O Peguete Imaginário


Hola Chicos

E cá estamos... Confesso que ando meio sem inspiração para escrever, na verdade, talvez até haja inspiração, mas não sei ao certo sobre o que escrever, assim vou tentar resumir os últimos dias apelando ao bom e velho “3 tempos”...

Tempo 1 – Trabalhar é preciso!
Ainda estou em adaptação, aos poucos vou descobrindo os atalhos, vou entendendo como as coisas funcionam e vou tentando achar um lugar para mim, ao mesmo tempo em que há muito a ser feito, tudo parece meio confuso... Mas, acredito que sobrevivi ao período crítico da mudança, agora tenho a chance de pegar as coisas do começo, acho que vai ser bacana - apesar que ainda há alguns desafios a serem vencidos.

A ideia de retomar o projeto do doutorado tem ganhado força, tal qual uma plantinha recém-germinada, tenho procurado cuidar dessa ideia, alguns dias guardo, outros ponho  ao sol para ganhar força... vamos ver... o desafio é se encontrar em uma confusão de linhas de pesquisa, projetos, regras e tudo mais.

Tempo 2 – Just for fun.
Está ai algo que eu sempre fui péssimo em balancear...  o problema é que como bom nerd, quando eu acho que quero me divertir eu pego algo para estudar! (#soudesses). Mas entre uma coisa e outra tenho procurado fazer coisas novas e diferentes.

E após um tempo sem poder viajar, a visita de um amigo, me motivou a atravessar a ponte e voltar à selva de pedra! Amigos são tudo de bom e, não há nada que eu goste mais do que um bom almoço com amigos. Ainda mais se esse almoço puder ser seguido por uma tarde de conversas e risadas e com bom café! Ainda que tenha sido uma viagem no melhor estilo "candidato", 2 cidades em 3 dias, eu não podia perder... com direito a participar da Festa do Divino em uma cidade do interior paulista, junto da família de um grande amigo.

Tempo 3 – Les amours imaginaires
Pois é... é o que tem para hoje! Meu tripé é sempre meio capenga, um dia eu chego lá... mas vida de forasteiro tem as suas peculiaridades... por ora, só me resta andar pelo mundo. Ando naquela fase em que até gostaria de encontrar alguém, mas como? Onde? 

Assim, só me resta “caminhar”...  ou, como ainda hoje brincava com um amigo pelo telefone, ficar com o meu peguete imaginário, quem sabe um hora dessas ele não faz como dos filmes do Woody Allen e se torna real!

E como Latinha também é cultura, de saideira eu vou deixar uma música típica do Paraguai, uma polca paraguaia! Essa em especial me é muito querida, na época em que meu avô era vivo, era uma das músicas que ele adorava colocar quando alguém fazia aniversário, logo de manhã cedo... Não é a versão mais bonita que eu já ouvi, mas dá para ter uma ideia.... espero que gostem! E como o titulo da música diz, Felicidad!





Inté!

16 comentários:

FOXX disse...

ora, vc não está numa cidade nova? então sai a procura, latinha, vc logo encontra.

Júlio César Vanelis disse...

Uia... Doutorado? Que massa! Um dia eu ainda chego lá...
Eu gostaria de pegar algo para estudar quando estivesse a fim de me divertir! hauahauahauaha
Mas os amigos tem esse papel mesmo, nos mostrar coisas legais e interessantes para nos divertirmos... :D
Les amours imaginaires? Nossa... As vezes me pego numas fantasias do tipo... Mas ultimamente tenho procurado nem pensar no amor, sabe? rs

Abraços, Latinha! Vou tentar aparecer mais vezes! ;)
Até!

Anônimo disse...

Vc conhece o filme "Les amours imaginaires"?
Em anexo deixo um link que particularmente gosto pois tem uma musica muito interessante:
http://www.youtube.com/watch?v=5m8ETKdB23Q
Na expectativa de querer procurar mais... afinal vc é o mesmo que ruma aos pontos mais longiquos nessa procura (lembra Olinda?).

Cesinha disse...

Tripé capenga... sei... kkkkkkkkk. Falando sério: tenho pra mim que para encontrarmos alguém temos que estar abertos pra isso. Não necessariamente procurando. Mas, obviamente, que depende muito também do lugar em que nos encontramos. Como eu ainda não identifiquei essa cidade em que você se encontra, periga arranjar um índio guarani, eita! (kkkkkk)

Beijos.

Mabe disse...

O peguete imaginário rendeu...kkkkkkkkkk.
Não vou dizer que tb to nessa...mas não to fugindo muito da ideia não...kkkkkkkkk...enfim, é o que temos para hj.

Imperdoável...vc não contou as particularidades aviárias da Festa do Divino...aquilo foi a cereja do bolo da festa...impagável, surreal, inenarrável...kkkkkkkk.

Abração.

Carlos Roberto disse...

Gente mais que saudades que eu estava de você!!! Essa semana mesmo estive a pensar: "Por onde anda esse moço que me abandonou?". E cá, você aparece!

Bom saber que tudo está indo bem, que pretende ir para o doutorado, lhe dou a maior força - Acho digno. Não vejo a hora de chegar a minha vez, apesar que ainda não tenho um projeto, apenas possíveis autores rsrs - mais ainda tenho tempo.

Peguete imaginário? Hum... acho que vou começar a cultivar um sabia?! hahahahaah

Beijos querido, adorei saber que você está bem. NÃO SUMA, mas se for preciso, não fique tanto tempo ausente, tá?!

E ヅ disse...

Faço votos que sua rotina-canditado sempre encontre tempo pra um almoço e um café por estas bandas, viu? A gente adora!!

Fred disse...

Peguete imaginário?! Bom... depois não reclama de estarem crescendo pelos nas tuas mãos - devido ao tanto que "imaginas"... hehehe! E nem faz o modesto com esse lance do teu tripé... pois quem já viu comenta que éum tripeZÃO. Hahahahaha! Sucesso aí, meu escudeiro fiel!

Eduardo Paiva disse...

Fala Latinha!

Que bom que esta dando tudo certo a adaptação ao trabalho e que esta rumando ao doutorado.
Festa do Divino no interior paulista? KKKKKKKKKKKKKKKKK
E aí, o que achou? gostou?

Grande abraço,
Du Paiva.

Lucas disse...

Essas coisas de tripé eu não comento... depende muito de uma avaliação pormenorizada (rsrsrs). Agora... polca paraguaia?! Daqui a pouco vai atacar de Larissa Riquelme! (rsrsrs)... céus!

Beijos.

Margot disse...

Oi Latinha.... essa de estudar para arranjar o que fazer é comigo..rsrs #soudessas kkk...
Quanto ao peguete imaginário.... rapaz,isso funciona pra nós também.... Tem horas que dá certo!!!kkkk
Beijos... não demore tanto a aparecer..

Kim III disse...

Boa tarde!

És dos que estuda para se divertir? Bem bom, assim junta-se o útil ao agradável :)
Espero que esteja tudo sobre rodas na tua vida! Parece-me que sim...

Beijinhos*

Fred disse...

Isso, fio. Faz a sopa e depois me conta... só toma cuidado que ela é afrodisíaca, visse? Hahahahahaha! Hugzão!

Fred disse...

Viva a mão de obra especializada. Melhor, viva as duas mãos especializadas... hahahahaha! Hugzão, neném!

Fred disse...

Tu é BEM Leonard mesmo... hehehe! Boa semana, malandro! Hugzão!

Cara Comum disse...

Menino, tem que concretizar esse peguete aí que tem coisa que só o concreto é que resolve, viu?? rs

boa sorte nas tuas novas aventuras!

Um abração!

Postar um comentário