Então, geralmente eu gosto de pegar alguma inspiração e começar a escrever sobre ela, ficar ali, curtindo o texto por um tempo, arruma dali, arruma daqui, até que eu ache que está bom. Últimamente eu ando vivendo em uma montanha russa tão grande, com milhões de coisas acontecendo "tudo ao mesmo tempo agora" que não tem dado tempo de me inspirar quanto mais escrever direito. Já que na inspiração não está dando muito certo, vamos ter que apelar para a "transpiração" mesmo. No geral, comigo, está tudo bem... mas sabe como é, depois de catar um "cavaco", leva um tempo até a gente conseguir se estabilizar novamente.

E de certa forma a inspiração de hoje, vem de um fato de ontem.... eheheh
Estava eu indo para casa na hora do almoço, mais um dia quente, novamente eu cansado, quando resolvi abri as janelas do carro e deixar o vento entrar... nada comparado a memorável cena de Priscila a Rainha do Deserto, mas curto deixar o vento bater na cara enquanto dirijo... ajuda a "limpar" os pensamentos. ;-)

Eu vinha pensando em um bocado de coisas, aproveitei e liguei o rádio. Sabe quando a música combina com o que você vinha pensando, que combina com o momento e fica tudo "combinando"? Pois é, foi mais ou menos isso que aconteceu, no exato momento começava uma música da Ivete Sangalo, poderia ter sido qualquer música, mas foi "aquela música".... a que dizia o que eu estava pensando, a que parecia responder a algumas dúvidas, a que me trazia lembranças boas...

Ah! qual é a musica? [eheheh]

"Não precisa mudar
Vou me adaptar ao seu jeito
Seus costumes, seus defeitos
Seu ciúme, suas caras
Pra quê mudá-las?
Não precisa mudar
Vou saber fazer o seu jogo
Saber tudo do seu gosto
Sem deixar nenhuma mágoa
Sem cobrar nada

Se eu sei que no final fica tudo bem
A gente se ajeita numa cama pequena
Te faço um poema, te cubro de amor

Então você adormece
Meu coração enobrece
E a gente sempre se esquece
De tudo o que passou"
(IVETE SANGALO, Não precisa Mudar)

E foi dai que eu fiquei pensando em uma coisa...
Até que ponto podemos passar por cima das nossas vontades, de nós mesmos, por outra pessoa. Qual é o limite do aceitável?! Quando nos envolvemos com alguém, sempre estamos dispostos a fazer concessões - que se não forem bem administradas são devidamente corrigidas e cobradas posteriormente.

Mas até esse momento chegar, sempre estamos dispostos a aceitar regras, abri mão de coisas para poder ter aquela pessoa do nosso lado. Até que ponto isso é lutar por algo que desejamos e até que ponto isso é teimosia mesmo?

Não sei, eu acredito que sou (e sempre tentei ser) uma pessoa compreensiva, acredito que todos devemos respeitar o tempo de cada um, o momento de cada pessoa, mas.... e ai?! E eu?!E quando a gente não "se ajeita na cama pequena"? O que acontece?

Ai, ai, tantas perguntas, tão poucas respostas (ehehe)... adorável mundo estranho....

E assim a semana segue, que venha "a continuação" da semana!!! Abraços a todos!

Ivete Sangalo - Ao Vivo no Maracana - Nao Precisa Mudar(Part - Ivete Sangalo - Ao Vivo no Maracana - Nao Precisa Mudar(Part


6 comentários:

Goiano disse...

latenhaaaaaaa
eu sou igual vc.. vou me adaptando
ai como sofro huahauhahu

bjos

Edu disse...

O ideal é um equilíbrio né? Um dia eu como, no outro dia eu dou... :-)

Beijo!!!

Paulo disse...

Olha, Latinha... vou confessar uma coisa pra vc... Sou péssimo em abrir mão de certas coisas, principalmente quando o assunto é relacionamento!

Sou da teoria que sou assim e sempre fui assim, não mudaria por causa de um namoro. Da mesma maneira, não tento mudar meu namorado em nada. Sempre procuro pessoas iguais, gostos iguais, idéias iguais.

Não tento mudar ninguém, e também não aceito que tentem me mudar. Sou assim, deixo bem claro desde o primeiro momento...

Não aceitamos a devolução da mercadoria, se levar, é bom saber o que tá levando!! ;-)


beijão!

Râzi disse...

Ahauahuhauahauha!

Amei o comentário do Paulo!

A cara dele!!

MAs meu amor, eu acho o seguinte. Não existe como estar em um relacionamento sem concessões. Mas essas têm que ter um limite.

A coisa está em vc achar uma pessoa cuja sintonia seja afinada com a sua, pra que o menos número ce concessões possível seja necessária!!!

Tem gente que se arrisca a mudar completamente por alguém... coragem... pode ser desastroso!

Beijão!

FOXX disse...

ah
eu tb tenho a mesma duvida
só q naum tenho uma resposta

bem...

se eu tivesse uma resposta
eu não teria mais a duvida né?

Mabe disse...

Não podemos mudar as pessoas, podemos mudar a nós mesmo...se quisermos...

Mas, acho que o que vale em um relacionamento, é o respeito, acima de tudo, saber viver com as diferenças e as igualdades, pois até isso é difícil.

E não se preocupe com as repostas, nem com as dúvidas....as dúvidas sempre surgirão, e as repostas vc terá quando forem nescessárias...ou como diz minha terapeuta, "pare de tentar entender o mundo, ele não quer ser entendido..."

Bjs e até mais.

Postar um comentário