Plumas Doradas


Vuela dentro,
plumas doradas que siguen al sol, 

aquel que no fue. 

Súbita noche vestida de lunas, 
llueven las plumas que siguen al sol.
Vuela, que yo sonrió, no importa dónde, sea norte, sea este, no importa dónde; mientras vueles en mi.
Vuela plumas doradas, trocitos de sol, yo en tanto soñaré.
Es de noche aquí, que no caigan tus alas mientras duermo,
me encanta llevarte dentro.



(Plumas Doradas, Filme: Cuatro Lunas, 2015)

"Voe para dentro, 
penas douradas que seguem o sol.
Aquele que não foi.
Súbita noite vestida de luas.
Derramem as plumas que seguem o sol.
Voem, que eu sorrio. Não importa para onde. Se o Norte, para o Oeste. Não importa onde, contanto que voe dentro de mim.
Voe, plumas douradas pedaços do sol. No entanto sonharei.
É noite aqui. Que suas asas não caiam enquanto durmo.
Eu adoro te manter dentro.


Só para dizer que estou por aqui...  ehehe Não vou dizer que estou voltando porque eu não fui, apesar de não estar postando, "estamos aí", vez por outra dou um pitaco na postagem de alguém. Espero que todos estejam bem...


Não sei porque não estou postando... na verdade das muitas coisas que estão acontecendo, a maioria delas não são exatamente interessante, sabe como é... trabalho sem diversão, fazem do Latinha um chatão! Mas, preciso aguentar mais um mês, 4 semanas e acho que as coisas começam a fluir com mais calma.

No mais me adaptando... Confesso que achei que seria mais simples, mas sabe como é!

O poema do início desta postagem é do filme Cuatro Lunas, que eu assisti esses tempos e fiquei encantado, são quatro histórias bem interessantes e sem querer dar spoiler, que possuem finais bacanas! [ehehehe] A saideira fica por conta de um cover da banda Outro Eu, que está ganhando maior visibilidade e tem um sonzinho promissor...



(Home - Phillip Phillips (Cover) - Outro Eu)


Dia desses estava no metrô, outra quarta-feira, me dei conta que são quatro meses desde que meu amigo partiu... Ao longo desses meses, resolvido "o mistério", meio que procurei me afastar de tudo que estava ligado a ele, precisávamos, eu e ele, descansar.  Mas confesso que sinto falta dos nossos papos, das maluquices dele, na época ele me dizia que eu o ajudava muito... na verdade, acho que era ele quem me ajudava... Ah! Que saudades meu amigo! 

7 comentários:

Jose Soares disse...

O filme é maravilhoso!
A saudades do amigo é mais que compreensível. Alguns "loucos" sabem nos escutar como ninguém "normal" sabe!
bjs

Sara com Cafe disse...

sim, quero assistir o filme! já vou buscar rs
saudade não tem jeito, as vezes bate mesmo. estou tentando lidar como isso... ah, como estou.

abraço profundo.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Cuatro Lunas é lindo. Qto ao resto é uma questão de tempo e tudo se acerta.

Beijão e sucesso pleno meu caro

Beijão

Mark disse...

Volte quando se sentir bem a fazê-lo. Sabe, eu acho que um blogue não deve ser encarado como se fosse uma obrigação. Ora, isto é para nos dar prazer, e não encrencas e dores de cabeça, não é mesmo? :)

A saudade dói...

um abraço enorme!

Madi Muller disse...

Lata,volte pra Blogsville, seu sumido!!!!

Homem, Homossexual e Pai disse...

saudades sempre é bom, se a gente souber admnistrar... eu sou muito resiliente com isso, entendo rapido o que precisa ser deixado para tras , sem esquecer...não sera por isso que esta postando menos?

No Limite do Oceano disse...

A saudade é lixada, e fica pior quando é complicada de a "matar".

Postar um comentário