Reservismos Tolos

Eu gosto muito de assistir televisão, seja aberta ou a cabo, ambos atraem minha atenção, e não acredito muito na "manipulação das massas", "nem que a TV vai acabar com "a tradicional família mineira", na minha casa aprendemos desde cedo o "PODER" do botão de ligar e desligar. Ontem foi ao ar o último capítulo de Saramandaia, ao ler as primeiras notícias, eu confesso que não entendi as razões de ser fazer uma nova versão de "algo  tão velho" e surreal, como na minha casa eu não tenho TV a Cabo, previ a chegada de tempos difíceis  já que normalmente durmo mais tarde. Que bom que a gente erra, né?!

Passados 57 capítulos, dos quais devo ter assistido a quase todos, fiquei encantado com a riqueza da obra de Dias Gomes e, com o trabalho de adaptação feito por Ricardo Linhares nesta versão, sem mencionar é claro os recursos tecnológicos empregados em alguns efeitos especiais. Fiquei boquiaberto com a forma como a obra abordou diversos assuntos e temas tão atuais... discursos primorosamente construídos, permitiram abordar questões que estão em nosso dia-a-dia, aprender a lidar com as diferenças, aceitar nossas próprias diferenças, a hipocrisia, dentre outros - achei a mensagem muito bacana, sendo impossível não se identificar em um, ou vários, momentos.

Nos capítulos finais, me chamou a atenção o desfecho para uma personagem em especial, o Delegado Petronilio, bom moço, que não bebia, não fumava e que tinha feito votos de castidade! Considerado um bom partido, no final, ele faz um discurso muito bacana:

- Sabe eu perdi muito tempo com Reservismos Tolos, com a opinião dos outros, alias eu acho que fiz votos de castidade por medo de ser quem eu sou. Eu achava que ia estar a salvo das tentações. Mas eu fui pego no pulo! 

"Tamo junto, Neide!!!" (explicações da expressão aqui), eu pensei... quem nunca né?!
Quem quiser entender o contexto dessa frase, eu recomendo ver essas duas cenas:



No mais? Tempos de pensar... e de sonhar!!! /
Reza a lenda, que nós temos 7 corpos astrais, não sei se é verdade, mas com certeza tá difícil juntar os meus... sabe aquele dia muito legal que a gente não quer que termine nunca?! Pois é, tenho me sentido assim nos últimos tempos... 

No meio disso tudo, tem ganhado força um outro pensamento, durante um tempo eu fiz trabalho voluntário [LINK], o "sacode" e o carinho que eu recebi nesse último mês tem me levado a repensar a ideia de voltar a me dedicar novamente a algum tipo de trabalho...  meditar eu irei!!!

E o desafio?! É tudo novo de novo!!! ;-)

"A inspiração que vem de um
objetivo importante, de um projeto
extraordinário, faz as idéias brotarem,
a mente transcender as limitações e 
a consciência se expandir
em todas as direções, revelando um
mundo novo e maravilhoso.
Forças, capacidades e talentos
criam vida, e você se descobre uma
pessoa muito melhor do que
jamais pensou ser."
(PATANJALI)

11 comentários:

Bruno Garcia disse...

Oi Latinha, pois bem, os primeiros remakes adaptados seguiam fielmente o original; Com o passar do tempo passei a não gostar, pois mudavam a história original, inseriam novos personagens, do original mesmo ficava o nome...rs
Mas Saramandaia me encantou, do primeiro ao último capítulo, claro que teve mudanças, novos personagens, mas nada que prejudicasse o contexto da obra original de Dias Gomes! Acredito que foi uma novela das melhores nos últimos tempos, pois cumpriu seu papel de entretenimento e não teve as baixarias que são vistas atualmente nas outras (que até já desisti de assistir)! Cenas lindas, super atual e, o desfecho do delegado e do padre foram sensacionais! Fora a cena mais linda que eu já vi, quando o personagem Gibão mostra suas asas para a namorada...cheguei a ficar arrepiado! Excelente;
Super abraço!

Leão, o rei de mim disse...

Então...

Eu descobri que não tenho muita paciência pra TV. Deve ter MESES que eu não vejo TV por livre e espontânea vontade... Mas tinha visto um vídeo do Ricardo Linhares sendo entrevistado pelo Jean Wyllys, contando como seria Saramandaia e achei bem bacana a proposta. Não vi nenhum capítulo, mas gostaria sim de ter visto a novela inteira, pelo pouco que pude perceber estando de fora. Sobre as cenas que vc selecionou, só posso dizer uma coisa: SU-CES-SO!!!! rsrsrs

E sobre esses "tempos de sonhar".... Transforma o que mais te apraz em realidade! vai em frente!

Beijos, queridão!!

Leão, o rei de mim disse...

PS: o link para a tal entrevista que falei no meu comentário acima:

http://igay.ig.com.br/2013-03-05/ricardo-linhares-autor-da-globo-fala-de-beijo-gay-e-de-sua-homossexualidade.html

Douglas S.M disse...

Latinha, mto plim plim esse post. Achei ofensivo... Rs

Israel Freitas Silva disse...

Latinha, eu também não perdi nenhum capítulo de Saramandaia. Dias Gomes eternizou a história de Gibão em nossos corações e Ricardo Linhares adaptou a obra com muito louvor. Eu gostaria que surgissem mais novelas contemporâneas com o mesma fantasia de Saramandaia. O formiguento, o alado, a esquentada, a mulher barbada fez parte da imaginação do autor mas com histórias de fundo realista. Isso é que falta em nossas novelas. Hoje as novelas trazem histórias de nosso cotidiano mas sem a fantasia de nossa imaginação. É um pecado! Espero um dia poder contemplar obras tão fantástica quanto as de Dias Gomes.

Parabéns pelo texto!

Abraços!

eusougay.net disse...

Caro amigo! Fazia tempo que não frequentava o mundo dos blogs!

Infelizmente, não assisti a Saramandaia. Estou ainda sem TV, seja fechada ou aberta, rsrs!

Um abraço!

Alex M. disse...

Raramente vejo tv, mas não tenho nada contra. Tudo vale a pena. E, sinceramente, acho um elitismo tolo certa mania de uma parte de nossa dita elite que condena séries e telenovelas nacionais e se esbalda com sérias americanas, muitas vezes muito mais tolas e inúteis.
Não vi Saramandaia. A original, me era proibida. Esta agora, não me interessou. Pena, a cena adorável que você colocou (o primeiro encontro do delegado) é absolutamente cinematográfica... tocante. Quem não abandonaria votos tão tolos como aqueles diante daquela situação? Talvez muitos, sei lá. Eu não estaria entre eles. Inclusive porque nunca fiz tais votos... Aliás, não fui ser padre por isso!

Forte abraço

J. M. disse...

Primeira visita e gostei demais do seu blog, da forma como escreve. Saramandaia, eu comecei a assistir, mas depois parei. Porém, justamente esta cena do delegado e seu Gatão eu acabei vendo. E achei muito linda também! Enfim, voltarei mais vezes ao seu cantinho! Abraços!

Fred disse...

Reservismos no me gustam! Já o delegado... hehehe! Hugzones!

Fred disse...

Meu filho... eu chuto macumbas desde 1976... hahahaha! Hugzones!

railer disse...

confesso que num sou fã de tv... a não ser pra ver filmes e séries!

Postar um comentário