O Homem que lia manuais...

Bom, estou vivo! Aos poucos acho que a "Força" vai se reestabelecendo e meus poderes vão voltando, fato é que algumas coisas mudaram e talvez as muletas que eu [adorava] utilizar no meu dia-a-dia tenham se tornado um tanto quanto curtas. É meio piégas o que vou falar, mas eu sou uma pessoa que precisa de paixão para funcionar bem [okay, foi muito piégas dizer isso!], mas é verdade!

É a paixão pelo trabalho que me faz dormir tarde, levantar cedo [muito cedo], trabalhar fora de hora. Foi a paixão por um projeto que me motivou a viajar semanalmente durante vários anos e chegar a ter duas casas ao mesmo tempo em cidades diferentes, é a paixão pelos meus amigos que me motiva tentar ser uma pessoa melhor e assim as coisas vão caminhando. E por que não dizer, que foi essa mesma paixão, que me levou a uma cidade estranha para conhecer alguém.

Talvez o que eu sinta hoje, é a falta dessa paixão. Família e Trabalho vão bem, podem não estar exatamente um espetáculo, mas seria injusto reclamar. Amor é que anda meio confuso [meio?], durante muito tempo eu suspirei por antigas paixões, por castelos de areia que eu adorava construir, mas por conta de uma série de acontecimentos, muitos dos quais até estão registrados aqui, hoje tenho uma estranha sensação de vazio, não há um amor "real", nem ao menos um platônico, não há candidatos, não há ninguém. É grande a chance de somente agora eu conseguir ter a exata dimensão do que significa ser um "Homem de Lata".

Não mais me reconheço nos motivos que me levaram a criar esse blogue algum tempo atrás, a descrição que hoje ele ostenta, esconde na verdade o fato de que naquela época eu tinha alguém dentro do meu coração e que talvez estivesse procurando uma solução mágica para mantê-lo por perto. Precisei de um ano para entender isso e talvez foi por isso mesmo, que no post de 1 ano do bloguinho eu tenha reescrito essa descrição, que inclusive estou pensando em adotar daqui por diante [LEIA AQUI].

Ainda procuro um coração, mas as razões mudaram, eu mudei [espero!].

A falta de paixão para mim, pode ter um efeito devastador no meu julgamento sobre as coisas, da mesma forma que posso ver tudo azul com bolinhas da mesma cor quando estou motivado. Posso me tornar o mais cruel dos céticos e realista.

E talvez esse abalo na Força seja fruto dessa falta de paixão, acho que perdi a fé no amor [credo, que lê isso acha que vou me atirar da ponte, mas não é isso não, primeiro porque aqui não tem nenhuma Golden Gate e se jogar de viaduto, além de atrapalhar o trânsito não é nada glamuroso], mas não é nada tão trágico assim, só que me falta aquele "plus". Nessas horas parece que a mágica nunca mais vai acontecer, felizmente, eu nunca fui bom em previsões e advinhações então tudo isso deve ser apenas uma baita "dor de cotovelo crônica" e a mágica em breve voltará a acontecer. Como dizia aquele famoso poster do Arquivo X, I Want To Believe!

No mais, until now, so far, so good.
Não escrevi uma linha do meu projeto, mas..., como diz um colega... "o que é mais peido para quem já está cagado!". Muito fino da minha parte dizer isso para vocês, mas ainda conto com aquela reviravolta do mocinho nos momentos finais do filme, quando no último minuto ele vai sentar e salvar o planeta, bom... na verdade se eu conseguir salvar minha pele já vai estar bom... stand by.

Propostas Indecentes... um amigo me ligou, para reforçar um convite que ele tinha me feito no início do ano... ir com ele para Zooropa no mês que vem. Ele vai levar a mãe para conhecer alguns lugares e o miserável conseguiu uns preços imbatíveis, eles vão para Lisboa, Porto e Londres. Quem me dera, tirando o fato dele ser uma ótima companhia e mesmo que meus porquinhos não estivessem anoréxicos, se eu falar a palavra viagem perto do meu chefe ele vai me dar um tiro!!! Ainda nem consegui ir a São Paulo que eu já deveria ter voltado faz hora... mas enfim, vale o convite... [bem melhor do que outro convite que me fizeram outro dia, que eu prefiro nem comentar].

E assim caminha o Latinha... que venha a sexta-feira!!!




There is a pleasure in the pathless woods,
There is a rapture on the lonely shore,
There is society, where none intrudes,
By the deep Sea, and music in its roar:
I love not Man the less, but Nature more,
From these our interviews, in which I steal
From all I may be, or have been before,
To mingle with the Universe, and feel
What I can ne'er express, yet cannot all conceal.
(LORD BYRON, 1759-1824)
Há nas matas cerradas um prazer
Há nas encostas solitárias um arrebatamento,
Há sociedade, onde ninguém pode intrometer,
Pelo mar profundo, e música em seu lamento:
Eu não amo menos ao Homem, mas à Natureza mais,
Dessas nossas entrevistas, nas quais capturo
De tudo que eu possa ser, ou tenha sido tempos atrás,
Para me misturar ao Universo, e sentir puro
O que nunca posso expressar, ainda que não possa esconder
(tradução livre)
Hum, esqueci, mas outro dia explico o que tem haver O Homem que lia manuais...
(Inté)

6 comentários:

Râzi disse...

Ah, Latinha, a força nunca nos abandona! Nós é que não nos sintonizamos!

E vou te dizer... vc resolveu se viciar na pior das drogas... a paixão.. porque quando no tornamos realmente dependentes químico-espirituais dela, nada fazemos!

Bom... viajar... não seria má ideia!

Mas meu planos são mais modestos!" huahuaau! Quero voltar a SP e ir a BH, apenas! E Bahia!

Beijão!

Thread disse...

May the force be with you!

Cara.. dá um perdido no seu chefe e corre pro velho mundo!! :D

E Râzi, Bahia?? Tinha um lugar melhor nãoo?!?!?!? rsrsrsr (TUDO CONTRA o CHEIRO e nada contra as pessoas, só pra constar... é eu sou nojentinho com cheiro das coisas)

Abração Latchenha!! :D

nyno disse...

Latinha, será que eu deveira assnar Nyno "LATA"?... Sinto-me igual. Enfim por mais que eu diga que não acredito mais este músculo independente insiste contra minha razão em ter esperanças... Mesmo que as vezes seja difícil serpar a realidade da utopia.... Efim, algumas pessoas chamam de TRANSTORNO BIPOLAR.. RSss. Bom fim de semana e que a força volte para você!

edu disse...

Transtorno bipolar? Xiii.. tem um desses por aqui. O tiozinho é doido, doido. Latinha, tomara que seja só dordecotovelite mesmo, porque isso passa!

Poxa... já pensou Latinha visitando Oz? Uau...

E trata de ler o que eu escrevi ontem porque foi por sua causa! :-)

Samcleber disse...

Latchénha?
(adoro te chamar como o Thread...é muito GRAMÚ!)
kkkk

Eu sou assim também, meus closes estão mais pra despistar esse pobre coração que vive a ilusão da sua outra metade que anda por aí no mundo...quem sabe um dia ela me encontrará?

E concordo com o Razi, a força está ai, basta reconectar!

Dá um perdido no chefe...Zoropa é gramu melbem!
Eu ia! kkkk

Bjaum!

felipe disse...

Estou esperando a explicação rss....
sexta já chegou...aproveite.
Grande abraço
Felipe
www.muitoadeclarar.zip.net

Postar um comentário