A Primeira Volta

Às vezes, queremos tanto uma coisa que saímos mundo a fora em busca de encontrá-la, quase sempre essa busca começa por lugares longínquos e por grandes esforços, contudo, não raro, deixamos de procurar no lugar mais óbvio, dentro de nós! Não que a tenhamos ignorado, mas quase sempre duvidamos que pudesse ser algo tão simples.

Talvez essa seja minha atual lição, como algumas outras coisas que eu já desejei na minha vida, essa também às vezes me parece ser "impossível", mas no fundo carrego a certeza que no momento certo, ela também chegará - como as outras chegaram, mesmo quando eu acreditava que não poderiam mais ocorrer. O desafio, é ter paciência para aguardar a chegada de tão esperado momento, em que os mistérios se revelam, o que fazer até lá?!

Tenho ansiado por uma coisa, e por mais que me esforce, ainda me sinto segurando areia, quem sabe seja o momento de apenas abrir a mão e ver o que acontece...

E, no meio tempo, nem tinha me dado conta que do tal Dia do Beijo, e claro, não beijei ninguém! [kkk] Mas, posso dizer que o tempo ainda não foi capaz de me fazer esquecer o gosto adocicado e os lábios macios daquele beijo, dado meio que sem jeito, meio que querendo, tendo por testemunha apenas os móveis daquela bonita sala. Me lembro que estava saindo, e durante a despedida, o aperto de mão virou um caloroso abraço, um abraço que iria durar aquele instante a mais que o tornaria inesquecível e, por fim, quando nossos rostos parecia natural que lentamente nossas bocas se encontrassem...

Não sei dizer quanto tempo durou, nem mesmo se o tempo parou naquele instante, me lembro apenas de ter dançado, uma melodia que só eu fui capaz de ouvir... alguns dias, pareço sentir o calor daqueles lábios a mordiscarem os meus... e tenho a certeza de que foi um puta de um beijo...

E nos próximos dias, um ciclo se fecha, a essa altura no ano passado, minha vida se preparava para ser virada de ponta cabeça, foram meus últimos dias no meu antigo emprego, e se aproximava o dia da minha mudança, acredito que o saldo seja positivo, da mesmo forma que carrego no peito a certeza de que também a muito por fazer e,...

De que vou ser muito feliz!!! ;-)


"Eu fiquei uma porção de tempo tentando ser "legal e maduro",
"uma presença leve e agradável" —
porque eu tô ainda muito inseguro de mim mesmo, e não acreditando
absolutamente que alguém possa me curtir bem assim como eu sou.
Eu não tenho quase experiência dessas transações, me enrolo todo,
faço tudo errado — acabo me sentindo confuso.
Tudo isso é tão íntimo, e eu já estou tão desacostumado de
me contar inteiramente a alguém, tão desacreditando
na capacidade de compreensão do outro, sei lá,
não é nada disso, sabe? Conviver é difícil — as pessoas são dificeis
— viver é dificil paca."
(CAIO FERNANDO ABREU) 

13 comentários:

Raphael Martins disse...

Muito bom. Lembranças... é tudo o que temos nessa vida. Abraço, meu caro.

Margot disse...

Acreditar faz a diferença. E sim.... viver é difícil pacas.

Beijo meu lindo.

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Definitivamente a idade me ensinou q eu sou assim e isto é o q importa ... as pessoas q me aceitem tal e qual ... não abro mão de se o q sou ... isto nunca mais ...

Frederico disse...

Nem tava ligado que tinha dia do bjo, n beijei ninguém ehehhe
Mudanças sempre são boas, novos ares fazem bem :)

Chico POA disse...

Tenho certeza que serás, meu caro!

Grande abraço!

Vinícius disse...

Meu caro homem de ferro... vc é e será ainda mais feliz!

E já que não deu para comemorar o dia do beijo, com beijo... próxima sexta é dia do índio! Fica a dica de agendar uma visita ao Xingu!

FOXX disse...

amém! que vc seja mesmo muito feliz! torço, de coração, por isso.

Alan disse...

Eu diria que esse homem de lata tem um super coração pela lembrança tão forte assim de um beijo. rs

Mabe disse...

Concordo..."viver é difícil paca"...eu que o diga...kkkk...mas vale MUITO a pena.

Mas, como sempre conversamos...o lance é não desistir...ter fé e perseverança....e um pouco (ou muito) de teimosia...hehe.

Abração.

Carlos Roberto disse...

Sabe, é ridículo me lamentar nos comentários dos outros, mas é lindo de ver o que vocês escrevem nos blogs e eu me sinto tão vazio de não ter nada disso para contar... Enfim... É a vida.

Menino, vamos que vamos, muita animação e agitação. Sorrisão no rosto e parta para o ataque, a vida não espera!

Eduardo Paiva disse...

Latinha, querido... Follow the yellow brick road!

Grande abraço,
Du Paiva.

Marcos Campos disse...

Abrir a mão e deixar as coisas acontecerem é legal, dá uma leveza na coisa, talvez em contrapartida ao peso da ansiedade de que coisas aconteçam ... mas como eu sempre digo, teoricamente, tudo é muito fácil.
"viver é difil paca !"
Abraço !

railer disse...

nem soube que teve 'dia do beijo'... hehe
quanto ao seu relato, acredito também que praticar a paciência é o melhor que temos a fazer. as coisas acontecem no momento certo.

Postar um comentário