Olhos


Tal qual uma maldição, eu estava destinado a não ter a chance de compartilhar essa data ao lado Dele, a mim, caberia apenas o papel de coadjuvante, que de longe o observa passar, provavelmente cercado de seus amigos e, quem sabem, de algum mais que amigo. O tempo das revoltas e das promessas que nunca conseguiria cumprir já se foram, o tempo me trouxe a sabedoria para aceitar algumas coisas, o entendimento eu espero que os próximos anos possam me trazer também. De qualquer forma, hoje é o aniversário Dele! 

Eu confesso que gostaria de não lembrar, mas parece que por mais que eu me esforce não conseguiria, E foi assim que eu assisti a sua aproximação, dia a dia, ...

Queria poder abraçá-lo, na minha cabeça não foram poucas as ideias de surpresas e mimos, mas... somente em minha cabeça. De qualquer forma, o e-mail cuidadosamente escrito, foi enviado ainda na noite de ontem e a mensagem meticulosamente desenhada, foi enviada nas primeiras horas da manhã.

De pronto, recebo sua resposta agradecendo por eu ter me lembrado.
Por eu ter me lembrado... como se em algum momento eu tivesse tido a chance de esquecer, ainda que ele próprio tenha esquecido o meu aniversário desse ano... Talvez seja isso seja o que os poemas chamem de amor, você conseguir um desprendimento tal, que consiga deixar de lado magoas e amarras e ficar feliz pelo outro, mesmo quando você já não faz mais parte da vida do outro, ou então, está relegado a ser apenas "um cara bacana!". De coração eu espero que ele, eu e todos nós, possamos um dia ser muitos felizes.

De qualquer forma, a vida segue... e este não é mais um post magoado ou cheio de ressentimentos, confesso que pensava em deixar a data passar em branco... mas sei lá, vale o registro! Quem sabe para compensá-lo, já que ele quase nunca foi mencionado aqui no blogue.

Feliz Aniversário! 

"Na verdade, não é com meus olhos que eu te amo,
Pois eles vêem em ti milhares de coisas erradas;
Mas é meu coração que ama aquilo que os olhos desprezam"
(SHAKESPEARE, in Sonetos)


A quem possa interessar, apesar dos cotovelos inchados, eu estou bem! kkk
E nos próximos dias voltamos com a nossa programação (a)normal.
Finalmente eu tenho internet em casa!!!

Inté.

11 comentários:

Margot disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Cesinha disse...

Você fez certinho! Acredito que tenha feito muito bem pra você... e esse post é uma demonstração disso. Não podemos esquecer o que um dia nos deu alegria, mesmo que hoje possa causar um pouco de tristeza.

E esses cotovelos? Caiu de novo?! (kkkkk)

Beijos.

Margot disse...

Rsrrsr.... então bote esses cotovelos no gelo... assim eles desincharão logo e poderemos voltar à programação normal.

FOXX disse...

então parabéns para ele né?

Serginho Tavares disse...

eu fico feliz que o senhor está postando com mais frequência! adoro!

Pedro disse...

Há sempre formas poéticas de dizer as coisas. E, apesar da realidade ser a mesma, se sente de modo diferente. Poeticamente apaixonado, poeticamente magoado... enfim levemos a vida com poesia...
Esperando seu regresso rapidinho.
Abraços

Carlos Roberto disse...

Particularmente a metáfora do olhar me é muito cara. Acho que isso já deu para ser notado... E, ironicamente estou a passar por uma situação semelhante... Penso em escrever sobre, mas nada de concreto me vem à mente... Não quero que fique em branco, embora o "estar em branco" seja de fato o excesso de tudo... E assim nossas vidas seguem...

Beijos querido, Ah! FELIZ por você já estar com internet! Voltarás a vida! hahahaahhaha

Lucas disse...

Ah, tem que lembrar sim! Ainda mais quando houveram fortes sentimentos envolvidos. Lembrar é uma forma de superar, ter assimilado, ter construído algo com...

Beijos.

Frederico disse...

adoro programações a normal ehehehehe
abraços :0

Frederico disse...

ops era para ser um :) no comentário acima e não uma carinha de boquete aahsuahsua

Fred disse...

Dor nos cotovelos?!? #QUEMNUNCA, nzé? Hahahahaha! Mas qualquer coisa a gente contrata um show privê do É Xeke e era isso... hhahahahaha! Hugoznes, meu herói!

Postar um comentário