Arrumando o armário...

Acho que um dos meus maiores medos é a sensação de que vou passar a vida em branco, de no final, ter apenas sobrevivido! Acho que já fiz coisas bacanas, procuro ser um bom filho, um bom amigo, também nunca hesitei em sair em defesa daqueles que eu julguei precisar, enfim, sempre procurei ser alguém do bem... nem sempre levanto a tampa da privada é verdade, mas sempre procurei ser certinho (até demais).

Mas sempre paira uma sombra, uma nuvem ao nosso redor, acredito que cada um de nós tem a sua... aquela, que só nós conseguimos ver, e saber o peso que ela tem. Além de toda a carreira que bem ou mal eu construí, todos os méritos acadêmicos alcançados, ainda existem coisas que não consegui fazer... em geral, coisas que eu deveria fazer por mim, e ai é que começa o receio de nunca vir a fazê-las, ou vivê-las...

Ano passado, durante um tratamento de saúde eu me vi confrontado por algumas situações complicada, talvez o dia mais difícil para mim, fora aquele em que, aguardando em uma sala de espera do hospital, numa das várias consultas ... de repente me vi observado as pessoas ao meu redor. E assim meus olhos se encontraram com o daquele garoto, acompanhado dos seus pais, quando muito nos seus 13 anos, meio triste, a cabeça baixa deixava bem a mostra sua careca... Foi impossível não pensar, se ele teria a chance de chegar a minha idade.... mais que isso, pensei se eu soube aproveitar os meus anos vividos até então, ou se fui como uma tola criança que inocentemente vai soltando o algodão doce da vida pela janela do carro em movimento...

No outro sofá, uma moça... magrinha, mas tão magrinha, que além de parecer que iria quebrar a qualquer momento, era impossível não perceber que sua peruca parecia "folgada" para ela... Eu não sei dizer ser já era uma mulher, ou ainda era uma moça realmente, muito debilitada, ela parecia tão frágil naquele momento que apesar nossa proximidade, eu não conseguia ouvir sua voz, nem o que ela praticamente sussurrava no ouvido da pessoa que a acompanhava. 

Aquele foi um dia muito difícil... 

Hoje enquanto conversava com um amigo, me lembrei desse dia... na verdade conversávamos sobre outras histórias e de como podemos ser ingênuos algumas vezes, criando tantas dificuldades para aceitarmos o que realmente queremos, da forma que queremos... e, nessa brincadeira, esquecemos do mais importante que é ser feliz!

E eu espero um dia ser ainda mais feliz!

Eu nunca mais soube do garoto, nem da moça... sempre percorria os corredores com os olhos atentos, tentando vê-los, mas espero que onde quer que estejam, possam estar bem... e hoje, antes de fechar os olhos, farei uma prece por eles...

Peço desculpas pelo post "meio" deprê... que em nada combina com o dia até tranquilo que eu tive (mesmo sendo uma segunda!), mas talvez remexer "nessa caixa" hoje, tenha doido um pouco mais do que eu esperava... e esse foi o jeito que eu achei para desfazer aquele nó que dá na garganta vez por outra...


Rogo que sejas os nossos olhos
e veles o nosso caminho
E nos ajude a ser prudentes
quando não o soubermos ser
Que esta seja a nossa prece
Quando estivermos perdidos
Leva-nos para um lugar
Guie-nos com sua graça
Para onde estejamos a salvo...
(THE PRAYER, Josh Groban ft. Angie Stone)


Ironia da vida ou não... eu passei boa parte do dia arrumando e organizando meu armário por conta de uma mudança que vamos ter aqui... Ah! vida, sua danada...

Amanhã, voltamos com a nossa programação normal.

9 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

estes dias acontecem querido ... mas bola pra frente ... a vida continua a nos esperar...

Eduardo de Souza Caxa ש disse...

Você sempre escreve muuuuito bem, mas hoje você foi sublime! Abração, meu amigo.

Madi Muller disse...

Nada como um dia após o outro ,e é bom fazer essas reflexoes pois a vida passa muito depressa qdo não prestamos atenção.

Dentro da Bolha disse...

penso que a nuvem negra de cada um é as memoras que levamos; lembro-me de um ex namorado, ele dizia que as montanhas do céu são as nuvens. sempre achei lindo e muito criativo da parte dele.
temos nossos medos, nossas dúvidas e confusões. sabemos até onde fomos... e é até difícil explicar ao outro a grandeza dos nossos pensamentos e sentimentos. as memórias são nossas, exclusivamente nossas.
também levarei em minhas preses essas duas pessoas que você comentou em texto, que elas estejam bem.

dentrodabolh.blogspot.com

Mabe disse...

Pois é meu irmão....a vida não é fácil para ninguém...e para você (e nós), ano passado foi pesado.
Não quero ser duro nas palavras, mas espero sim, que tudo isso que você passou, tenha valido a pena para mudar um pouco teu pensamento, e sim, aproveitar mais a vida que lhe resta pela frente....como você mesmo viu (e descreveu) ela pode ser breve, e nem sabemos se a aproveitamos em toda a sua plenitude.
Confesso que o teu episódio caiu como uma bomba em minha vida...e se você não notou, foi por ele que eu mudei...muito...não foi nada do que aconteceu comigo, mas foi o que aconteceu contigo que fez com que eu parasse e repensasse a minha vida e as oportunidades perdidas ou ganhas, e o que seria dela para frente...foi duro, mas confesso que muita coisa ruim rolou pelo ralo e nunca mais voltou.
Então meu caro irmão....vamos lá, deixe de lado os medos, os pré-conceitos, as fobias, e parta para a luta; sei que é difícil e é muito mais fácil falar do que fazer....mas tu és corajoso, tu tens um coração grande, forte e bom, tu tens amizades lindas, a quem podes confiar sempre, tu, é um só, e só você poderá vencer, sempre...então vai...se joga!!!!
E não olha para trás....mas se olhar, lance um belo sorriso, e saiba que tudo valeu a pena, mesmo que não pareça.

Estamos por aqui meu irmão...sempre....eu, ele, nós....todos nós, e pode contar sempre conosco.
Abraços!!!! E beijo, porque hoje você merece! ;-)

Fred disse...

É uma danada essa danada! A tal da vida! Bom que somos safos e não é qualquer o armário que nos engana, nzé? Hehehe! Hugzones!

Gera Souza disse...

Latinha, seu texto veio muito a calhar!
Estou "remexendo minha caixa" e te confesso que não tá facil viu...
Outro dia estava tão absorto nos pensamentos que nem conseguia ver
a luz no fim do túnel (tive que postar também para desabafar!)
Acho um barato participar deste universo do blogsville, diretamente muitos textos me ajudam bastante!
Só não tive a coragem que voce teve e falar abertamente sobre tudo isso!
Mas estou me preparando...
Beijo carinhoso

railer disse...

acho legal pensar nessas coisas pois elas realmente fazem parte do nosso dia a dia e merecem atenção. a vida está aí pra ser vivida intensamente, então cabe a nós dar a ela seu devido valor.

sad eyes disse...

Como te entendo. São tantas as vezes que penso naquilo que não fiz em determinada altura e naquilo que ainda não tenho e que não sei se irei conseguir; mas outras penso que tb já fiz muitas coisas e que tenho muito.
Ainda ontém à noite tive essa comnversa com um amigo...
abc meu amigo

Postar um comentário