Unus pro omnibus, omnes pro uno

Uma das coisas mais legais de voltar a morar em São Paulo, foi a possibilidade de encontrar e reencontrar alguns dos amigos que fui amealhando ao longo do caminho. Assim, "alguns" cafés depois, já tive a chance de rever muitas pessoas bacanas e que são queridas por mim, mas ainda faltava tirar do papel um encontro mais do que especial com dois amigos que tenho como irmãos. 

Alguns dias atrás eu os recebi na minha casa para uma visita "oficial"... a primeira de fato do meu cafofo e foram dias muito legais! Ainda que eu mesmo esteja me adaptando a nova moradia e a vida por essas bandas, recebê-los foi uma experiência muito boa e por tabela, me levou a (re)visitar locais que a tempo não passava, o que serviu também para oxigenar um pouco meus dias, que andam/andavam/sei lá meio "nublados" por conta da correria do trabalho. 



Nessa brincadeira, não faltaram risadas, causos, caminhadas e muita conversa noite a dentro, ainda hoje eu comentava com eles, como os dias seguintes tinham sido estranhos... fizeram falta! Definitivamente em breve espero poder reencontrá-los, abaixo alguns dos lugares por onde passamos.


Em sentido horário, começando pela foto maior: Mirante da Av. 9 de Julho, Parque do Ibirapuera (visita ao Planetário), painel da Casa Mathilde (doçaria tradicional portuguesa que é tudo de bom e mais um pouco), Casa Mathilde e "Eu mesmo" escorado na Pinacoteca em SP. 


Acho que o resumo desses dias é a velha máxima de Alexandre Dumas em Os 3 Mosqueteiros: One for all and all for one! (Um por todos e todos por um).

No meio tempo, a vida segue... caminhando por dias cinzentos e mais frios, vou aos poucos encontrando novas paisagens, me encontrando, me desencontrando [hehehe] e seguindo em frente! O novo mês trás o fechamento de alguns ciclos importantes e com isso espero conseguir achar um ritmo mais "interessante" para mim e... que venha, o novo! :)



Inté.



7 comentários:

Eduardo de Souza Caxa disse...

Constant craving. É assim que o senhor leva a vida e isso é ótimo.

Latinha disse...

Pior Sr. Edu, acho que isso sempre foi "inerente" para mim... eheh Mas acho também que não haviam muitas outras opções! De qualquer forma também gosto de uma música que tem esse mesmo nome também... ;)

Abração.

Mark disse...

Sempre quis conhecer São Paulo. Talvez pelo ar mais urbano do que o Rio. O Rio lembra-me praia, o calçadão, o Cristo Redentor; Sampa significa arranha-céus, estradas, tráfego urbano.

Aproveite a nova casa. :)

um grande abraço.

Cristiano disse...

Cara eu nao conheco SP capital... tenho familia ai e nunca fui. :/

No Limite do Oceano disse...

Latinha sortudos são aqueles que reencontram "velhas" amizades e que depois conseguem as manter vivas :-)

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Fiquei daqui a imaginar quem são os personagens das sombras ... acho q sei ... rs

railer disse...

que bacana! em breve tou chegando e vou querer conhecer você pessoalmente pra gente firmar essa amizade, além de que você vai ter que me levar nesses lugares todos aí! já comece a fazer o roteiro, hein! hehehe

obs: tive que olhar no dicionário o que era 'amealhar'... hehe

abraços!
raileronline

Postar um comentário