A primeira ceroula...

A gente nunca esquece, principalmente do que nos motivou a ir procurá-las!!! kkk

Pois é, um efeito "colateral" da minha mudança é a necessidade de adaptar meu guarda-roupa a minha nova realidade climática. Desde então, vitima das famosas frentes frias vindas das bandas do Fred, neblina, chuva, frio, neblina-chuva-frio tudo junto, se tornaram uma constante na minha vida... assim como as temperaturas de um dígito também!

E assim, depois de passar uma semana com as pernas congelando, durante um inocente passeio em uma loja, eu encontro as famosas "ceroulas"... devidamente embaladas com a indicação "para mocinhos" e com uma estratégica abertura frontal, "coisa digna" diria uma querida amiga... e sem pestanejar, comprei...  Frio nas pernas, nunca mais!!!

Enfim... era isso ou a fuseau de lã que minha irmã aposentou alguns invernos para trás, em tempos de Rio+20, eu não pude deixar de pensar: "Cade a porra do aquecimento global quando a gente precisa dele?!".

Agora, devidamente aquecido e confortável... é só rezar para não ser atropelado ou ter um mal súbito pela rua, porque se não... na hora que tirarem a roupa no hospital... kkk (Também espero encontrar o "Príncipe Encantado" em um dia de sol, do contrário... tá puxado!)

Enquanto isso, no meio tempo, começando a colocar uns planos profissionais em dia... passada a novidade, a adaptação entra em uma nova fase e, assim vou tentando colocar a vida em dia e achar um espaço. 

Pessoalmente, tive a chance de reavaliar algumas histórias, fiquei feliz com a sensação de que finalmente algumas coisas começam a ser superadas. A vida segue seu curso e que, com paciência, começo a caminhar sem olhar [tanto] para trás... ainda não me acostumei com a ideia de que às vezes, mesmo oferecendo o nosso melhor, não será o suficiente para conquistarmos algo que desejamos - ou alguém! ;-)

Mas já aceitei... que, muitas vezes, isso é realmente o melhor que poderia nos acontecer!

E, na saideira, vale dizer que não! Não estou apaixonado [ainda]... Até gostaria de dizer o contrário, mas a Primavera que comentava no post passado, diz respeito a uma sensação que tem me acompanhado nesses últimos dias... É uma sensação "esquisotérica", que não saberia definir, mas que traz consigo uma esperança e um bem estar que me tem feito bem...

Hasta luego!

"Quero ser o teu amor amigo. Nem demais e nem de menos.
Nem tão longe e nem tão perto.
Na medida mais precisa que eu puder.
Mas amar-te sem medida e ficar na tua vida.
Da maneira mais discreta que eu souber.
Sem tirar-te a liberdade, sem jamais te sufocar.
Sem forçar tua vontade.
Sem falar, quando for hora de calar.
E sem calar, quando for hora de falar
Nem ausente, nem presente por demais.
Simplesmente, calmamente, ser-te paz.
É bonito ser amigo, mas confesso é tão difícil aprender!
E por isso eu te suplico paciência.
Vou encher este teu rosto de lembranças.
Dá-me tempo, de acertar nossas distâncias..."
(FERNANDO PESSOA)

11 comentários:

Lucas disse...

Gente! Mas você foi morar no polo sul?! Já me disseram que com a idade vamos ficando mais friorentos... é isso? (rsrsrs). Ah, não está apaixonado! Então tá explicado...

Beijos.

Cesinha disse...

Você sabe que quando vim pra cá em fevereiro, com a temperatura super baixa (chegava a 15 negativos) eu bem que queria encontrar uma igual a essa da fotinho. Eu usava moletom flanelado por baixo da calça.

Quanto aos seus sentimentos... você tá bem mais leve, sabia? Cada vez eu sinto suas palavras flutuando... bom isso!

Beijos.

FOXX disse...

hehehe
eu acho o máximo vc estar experimentando tanta coisa nova e diferente...
que bom!

Fred disse...

Eu uso faz tempo. E quer saber? O "modelo certo" valoriza e estimula... hehehehehehe! Hugzão e aproveita bem esse cuecão (como chamamos por aqui)! Mas acho que precisa ter foto de ti à bordo do fuseau.

Serginho Tavares disse...

este post me fez lembrar que preciso de cuecas novas, de preferência Calvin Klein ou Aussiebum

Carlos Roberto disse...

Acho super digno e bem interessante para nós você postar fotos de diferentes ângulos de você trajando esta peça, no mínimo exótica, porém com uma curiosidade INTERESSANTE para nós desfrutarmos desse momento. Como diz o Fred, usando o modelo certo... (Deixando-me guiar pela imaginação).

Gente mas vocês reclamam de Frio!? Vocês são malucos ou coisas parecidas? Eu não aguento mais morar no forno, aqui frio é 20ºC. Vem morar no Inferno de Janeiro, ops, Rio. O lugar onde você não é humano, mas um camarão na brasa.

Margot disse...

Sua ceroula é super...simpatica..kkkk. Mas veja, se vc sente vindo do lado do Fred só frio e gelo... rapazito.... vc está doente!!! rsrrs. Fredezinho só emana "calor", muito calor..rsrr
Quanto à primavera do seu coração...ahhh que bom. Primaveras nos fazem felizes, sem que, nem porque. Isso é o que importa.
Beijos querido...

Eduardo Paiva disse...

Fala Latinha!!!

Quero encontrar ceroulas por aqui também!!!
Não quero nem imaginar o frio que deve ser no inverno.
Por aqui, as manequins usam minissaias, bermudas, camisas regatas e afins, como se o verão fosse extremamente quente.

Acho que poderíamos trocar umas mercadorias, o que acha, Latinha? rs

Grande abraço,
Du Paiva.

Fred disse...

Esperando las fotitas... hahahahaha!

railer disse...

que coisa ... hehehe
pra mim que sempre morei em lugares quentes, nunca tinha visto isso. mas se te deixa quentinho, que bom!

Fred disse...

Que bom que curtiu a entrevista, guri!
Boa semana, amigoooooooo!

Postar um comentário