Cold War

Para mim, pior do que ser sacaneado, é ter que aguentar a cara de c* com câimbra dos meus supostos amigos de trabalho. Eu estou fazendo uma linha blazé, não sei, não vi, nunca me falaram nada. Mas eis que fica todo mundo esperado para ver se eu vou sacar o sabre laser e arrancar a cabeça de todo mundo ou, se vou chutar o penico no ventilador, nem uma coisa nem outra! 

De qualquer forma, o ponto alto foi chegar na quinta feira para viajar, 01h00 da madruga, e dar de cara com um dos meus "amigos" na Rodoviária. Ele tinha dado carona para outros colegas que estavam indo viajar também, quase que ele se atira embaixo do ônibus sem saber o que falar comigo... O duro é que agora estamos na seguinte situação, como a Chefe partiu de vez, eu estou interino na função até que saia a nomeação do meu suposto amigo, ou seja... vai faltar ovo para a gente pisar em cima.

Mudando de pato para ganso... o feriado serviu para baixar a fervura das coisas, pude ir para casa, foram dias muito bons! Como já dizia Dorothy, não há lugar como nosso lar...

E fuçando no "cara livro" eis que começo a encontrar algumas caras do passado... em especial, lá dos meus 13 anos, quando deixei Santo André para morar no interior de São Paulo. Eu sempre acho estranho, as pessoas dizem que eu não mudei nada, quem me reencontra, não importa o tempo que tenha passado, olha e no ato diz quem eu era... mas para mim as outras pessoas sempre mudaram, e muito! kkk

De todos os amigos, um em especial me chamou a atenção... e eu tinha muita curiosidade em revê-lo, filho de um amigão do meu pai, ele também se tornaria um amigão meu... e com ele eu faria algumas descobertas interessantes [cof cof cof].

Ele era um garoto bonito, pele cara, cabelos lisos em um tom castanho mais puxado para o claro, em nossas bicicletas, não havia o que impedisse nossas aventuras. Naquela época, eu  também estava conhecendo aquela que teria o título de minha primeira namorada, era uma época agitada! Mas, não me lembro dele com meninas... até que ao fim de um período, eu tive que mudar novamente... e lá atrás, ficou ele, ela, e praticamente um mundo perdido.

Eu cheguei a procurá-lo uma vez, quando, já um pouco maior, voltei a cidade para visitar amigos, soube então que o pai dele havia vendido a fazenda e ido para outra cidade. Dela, eu viria a ter notícias alguns anos depois, a reconheceria nas fotos do casamento de uma outra amiga, ela ao contrário dele, não mudou nada... ficou até mais bonita eu diria. 

E, de repente, lá estava ele... não o reconheci de primeiro... foi o nome que ajudou, os cabelos já não são mais lisos e fartos como antigamente, e apesar de ainda reconhecer os traços do garoto que era meu amigo, ele não se parece mais um garoto. Em seu colo, em um belo cavalo, estava um pequeno garoto, que penso ser seu filho... o tempo passou!

Pensei em mandar uma mensagem, será que ele se lembraria de mim?! De qualquer forma, acabei desistindo, quem sabe qualquer hora dessas, mas foi bacana revisitar um passado distante. Tive saudades de sair por ai de bicicleta, a minha era igual a essa da foto... e com ela, parecia que eu poderia dominar o mundo, fora tantos cavalos de pau, tantos saltos e aventuras...

Vez por outra é bom revisitar o passado! 


“O silêncio responde até mesmo aquilo que não foi perguntado.” 
(CAIO FERNANDO ABREU)

14 comentários:

Margot disse...

Visitar, mas não esquecer de voltar ao presente. Para frente é que se anda querido. Eu sei que vc sabe disso.
Beijos...sempre bom falar com vc. Mesmo que seja só o oieee!!!

Ps: Vou ter de consultar a mamys sobre o post?????

FOXX disse...

ah... manda mensagem sim, qual o problema?

Lucas disse...

Essas lembranças do passado... da adolescência... descobertas cof, interessantes cof... consigo imaginar tudinho, sabe! (rsrsrs). E ele casou? Sem querer ser um desmancha-prazer, já aconteceu algo parecido comigo. E eu entrei em contato com ele... puta decepção! Eu acho que o lugar do passado é lá mesmo, no passado.

Beijos

Carlos Roberto disse...

- Tenho medo das suas citações... Já falei isso.

Sou uma pessoa que sente na vida intensamente aquilo que chamamos de saudade. Revejo fotos, textos antigos, até mesmo um cheiro me remete ao passado. O engraçado que não tenho vontade de procurar as pessoas que lá ficaram (mesmo tendo sido bom), muito menos de reviver essas épocas. Gosto apenas de relembrar. Acho que me tornei muito presente... Não sei, mas é bom relembrar.

Acho que você deveria tentar um contato sim. Vai que ele volte a ser seu amigão?! às vezes nunca sabemos quem é que pode estar do outro lado da linha (da tela)...

Super beijo.

Ro Fers disse...

Esse fatos dá uma saudade do kct....
Acho que deverias sim mandar msg a ele, afinal o tempo não apaga uma boa amizade.

Abraços

Fred disse...

Um fiel escudeiro que se preza precisa ter - na memória - uma Caloi Cross, nzé? E na dúvida... a gente manda a mensagem, tzá?!?!... hehehehe!
Hugzones!!!!!!!!!

Serginho Tavares disse...

quando eu revejo pessoas do passado logo vejo que o tempo tem sido muito bom pra mim!
beijos

cleber eldridge disse...

passado , presente , futuro ... o que passou , passou ... mas , não custa , não é? o tempo passa pra todos , manda mensagem , procura saber como está ... não da nada, poxa , rs!

Frederico disse...

eu mandaria msg eheeheheh

Fred disse...

Ah, tá... na tortita de alcachofra o senhor se interessou!! Mas no meu "filé" nunca prestou atenção, nzé? Humpft. Chatiado!

Mabe disse...

Eu, se fosse o sr, iria até o vizinho e procuraria, por via das dúvidas, um lança-chamas.....sempre é bom tê-lo por perto, é prático e rápido...eu sempre quis um...kkkkkkk.

No mais...que te impede???????????????????????????????????

Abraços.

Luma Rosa disse...

Sinto como o Serginho. E cheguei numa conclusão que, não somente na aparência, mas no resto; as pessoas não melhoram, elas só pioram. Principalmente as manias, essas se intensificam. Sem falar no desvio de caráter. Se na infância existia um pontinha de maldade, ela cresce com o passar do tempo.
Vou parar de ser cética! Se entrar em contato com o seu amigo, pensando somente nas lembranças do passado, poderá se decepcionar. Mas se entrar em contato, pensando que, ele pode não lembrar de você ou te ignorar mesmo se lembrando ou ser apenas social ou adorar te encontrar. São riscos. O que você tem a perder?
Ambiente de trabalho é o lugar onde você tem que ser político - isso não quer dizer, ser falso - mas tem que ter um jogo de cintura quando o lugar não está "confortável". Pense: É apenas trabalho!
Beijus,

Pedro disse...

O que teria sido se não tivesse sido assim?
Me pergunto muitas vezes mas sei que não vale a pena - o percurso feito não vai mudar mesmo.
Então o que faço (deveria fazer) é guardar as memórias com carinho porque foram também esses acontecimentos que me fizeram ser o que sou hoje.
Um abraço amigo.

railer disse...

relembrar a infância é sempre bom, né? algumas coisas porém a gente guarda pra gente... rs

Postar um comentário