Midterm Test

Uma vez eu li, ou ouvi, já não me recordo direito, que na vida há algumas situações "teste", uma vez apresentado a elas, se somos bem sucedidos temos acesso a um novo "nível", com novas questões e desafios a serem enfrentados. Entretanto, se não nos sairmos bem, ninguém vai morrer obviamente, mas a própria vida se encarregará de nos apresentar aquela situação novamente... talvez uma nova oportunidade "de evolução".

Não sei se acredito muito nisso... reconheço que há um "Q" de esquisoterice, mas... quem sabe? Eu não resisto a tentação de encontrar ligações entre algumas coisas e eventos...

De qualquer forma, passei alguns dias pensando sobre o que postar nesse bloguinho... e dia desses, surgiu a ideia de aproveitar o tal do Throwback Thursday, onde você aproveita a quinta-feira para postar algo inspirado em alguma época da sua vida. E foi assim, que comecei a pensar sobre o que seria... talvez uma foto, uma memória, quem sabe revisitar um post do passado e escrever algo sobre ele... Foi assim que escolhi um post de alguns poucos anos atrás, vamos ler o danado do post!

Oops...

Então, nessas horas eu não sei se a vida é irônica mesmo ou se "tudo não passou de coincidência"... mas lá me esperava um desses testes da vida, de fato, nem foi assim "um testão", mas quem sabe uma pegadinha para ver se eu caia em contradição talvez...

E foi assim, que ao invés de um "throwback something", vocês estão lendo essa "nota de falecimento"! hehehehe.

De volta a nossa programação normal, eu aproveitei uma "pseudo-folga" para fazer uma viagem para descansar, pois é... eu viajo para trabalhar e para descansar um pouco eu também viajo, tem uma lógica meio maluca ai, mas eu me acho! Como quando a esmola é demais o santo desconfia, ar condicionado do avião + variação de temperatura + tudo mais que tá rolando, me renderam um resfriado com faringite, o que me deixou com uma voz sexy! #SQN.

Mas já estou de volta ao jogo, semana que vem... começam as viagens "de verdade"!

No mais, é só deixar o tempo passar e ver se "passei no teste" mesmo, se não... vai começar tudo de novo!!!  ;-)



Newland: You gave me my first glimpse of a real life. Then you asked me to go on with the false on. No one can endure that. (Você me deu meu primeiro olhar para uma vida real. E agora você me pede para continuar com a falsa. Ninguém pode lidar com isso.)

Ellen: I´m enduring it. (Eu estou lidando.)


Estava eu procurando uma música, mas nenhuma "dava certo com o que eu estava pensando", então me lembrei dessa cena... O filme The Age of Innocence (A Época da Inocência) não é um dos meus favoritos, mas tenho um carinho especial por ele, eu li o livro (Edith Wharton) e adorei o filme, devo confessar que tenho uma queda por filmes de "tesão recolhido". Não é exatamente uma música, mas tem dias que me sinto como Newland Archer (Daniel Day-Lewis), que é o protagonista... Quem já assistiu o filme, vai entender "direitinho" o sentimento!

Hasta breve!!!

7 comentários:

No Limite do Oceano disse...

Latinha por vezes há situações que me parecem um teste da vida, e acabo por ficar a pensar porque razão é que esse tipo de coisas acontecem. Será o karma? Isso existe? A questão é que se somos testados e ninguém nos dá notas porque razão sentimos isso?

Mark disse...

Não sei se somos confrontados com testes; passamos, isso sim, e nisso acredito, por dificuldades que nos fazem amadurecer, aprender com os revezes da vida. Somos as dificuldades que ultrapassamos.

um grande abraço, amigo Latinha.

Cara Comum disse...

Eu não acredito nessas coisas. acredito que a vida tem situações semelhantes e que a gente vai vivendo.... hahahahaha

Três Egos disse...

Pode me chamar do outro mundo, mas nunca tinha ouvido falar nada disso!!! Rsrsrs

Também não sei se acredito... Rs

Abraço!

Homem, Homossexual e Pai disse...

ESQUISOTERICE! perfeito! seu post já valeu apenas por me acrescentar uma nova palavra ao vocabulario! tem mesmo muita ESQUISOTERICE no mundo! abs

Cristiano disse...

Acho que passamos por testes todo o tempo. O problema que a gente vai vencendo vai vencendo e vai se achando F O D A.

E nunca somos fodas os suficiente.

N a m o r a d o disse...

Eu acredito nisso sim Latinha: a vida coloca-nos nas situações no tempo certo e oportuno e cabe a nós destrinçar isso mesmo!

Postar um comentário