Tempo & Dúvidas

Eta coisa complicada é o tal do tempo...

Eu sempre aparentei menos idade do que realmente tenho, mas confesso que o stress do mundo moderno, e alguns chefes, contribuíram para diminuir a "distância" entre a aparência e a realidade, mas ainda assim, geralmente as pessoas me acham mais novo do que realmente sou. Em contrapartida, eu sempre me comportei como alguém mais velho do que a idade que eu realmente tenho, e assim, não raro, eu acabo me sentindo como se eu estivesse perdido no meu próprio tempo.

E foi assim, que dia desses, conversando com pessoa amiga, mas com quem não partilho de muita intimidade, aconteceu um daqueles momentos em que baixamos a guarda e a conversa acaba por tomar um rumo mais intimista e pessoal. Um daqueles momentos onde nada é explicado, mas tudo é dito... Ela passou por uma situação delicada, que levou ao final de um relacionamento, e agora está naquele "meio tempo" em que dúvidas e questionamentos não param de pipocar.

Em linhas gerais, a questão que ficou era sobre quanto tempo precisamos para nos recuperarmos de uma decepção? De um "tombo" ou de uma escolha errada? 
Quem contabiliza esse tempo?! 

E por falar em questionamentos, a verdade é que tenho andado em um tempo de dúvidas... e só sei que nada sei! Eu nunca fui muito bom com improvisos, aliás, eu até sou, mas desde que conheça o terreno em que estou pisando... mas quando o terreno é arenoso ou desconhecido, a coisa fica complicada.

Nunca me esqueço de um amigo japonês que sempre me falava que determinadas situações, são como uma ponte... podemos atravessar ou não, mas nunca devemos ficar sobre a ponte. No meu caso, de repente, várias pontes surgiram na frente... e não sei qual atravessar... Que dureza! 

No mais, coisas bacanas tem acontecido, vou ver se consigo escrever sobre elas também... 

Boa Páscoa a todos! HO HO HO...

E que venha a Páscoa.. tempo de renovação, de renascimento... Vai que!? ;-)



"Eu me sinto às vezes tão frágil, queria me debruçar em alguém, 
em alguma coisa. Alguma segurança. 
Invento estorinhas para mim mesmo, o tempo todo, 
me conformo, me dou força. 
Mas a sensação de estar sozinho não me larga. 
Algumas paranoias  mas nada de grave. 
O que incomoda é esta fragilidade, essa aceitação, 
esse contentar-se com quase nada."
(CAIO FERNANDO ABREU)

4 comentários:

railer disse...

latinha, tou com uma postagem na metade, pra o mês que vem, sobre esse tema de 'tempo após um tombo'. acho que existem vários fatores como o tempo em que se ficou junto ou a intensidade da coisa. mas realmente cada um vai lidar com isso de uma maneira diferente.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Tempo de duvidas a gente sempre tem, mesmo quando tudo parece bem, o quanto tempo duram ? Não sei. Mas acho que é saudável, sempre pensar a respeito e validar a escolha, mas as vezes demora um pouco. Não dá pra se saber quanto tempo demora ou não pra se recuperar do tombo. Esse tempo é diferente pra cada um e depende de como a cada um digere ... eu acho .
Boa semana ! Abraço !

Raphael Martins disse...

Que o Ro não veja... senao vai achar que vc tem mais idade. Experienteeee... :D

Postar um comentário