O dia que eu sentei e chorei...

As vezes a vida tem o poder de nos surpreender...


Hoje eu tive mais um prova de que alguém, em algum lugar deve olhar por nós... eu vinha dirigindo e pensando em como me sair de uma questão que aparentemente não tinha uma saída muito fácil. As opções de solução eram "cascudas" e não me agradavam, ainda hoje, eu fiz uns telefonemas visando dar os encaminhamentos para aquela solução que a princípio me parecia mais adequada - o que não significa que era a melhor para mim.

E foi assim, que quando sair para o almoço... ia pensando no que fazer... 

Ao chegar, recebo o recado de que tinha uma mensagem para mim.
A mensagem trazia um alento e um solução para o meu problema, alguém a quem um dia eu ajudei, chegou aos 45 minutos do segundo tempo para me salvar dessa vez... e foi um salvamento digno. Um daqueles gestos que eu nunca vou esquecer na vida.

Por um série de razões, eu ando meio sensível esses dias... e por mais que eu tentasse e quisesse, não conseguiria segurar as lágrimas que começaram a brotar e rolar pela minha face... 

Nunca um obrigado foi tão cheio de amor e carinho!

"A gratidão de quem recebe um benefício
é bem menor do que o prazer daquele que o faz!"
(MACHADO DE ASSIS)


7 comentários:

Serginho Tavares disse...

as soluções sempre vem de onde menos imaginamos
é sempre assim

beijos

E ヅ disse...

De nada, de nada. Precisando de novo, tamos aí!

Cesinha disse...

A vida, sempre surpreendente. E Machado tá certíssimo...

Beijos.

Lucas disse...

Oi, meu amigo! Que bom que essas coisas ainda acontecem na vida, não é! Fico feliz por você! Sem querer estragar o seu clima... desculpe... mas esse título do post ficou, tão, estranho (rs) não acha?

Abraços

FOXX disse...

ah como eu queria saber essa estoria direito
hehehe

sad eyes disse...

As palavras do Machado estão certíssimas. Poder ajudar os outros é um prazer enorme.
E tu mereces :)

Já agora, convido-te a vires acompanhar o novo concurso de historias que decorre no meu blogue e a participar novamente :-)

Cara Comum disse...

Já vivi algo assim... De emocionar mesmo!

Abraços!

Postar um comentário