Pedacinhos...

A sexta-feira chegou e com ela algumas notícias boas, na verdade, foram melhores do que ele esperava, suspirou aliviado ainda que sentisse no corpo as dores das noites mal dormidas. Ainda que aquele não fosse o seu quarto "oficial", foi bom acordar em uma cama conhecida... se permitiu ficar deitado um pouco mais, em silêncio apenas ouvia o movimento pela casa, parecia que tinha acordado alguns bons anos atrás em seu quarto de criança, mas rendeu-se ao sentir o cheiro bom do café invadindo a casa.

O dia anunciava a chuva que ele já tinha encontrado na estrada no dia anterior, assim não foi surpresa quando ela chegou no começo daquela noite, cadenciada, era possível prever que tão cedo ela não irá embora, pela janela acompanhava o barulhinho bom... Aproveitou aquele "tempinho" para terminar o livro que escolhera para ler durante a viagem e agora olhando os pingos d´agua que dançavam pela janela, teve que encarar os pensamentos que durante todo o dia tentou fugir...

Aceitou que muitas vezes nem tudo precisa ser entendido, apenas sentido... "A chuva ouviu e calou, meu segredo à cidade. E eis que ela bate no vidro, trazendo a saudade"...


 (CHUVA, Mariza)

Quem me acompanha a mais tempo sabe que eu tenho uma "pequena" queda por Portugal (e pelos portugueses, cof cof cof #meuPassadoMeCondena) e provavelmente já viu essa música outras vezes aqui no blogue, mas eu simplesmente a adoro! E as vezes ela diz muito para mim...


"Solidão é a distância que você está de si mesmo"


10 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Aceitou que muitas vezes nem tudo precisa ser entendido, apenas sentido... "A chuva ouviu e calou, meu segredo à cidade. E eis que ela bate no vidro, trazendo a saudade"... Que coisa mais linda e sábia isto ...ANOTADO!

Goodblog Badblog disse...

Adoro Mariza e não ouço só às vezes, ouço muitas vezes. Adoro.
bela escolha.

Mark disse...

O que se quer são notícias boas. :) Para mais à sexta-feira. Dá logo um novo impulso para o fim-de-semana.

Sei esse carinho pelos portugueses e por Portugal. Agradeço muito. Da minha parte, é totalmente recíproco. Estimo verdadeiramente o Brasil e o belo e acolhedor povo brasileiro. :)

grande abraço!

No Limite do Oceano disse...

Boas noticias conseguem nos dar um empurrão para conseguirmos outras tantas :-)

Tenho saudade de ouvir a chuva, ficar um tempão a olhar pela janela e ver os pingos de chuva a escorregarem no vidro.

Luiz Carlos Lucas disse...

Esse seu jeito de escrever na 3ª pessoa do singular... ai, ai... rs “Ele” é de uma sensibilidade...

N a m o r a d o disse...

Também gosto muito de ouvir essa música :)

F disse...

Que sentimento delicia esse, de poder ficar na cama, sentindo a chuva la fora e o cheirinho de cafe aqui dentro. Ainda mais lendo um bom livro :)
Me deixou com vontade :)

Bjo

Chris Eldridge disse...

E que essas sejam as primeiras de muitas notícias boas!

Gossip of Men.
http://gossipofmen.blogspot.com.br/

Adriano S. disse...

Solidão não seria imaginarmos que estamos distantes de tudo, inclusive de nós mesmos? Algo como a ampliação da sensação de estar só, que, por si mesma, não tem um peso tão difícil de carregar...

Três Egos disse...

Gente, mas vamos então para Portugal now! Rs

Postar um comentário