"E ele que esperou por aquele encontro tanta vezes, ainda não acreditava que ele estivesse a ponto de se concretizar a qualquer momento. Tão desejado, tão sonhado, finalmente o sonho se tornaria realidade e ele poderia reecontrar-se com aquele que outrora fora seu objeto de afeto. Por diversas vezes sonhou com aquela situação, planejou minunciosamente os programas que fariam, como se amariam, como poderiam recuperar o tempo perdido ao longo daqueles poucos anos.

Mesmo prometendo que nunca mais se aventuraria a viajar para encontrar ninguém, caprichosa, em mais uma ironia da vida, acabou voltando a cidade d´Ele, não por Ele, mas por uma questão do trabalho. E assim se viu novamente às voltas entre reservas de hotéis, passagens e roteiros... Tal qual fizera alguns anos antes, com exceção da empolgação e do excitamento que aquela época eram o carvão que o movia rumo ao novo. Dessa vez, tudo fora feito com calma, apesar da tensão existente por trás de cada escolha, é óbvio! Contudo, agora havia também a calma, daqueles que já compreenderam que tudo o que tiver que ser, será!

Suíte single ou double?! Apesar de single ser escolha óbvia, e mais sensata, double foi a escolhida - é bem verdade que no momento da escolha deixou-se levar por um tanto de nostalgia e inocência, também pensou em mandar-lhe uma mensagem apenas com o número do quarto, oa indicação do hotel e sua inicial, tal qual nos filmes. Mas rapidamente lembrou que sua vida nunca fora exatamente um filme, pelo menos não desses, ou se realmente o é, o roteiro nunca esteve em suas mãos.

E lá novamente chegou... fora saudado pelo mesmo sol, os mesmos jardins daquele tradicional bairro... Não o avisou de sua chegada, de fato, agia como uma testemunha de sí próprio. E foi assim que em uma das tardes, resolvida a questão do trabalho... se dirigiu para um lugar que lhe era muito especial e onde sabia que o encontraria, curiosiamente, não estampava em seu rosto um sorriso e a ruga em sua testa denunciava uma dúvida que pairava no ar. E que parecia crescer com a proximidade do encontro.

Caminhou, assim como fizera no passado, sentiu o sol da tarde começar a se despedir...

De repente, tal qual um felino que fareja a presa se virou e não tardou a vê-lo entre a multidão. Tirou os óculos como se pudesse ver melhor sem eles e ficou a fitá-lo. Ele parecia bem, os anos pareciam não ter agido sobre ele, o corpo banhado pela luz dourada do sol, o vento a brincar com os cabelos dele. Sozinho sorriu... definitivamente o vento parecia não ter passado.

Mas nem tudo eram flores, esses anos não foram faceis... e por isso mesmo, aquela dúvida agora tomava a forma de um dilema. Deveria sair das sombras e chamá-lo?! Ele já sabia de antemão o roteiro que viria a seguir - e no seu íntimo ansiava por aquilo. Contudo, ele também já era sabedor de que ele nunca poderia lhe dar o que realmente queria e há tempos entendera que seria insuficiente o que Outro poderia lhe ofertar.

E foi por isso que colocando novamente seus óculos escuros, virou-se e voltou a caminhar. Ouviu cada passada dele se aproximando, como se estivessem no compasso de seu coração, sua nunca arrepiou, parece que o ar não lhe chegava nunca aos pulmões. Até que fechou o olho e sentiu que ele passara ao lado, dentre tantos odores foi capaz de reconhecer aquele perfume cítrico, nota por nota e assim que abriu os olhos pode vê-lo se afastar....

Parou novamente e ficou a olhá-lo... provavelmente aquele foi a sua forma de dizer Adeus!

Viu quando ele sumiu na multidão... alegria, tristeza, alivio, paz?! Não sabia ao certo o que sentia, caminhou até um banco e ficou a contemplar o sol, que a esta hora já tocava o mar ao longe... se deu conta que somente ele para não tê-lo percebido naquele momento, afinal, enquanto os mais vestidos trajavam shorts e camisetas, Ele estava lá de calças jeans e camiseta naquele calçadão. Certas coisas nunca mudam, pensou, nenando a cabeça.

Se despediu do sol... daquela cidade... daquele capítulo da sua vida, que finalmente se encerrava!"


----

Então, estou em dívida com as visitas!! Mas andou fazendo um friozinho de lascar deste lado da ponte, e por isso mesmo o final de semana foi "daquele jeito"! Continuo na mesma, muitas dúvidas, poucas respostas! kkk

Essa semana promete, visitas importantes estão para chegar... pessoas queridas que há tempos não via, só para constar elas não são blogueiras, são pessoas que fazem parte da minha história. Tempo de celebrar!!!

Enfim... inocência pensar que tudo vai ser "azul com bolinhas brancas" né!? Mas desejo de coração que cada de nós possa encontrar forças, perseverança e fé para superar os obstáculos e dificuldades que surgirem e que possamos fazer desta uma ótima semana!

E vamos que vamos... abração!


Geralmente se queremos
que as coisas mudem
precisamos mudá-las e,
nem sempre,
queremos assumir esta
responsabilidade.
Se nada fizermos,
viveremos nas sombras das
frustrações e insastifações,
esperando que alguma magia faça
as mudanças de que precisamos.
(Fay Weldon)

15 Minutos

São 19h45, e eu ainda estou quebrando pedras... lerê lerê... daqui a pouco eu tenho uma reunião e preciso parecer ocupado até lá [kkk] então, vou aproveitar para tentar fazer um post. Postura correta, mãos sobre o teclado, o óculos milimetricamente ajeitado e a testa franzida devem me ajudar a parecer muito ocupado, de modo que ninguem venha me perguntar nada.

Que diazinho estranho... para começar, vou eu acordando super faceiro, me achando super descançado e que dormi como um bebê... todo esse cenário bucólico durou apenas 2 segundos, que foi o tempo de eu olhar para o relógio e perceber que eu já devia estar no laboratório a 30 minutos atrás. Pior... como eu tenho "tendências inglesas" e sempre estou nos lugares no horário, todo mundo percebeu que eu estava um "tiquinho" atrasado. Isso acaba com meu dia, porque eu fico todo atrapalhado... mas enfim... aperta o cinto e vamos lá...

Estranheza Parte 2, fica por conta do clima... nada como viver nos trópicos!
Sai de casa [atrasado], quarando em um sol escaldante! Após o almoço, o tempo mudou! Aliás, mudou não, se revoltou... Um ventão sem tamanho, com direto a chuvão e quedas de energia - que acabaram com meu magnifico relatório [damn!], não tem auto-recuperação que resista. Agora cá estou eu, fingindo estar ocupado... a espera da minha reunião... ainda chove lá fora...

Por alguns instantes devo confessar que pensei que minha vida está meio caótica, como o dia de hoje... como cantaria Zeca Baleiro:

Ando tão a flor da pele, qualquer beijo de novela me faz chorar!...

Verdade! Já ando chorando em comercial de pasta de dente!!! As vezes temos que aceitar que tem coisas que simplesmente não dependem da gente... um querido amigo "com nome de princípe"me disse uma vez, que só não peleja quem tá morto! Tenho me agarrado ao espirito dessa frase, mas as vezes é meio complicado... fatalmente chegamos aquele momento em que parece que estamos resistindo ao inevitável. Para alguns de nós as coisas as coisas parecem que sempre precisam ser mais suadas, batalhadas... tudo bem que o que torna a conquista valiosa é a escalada. Mas puta que o pariu, toda vez?!

Bom... I've got to go...

Só para constar... 15 minutos era o tempo que eu pensei que ia escrever, mas acabei escrevendo por 30 minutos... 25 para ser exato, além disso, foi um dos primeiro livros de Machado de Assis que eu li... "matar serviço também é cultura!".

Estou devendo as visitas e um post de verdade, menos chorão, final de semana eu faço isso... até lá, espero que todos estejam bem... ;-) Ah! em tempo, peço desculpas, mas nem vou revisar esse texto, senão também não vou postar ... então, faz de conta que vocês não viram os erros, bele?!

Chega simples como um temporal
Parecia que ia durar
Tantas placas e tantos sinais
Já não sei por onde caminhar.

E quando olhei no espelho
Eu vi meu rosto e já não o reconheci
E então vi minha história
Tão clara em cada marca que tava ali...
(Temporal, Pitty)

(20h15)


Fragmentos

"... mais um vez ele verificou o seu telefone celular, não que estivesse esperando encontrar algo novo, o fizera mais por impulso, contudo... tal gesto o fez voltar alguns dias antes, mais precisamente no saguão daquele aeroporto, quando finalmente resolveu responder àquele súbito [e porque não dizer, inesperado] contato. Agradeceu, como a boa educação manda, prometera retornar em breve com mais notícias.

Vários dias se passaram desde então, alguns mais longos, outros mais curtos, e de volta àquele momento, ao ver aquela mensagem presa naquela espécie de "limbo eletrônico", se deu conta mais uma vez de que ainda não sabia o que fazer. Tal fato lhe causava profunda inquietação, que não era menor que o incomodo causado pela possibilidade de respondê-lo. Se perdia em dúvidas e questionamentos, a bem da verdade, não seria errado dizer que intimamente se questionava se ainda deveria dispender tempo em escrever algumas poucas linhas... na verdade, nem ele sabia o que escrever nas tais poucas linhas. Não foi uma nem duas vezes, que defronte a nova mensagem, ficou a contemplar o "branco vazio" de seu monitor... a essa altura parecia que tudo já fora sido dito.

Balançou a cabeça, como se quisesse dissipar os pensamentos, mas foi impossível não lembrar que palavras nunca faltaram entre eles... pior, foram as palavras que os atrairam a um delicioso jogo... E assim, acabou por revisitar algumas memórias que agora não mais pareciam suas...

De fato, ele sabia muito bem o que estava "escrito" nas entrelinhas daquela mensagem vazia. Quem sabe um dia, para além dos dias, venha a ter a compreensão necessária para entender a extensão de tudo o que vivera... por ora, tentava apenas, com as armas que dispunha, não sucumbir ao objetivo de continuar sua caminhada. Mesmo porque, tem percebido novas cores e nuances que passaram a fazer parte de seu dia-a-dia, intrigando-o muitas vezes, animando em outras... oferecendo esperanças.

De súbito, como quem acorda de um transe, se deu conta do burburinho ao seu redor... fitou mais uma vez seu aparelho, ainda não será dessa vez que a mensagem sairá dali...

As vezes é preciso perder, para poder ganhar!.. pensou antes de seguir o seu caminho"

---

Essa semana eu fiquei intrigado... há tempos, eu vi um comentário sobre um filme que iria ser lançado e que provavelmente causaria bastante polêmica em virtude do tema, aliás, os temas, a serem abordados... homossexualismo e incesto, no caso, dois irmãos. Eis que essa semana eu vejo em um site sobre cinema o trailer do filme e os comentários sobre seu lançado... Intrigante!

O filme, "Do começo ao fim" [1] (Aluizio Abranches), parece ter sido muito bem produzido, bons atores no elenco... Fábio Assunção, Louise Cardoso, Lilian Lemmertz, Jean Pierre Noher e os dois irmãos são feitos na fase adulta por dois atores muito bonitos - um esteve em uma novela recentemente (Rafael Cardoso) e o outro é de teatro.(João Gabriel Vasconcellos). O trailer é muito belo, e dá uma noção da dimensão do conflito que deverá causar nos telespectadores... afinal... é incesto, né?! [muitos medos!]

... to understand our love they´d need to turn the world upside down

Entre comentários babacas do tipo que estão querendo destruir "a família", muitos comentários positivos sobre o filme... e muito apoio. Foi então que minha sobramcelha ergueu-se... muito belo, porque é uma história bem feita, com atores bons... mas e se fossem aqueles dois vizinhos meia-boca que a gente tem? Será que a simpátia seria a mesma?!

Aqui vai o trailer...


E aqui eu deixo os votos de uma ótima semana para todos! No mais, continuo naquele momento "chinês preso", trabalhando igual gente grande!... Abração!

(Inté!)

Em tempo, quero deixar aqui um agradecimento ao "Anônimo", ele me deixou uma mensagem muito interesse e que me levou a ver de uma outra maneira um post que tinha feito. Confesso que as vezes tenho vontade de parar com o bloguinho, mas é pelos amigos que fiz aqui e principalmente pela oportunidade de me deparar com comentáris tão interessantes como o que você fez que eu continuo.. Obrigado! E espero que volte mais vezes!!!

Selinho

E eu ganhei um selinho! Vamos "ao cerimonial":

1 - Exibir a imagem do selo "Seu blog é ROXIE!"
2 - Colocar quem te deu o selo nos seus blogs indicados (amigos):

Ele já faz parte parte do meu blogue há tempos, mas vai lá: é o 20 Poucos.

3 - Escrever 5 coisas que são ROXIE sobre música, televisão e cinema, três países que sonha conhecer, três cores e três hobbies, vamos lá:

A - Sobre Música:
ROXIE para mim é qualquer música que esteja ligada a um momento, que te traga boas lembranças ou te faça lembrar de alguem que é (ou já foi) importante para você,
pouco importa se é Sandy & Jr, Sertanejão "brabo", Erudito, Pop, o que for.

B - Sobre Televisão e Cinema:
Eu sou fã de sci-fi, adoro Star Wars, mas se há um filme que me marcou e que mexe comigo até hoje é As Pontes de Madison (The Bridges of Madison County). Na televisão eu sou fã de seriados em geral, no momento Brothers & Sisters tem minha atenção,
com um slogan que diz "quem você mais ama, pode ser quem você menos conhece",
não precisa falar mais nada, né!?

C - Três países a conhecer:
Portugal, França e Inglaterra.


D - Três cores:
Branco, Azul e Preto.


E - Três hobbies:
Ler, tomar café e viajar.

4 - Indicar 10 blogs que você ache ROXIE;

Então, os blogues que eu considero já estão ao lado... por isso, vou tomar a liberdade de não indicar os 10, quem se interessar pelo selo, sinta-se indicado a colocá-lo no blogue, apenas deixa um recado avisando, okay?!

5 - Avise a pessoa que te indicou, deixando um recado para ela!

------------

E o domingão chegou com chuva e frio! Até que é bom... estava muito seco e eu já estava sofrendo um bocado com esse tempo, o ruim é mudança brusca na temperatura, ontem estava lá nos 30 e poucos, hoje estamos nos 17 graus... Ai Caramba!!!

E lá se foi o feriado... achei que eu ia viajar, mas acabei ficando "em terra" mesmo. Mas tenho uma viagem pendente a fazer nas próximas semanas, só estou esperando o chefito ligar o batsinal para partir de novo! No melhor estilo para o alto e avante, apesar que eu acho que vou de busanga dessa vez... mais barato e dá tempo para eu ler e dormir um pouco! kkkk

No mais é só espera... Estou esperando por uma resposta no trabalho, esperando que algumas outras coisas aconteçam... mas nada parece ser "para agora", então, só me resta [tentar] trabalhar e tocar a vida. Um novo ciclo de trabalho puxado se aproxima... e lá vamos nós de novo! Ando meio "entalado", pensando em um milhão de coisas... mas não ando com pique para escrever...

Enfim... desejo que todos possam fazer dessa uma semana muito boa, que ao chegar do próximo final de semana possamos dar aquela respirada e dizer "missão cumprida!". ;-)

"Eu antes tinha querido ser os outros para conhecer o que não era eu.
Entendi então que eu já tinha sido os outros e isso era fácil.
Minha experiência maior seria ser o outro dos outros:
e o outro dos outros era eu".
(CLARICE LISPECTOR)



O Amor, a Plantinha e Eu

Eu e o amor, são duas palavras que geralmente não aparecem na mesma frase, isso é um fato! Não que eu seja "ressentido" com isso ou que esteja reclamando, mas é um fato... vou fazer o quê?! Até acredito que já tenha amado um bocado na minha vida, mas não raro foi um amor platônico, silencioso, cortez. Por quê?! Bom, vai saber... juro que gostaria de saber onde "errei", no geral, muitas vezes foram problemas de timing - infelizmente eu tenho um péssimo timing, ou sou cagado mesmo (se eu chegar em um jantar, é aquela velha história... se tiver talher, a comida acabou. Se tiver comida, não tem talher).

Mas enfim, eu também nunca fui santo, e sempre duvidei do amor. Sempre olhei com desconfiança para aqueles que apaixonados, faziam grandes cenas de ciúmes, faziam pedidos de casamento e por ai vai. Mas confesso que sempre tive curiosidade em saber o que levava uma pessoa a escolher outra para supostamente passar o resto de sua vida, ou então, viver junto enquanto quiserem. Seria o tempo?! Depois de um determinando número de meses já se podia pensar em algo mais sério?! Haveria um sinal divino?! Um sino talvez? Olhando para trás hoje, acredito que meu ceticismo me levou a não perceber "aproximações" sinceras de pessoas que passaram pela minha vida, paciência... não adianta ser vidente do passado.

Mas a vida é caprichosa, e eis que um dia eu paguei a minha língua e descobri que tinha um coração! Foi o meu momento Grinch [kkk]..

Um belo dia eu percebi que havia algo mais "ali"... e a partir de então, uma nova gama de cores se apresentou para mim, e surgiu uma nova série de dúvidas... como manter um relacionamento? Como fazê-lo dar certo? Ou então, porque as vezes as coisas não dão certo, mesmo quando há "condições favoráveis".

Dia desses eu formulei uma teoria, bom... como eu cheguei nela é uma outra história, mas em resumo ela diz que só está apto a amar, quem é capaz de cuidar de uma planta! Você já cuidou de uma planta?! Se você for capaz cuidar de uma planta, provavelmente também será capaz de amar... ou então, deve entender um bocado sobre o amor.

Muitas vezes machucados por experiências prévias infrutiferas, não raro encontramos um certo descompasso entre os envolvidos, enquanto alguns observam apenas mais uma oporturnidade de conhecer alguém (ou uma boa cama), outros materializam no outro todos os seus sonhos e anseios. O que não raro leva a demonstrações enraivecidas de ciúmes, submissão e certo grau de dependência, sendo que o principal efeito colateral observado após algum tempo é a chamada "dor de cotovelo". Timidez, baixa auto-estima, medo e preconceito, também são fatores citados como contribuintes para o desenvolvimento de tal quadro, contudo, a falta de experiência em outros relacionamentos não pode ser desprezada.

E é assim que chegamos a plantinha...

Eu comprei uma plantinha para cuidar! Como eu sou moço sério, comprei uma planta de ficar dentro de casa e mais do que rápido acomodei-a no meu quarto... ela chegou meio tímida, sabe como é casamento arranjado [kkk], mas logo começou a crescer. Me desdobrei em cuidados, ragava dia sim, dia não... cuidava para não tomar muito sol, muito frio, para tomar sol. Mas foi ai que um belo dia ela morreu...

Acredite ou não, a causa mortis foi excesso de cuidados, um descuido acabou permitindo que a planta recebesse mais água do que devia e por essa razão, ela acabou morrendo. Afogada! Como eu sou brasileiro e não desisto nunca, eu substitui a plantinha - o que revela uma nuance na minha teoria que não tinha previsto!

É bem verdade que ela teve uns dias meio murchinha no início, mas hoje encontra-se em franco desenvolvimento, inclusive eu já tive que mudá-la para um vaso maior. Engraçado que nesse período, por várias vezes eu acabei negligenciando sistematicamente a pobre da planta... viajei, esqueci ela no jardim, a pobre tomou chuva, sol e nem me lembro quando foi a última vez que coloquei água. Mas ela está lá, cada dia maior...

Moral da história?! Não sei se teoria funciona, kkkk.

Mas pelo visto além de não entender muito de amor eu também seria um péssimo jardineiro. Entretanto achei interessante a idéia de que "muito amor" também pode ser fatal para um relacionamento... assim como a planta que morreu por excesso de água, querer muito uma coisa pode ter um efeito inversamente proporcional. Na ânsia de não perder, ou de não fazer as coisas da maneira correta, por vezes acabamos sufocando (ou afogando) aquilo que ainda é frágil e está se fortalecendo.

Por outro lado, as vezes não precisamos (ou devemos) fazer nada para que um sentimento nasça e floreça. Basta termos paciência para deixar a natureza agir, a vida segue seu rumo e tudo ao seu tempo é resolvido, a grande lição que fica, é aprender ter paciência para deixar que a vida faça seu trabalho - como diria minha avó, tudo com tempo, tem tempo!

Por fim, às vezes olho para ela (a planta) e fico querendo entender porque ela não quis meu carinho e atenção... será que ela não gostou de mim?! Tem dias que acho que sim, tem dias que entendo que ela gostou e talvez tenha "pegado" o que precisou naquele momento... quem sabe essa foi a beleza da nossa relação. Pode ser que um dia ela venha a me retribuir a água e o carinho na forma de uma sombra para me abrigar do sol em um dia quente... ou quem sabe um dia ela vai matar a minha fome com um de seus frutos...Pode ser também... que sigamos caminhos diferentes e nunca mais eu a veja, e ela se transforme em uma mesa ou cadeira que irá dar suporte a um outro alguém.

Entretanto, mesmo que esse alguém nunca venha a saber, eu e a plantinha saberemos que um dia estivemos "próximos" e que fizemos parte da vida um do outro.

Hoje, a cada dia que passo pela plantinha, eu confesso que fico intrigado... ela continua crescendo, bonita, forte, "verde". Mas a questão é por que?! Por quem?!

Enfim... de volta a prancheta! Por que amanhã terei uma noite cheia... porque vou tentar dominar o mundo!!! kkk (Momento Pinky and the Brain)

----

Feriado à vista! Como eu sou "meio esquisito"... eu vou trabalhar, kkkk.
Afinal... dominar o mundo dá um trabalho....

Abraços a todos, ótimo feriado! ;-)
.

Ecdise

Exoesqueleto! Não sei porque, mas umas das poucas coisas que eu nunca esqueci das aulas de Biologia no colegial, foi sobre o bendido do exoesqueleto dos artrópodes, aliás, na verdade o que me chamou a atenção foi a Ecdise, ou muda para os íntimos. A capacidade de mudar de exoesqueleto é uma estratégia evolutiva de muitos animais, permitindo que esses mudem de forma e se adaptem a novos ambientes.

Ao longo dos anos eu vim trocando de peles, [me descobrindo e] me adaptando a novos ambientes, a novas situações e sentimentos. Nessa brincadeira toda, fui criando um "exoesqueleto" que me protegeu em muitas situações novas e que me manteve seguro - pelo menos em um primeiro momento. O problema é que agora as mudas tornaram-se constantes, e de tempos em tempos, é necessário romper com essas proteções e por conta disso acabo exposto.

Talvez esteja na hora de uma nova ecdise para mim, hora de romper com algumas coisas que me protegiam e me arriscar "no novo".... minha pele parece que não me servir mais... a grande questão é que a cada mudança tenho ido por novos caminhos, novas sensações, enfim.. todo um mundo novo.

Eu havia decidido que ficaria quieto por um tempo, mas, vez por outro um pensamento me escapa e toda uma gama de cores e inquietações se apresenta... So, what to do!?



"Quando o amor acenar, siga-o,
ainda que por caminhos
íngrimes e acidentados.
Quando as asas do amor
envolverem você, renda-se a ele,
mesmo que a espada que traz
oculta possa lhe provocar dor.
E, quando o amor falar, acredite,
mesmo que sua voz possa destruir
os seus sonhos, como faz
ao jardim o vento norte."
(KAHLIL GIBRAN)