Números complexos i = (0, -1)

Estranho mundo estranho! Não sei o por quê?! Mas é essa a sensação que tenho comigo hoje... tenho um gosto agridoce na boca, daqueles que não sei ao certo se gosto, ou não gosto, mas que sinto que ele está ali... 

Minha semana foi um torvelino de emoções! De bom, ficou a sensação de um reencontro... de encontrar novamente o gosto por aquilo que escolhemos fazer, e sem falsa modéstia, sabemos fazer bem.

De "quase bom", fica a certeza de que algumas perdas são inevitáveis em nossa vida, e que por mais que tentemos usar do "modus esperneandi" para retardar a aceitação deste fato, não há jeito. Agora, o tempo também tem me mostrado que as vezes não é de todo ruim, "porque para seguir em frente a gente tem sempre que deixar alguma coisa para trás"... (alusão ao título do post).

Essa frase, que fechava um curta metragem que assisti algum tempo atrás, me veio a mente essa semana... tal qual as antigas batalhas, em alguns momentos a gente se preocupa tanto em ter razão, que se esquece pelo o que luta. E talvez por isso, reafirmo ao Universo que estou "formalmente" desistindo... deixo neste momento os poucos grãos de areia a que vinha me agarrando ao longo do caminho. E, é com as mãos abertas, sentindo o vento passar por elas... que estou me preparando para o novo!

E, quem sabe o novo, até possa chegar antes do Ano Novo! ;-)

No mais... para além dos pensamentos, só me resta uma pilha de papéis para despachar essa semana e os preparativos de uma viagem, que apesar de curta me permitirá ver as "franjas" do mar antes do ano virar.

Enquanto não superarmos a ânsia do amor sem limites;
não poderemos crescer emocionalmente!
Enquanto não atravessarmos a dor de nossa própria solidão;
continuaremos a nos buscar em outras metades!
Para viver a dois; antes; é necessário ser um!
(FERNANDO PESSOA)


Adendo.... Então, só para constar... o mp3 tinha mesmo o espólio de um "nós" que a tempos deixou de existir, era a compilação de algumas músicas que havíamos trocado... estranho mundo estranho. Profeticamente, entre as músicas estava um que gosto muito e que diz:
Eu quis te conhecer, mas tenho que aceitar
Caberá ao nosso amor o eterno ou o não dá
Pode ser cruel a eternidade
Eu ando em frente por sentir vontade
Eu quis te convencer, mas chega de insistir
Caberá ao nosso amor o que há de vir
Pode ser a eternidade má
Caminho em frente pra sentir saudade
(JANTA, Marcelo Camelo e Mallu Guimarães) CLIQUE AQUI PARA OUVIR.

É, realmente, que venha o novo!

13 comentários:

Raphael Martins disse...

Adorei os poemas. Ano novo, vida nova. grande abraço !!

Cara Comum disse...

Bom, concordo com a frase de que pra seguir em frente temos que deixar algumas coisas para trás. Viver e amadurecer passa por isso, não é?

E sobre a música "profética", eu confesso que amo essa música!! e ela me persegue um tanto... rs

Abraços!!

FOXX disse...

desculpa, mas não consegui prestar atenção no texto lembrando o tempo todo que o título é do meu trauma do 3º ano... números complexos.

Meia Noite e Um Quarto disse...

não tenho a mínima aptidão para tudo o que tenha um algarismo. Chega a ser uma deficiência:-) mas definitivamente números não são comigo.

Mas palavras e linguística sim, essas percebo-as bem, o suficiente para dizer que marcar bem um ponto final é essencial para a continuidade de uma história...a história das nossas vidas:-)

ouvindo Tiê ;-)

Mabe disse...

Pois então vamos dar boas vindas ao novo...e vamos deixar no passado o passado que lhe pertence....

Se tem um dedo apontando para o sr....tem tb alguns apontando para mim....

E....acho que estou tb deixando o novo chegar...de novo....

Edu disse...

Feliz Ano Novo pra você e pro grisalhinho aqui em cima, pois!

Fred disse...

ô meu filhote... pra frente é que se anda... e se tiver que passar por cima ou deixar uns muitos pra trás... paciência... hehehe!
Agora... gosto agridoce na boca?!? S-E-I! Hahahahahaha! Hugzzzzzzzz!

sad eyes disse...

Venho informar que já estão apurados os finalistas do PIXEL.

A votação para escolha do vencedor começou.

abc

SG disse...

Depois, conte-nos tudo sobre a viagem e sobre o novo.

Fred disse...

Raios duplos! Tens toda a razão! Faltou a maionese de batata, claro! E tu de bóia ia ser al-go!!!!! Ri alto aqui com a imagem!!!! Bjzzzz!

Gay Incomum disse...

Latinha, estou me sentindo assim como vc.
O novo está batendo à minha porta.
Mas ao mesmo tempo, soa como um novo já conhecido.
E não sei se é bom ou ruim.
Só sei que pra mudar, alguma coisa inevitavelmente tem q ficar pra trás.
Só espero que o que venha, justifique um dia, a perda de tanto!

Abração!!

Kim III disse...

Que venha o novo Latinha!
Obrigada pelo comentário, estou a tentar seguir o teu blog mas não tenho conseguido :s algum erro técnico do meu...
Beijinhos *

Alef disse...

Gostei do que vi por aqui... leve, verdadeiro e doce! rss... Vou seguir!

Postar um comentário