Jammed

Hoje foi dia de trabalho voluntário, primeiro domingo do mês, aliás, primeiro domingo do último mês do ano, acho que esse ano que não faltei nenhum domingo (ou faltei um?!). Bom, de qualquer forma, tenho uma sábia amiga que diz que não se engane quem pensa que nós estamos indo lá para ajudar, na verdade nós vamos é para sermos ajudados. Pior que ela tem razão, por diversas ocasiões vi coisas que não concordei muito, vi que da teoria dos discursos à prática das ações existe uma grande distância, e vi como o orgulho e a vaidade podem estragar um belo gesto.

Confesso que as vezes tenho vontade de mandar umas pessoas "à Índia em fila", mas cheguei a conclusão que não vou lá por elas e sim pelas pessoas que supostamente ajudamos. De alguma forma tento "retribuir" por tudo de bom que já recebi nesta vida e principalmente pela família que tenho, que sempre é o porto seguro que me protege das tempestades e dos mares agitados. Não me custa dedicar uma manhã de domingo - que provavelmente eu passaria dormindo, para tentar dar um pouco de atenção e carinho, nem sempre é fácil, já fui beliscado, xingado, chutado, mas foi/é uma grande lição a cada mês.

Bom, sobrevivi a mais uma semana! Ufa, de certa forma a partir de agora as coisas tendem a ficar mais calmas no trabalho, por outro lado, começo uma corrida contra o tempo. Tenho que ir conversar com meu orientador, "no último episódio" eu fui gongado sem dó nem piedade e agora tento escrever um novo capítulo nessa estória, "The Padawan strikes back". O duro é que sempre a gente deixa as nossas coisas em segundo plano pelo trabalho, mas, "a força é forte neste momento" e vou fazer um esforço para colocar as coisas nos eixos antes da reunião.

Tenho algumas coisas para comentar, mas ainda estou "gestando as idéias" e não tenho conseguido escrever a respeito. Outro pedágio (1, 2) se aproxima, mais uma vez vou passar por ele sozinho, isso é um fato. Não estou chateado com isso, alguns menos avisados podem até achar que continuo na mesma, mas no fundo acredito que algumas mudanças aconteceram, acho que amadureci em alguns aspectos (espero eu! ehehe).

Bom, que venha a semana!!! ;-)
Abração a todos.

"Mas tenho medo do que é novo e tenho medo de viver o que não entendo
quero sempre ter a garantia de pelo menos estar pensando que entendo,
não sei me entregar à desorientação."
(CLARICE LISPECTOR)


(Inté)

16 comentários:

Oz disse...

Ainda bem que não limitas as tuas "boas acções" a esta quadra que agora se aproxima. Quem precisa de ajuda e carinho não pode viver só de boa vontade que a culpa judaica-cristã desperta na maioria sempre que chegamos a Dezembro.
Uma grande semana para ti, caro Latinha!
Abraço.

Raphinha disse...

Aiiiiiii.

Apaixonei pela musica "Aqui" da An carolina.

Sua culpa.

Até.Cuide-se.

Raphinha disse...

Amo.
Dia 8 tem um show dela aqui onde moro.Eu vou.não posso perder, comprei o ingresso antes pra não passar sufoco.

Iaew como vc tá?

Megafashionist disse...

Que legal que vc eh voluntário eu era escoteiro... hauahau

Goiano disse...

mister latinha
eu amo o natal
eu sempre ajudo a organizar as festas... e pasme nunca acreditei no papai noel...

pois o sr gostou da minha ideia de amigo secreto?
vem dessa vez vai ser vestido
(até pq eu teria q conseguir um abridor de lata enorme pra te ver sem roupa hahahhaa)
abraços

Goiano disse...

ahhhh eu comentei aqui, mas é em relacao ao post anterior hahahah
eu ja fiz trabalho voluntario tbm
uma vez , mas nao continuei

Eduardo disse...

Olá Tin!
You're a bad boy! ahaiuha

Sobre voluntariado, acredito q sim, aspessoas ajudam no intuito de fazer bem aos outros, mas tambem para fazer bem á elas mesmas. Egoismo? não. Mas são escritas tortas.

E esse pedagio? fiquei boiando, li os links e num entendi porra nenhuma...


Ah, e pode tirar o link do meu blog da seção "procura-se" ehehe

Abraços

Alberto Pereira Jr. disse...

olha eu fiz pouco trabalho voluntário.. é uma coisa que pretendo fazer mais daqui pra frente.. e realmente não só ajudamos, como tb somos ajudados.. conhecendo o outro e um pouco de nós mesmo..

BlueBob disse...

Olá Latinha amigo!

Sobre o post anterior, não pude conter um sorriso qdo li sobre o Xereta, aquele cachorro da Estrela. Era meu objeto de desejo, ehehehehehe...e minha frustração tb, pq nunca o ganhei.

Sobre trabalho voluntário, é ótimo isso. Nos concentramos em nós, nossos problemas, nossa situação e esquecemos os que estão a nossa volta, muitas vezes vivendo uma situação mil vezes pior que a nossa. Esse tipo de trabalho, seja ele qual for, nos coloca em contato com a realidade da vida, que as vezes insistimos em não ver. Continue com isso.

Abraçao do BB!!!

edu disse...

Precisar de vaquinha pro pedágio, eu tenho uns trocos! Beijo!

FOXX disse...

o bem surge de fazê-lo a outras pessoas

Monsieur M. disse...

Oi!!
Retribuindo a visita e passando pela estrada de tijolos amarelos... Heheheh!!
Acho legal trabalho voluntário, nunca fiz, mas admiro que o faz. Até quero fazer, mas, por enquanto, não há tempo. Até já sei onde fazer (mais na área que quero seguir depois de formado, direito penal), mas preciso ainda amadurecer a idéia.
Abs!!

PH disse...

acho que eu gosto do descoinhecido, dá mais emoção..

Cara Imperfeito disse...

Antes tarde do que nunca! Então, estou aqui.

Meu personal guru, parabéns novamente pelo belo trabalho que é disponibilizar parte de seu tempo para doar-se à outras pessoas. Eu tive a intenção de fazê-lo, mas acabei perdido no meio do caminho.

Sem mais, desejo um final de semana bem agitado, que aconteça tudo que não rolou durante o ano. Entendeu?

Rs!

Tiago Conselheiro disse...

E de fato algumas coisas estragam um gesto tão belo assim!

Mas é preciso acreditar que a sua parte foi feita e vai ser merecidamente respeitada!
Tenho certeza!

E tb querendo postar um monte de coisa mas com uma preguiça [hahaa]

Bom FDS!

Trintinha disse...

Gatooo! blz? O máximo esse lance de trabalho voluntário! Tá de parabéns! Beijos!

Postar um comentário