Agosto em Abril

Reza a lenda que Agosto é o mês do cachorro louco, creio que até existam algumas superstições sobre pragas e tudo mais... Confesso que nunca parei para pensar muito a respeito, faço mais a linha de que quando as coisas tem que acontecer, elas acontecem!!! Mas não consegui deixar de notar que essa primeira quinzena de Abril foi meio tumultuada para muitas pessoas que eu conheço, inclusive para mim.

Eu mesmo já tive lá meus momentos, felizmente, no meu caso, as coisas nem foram assim "tão" pesadas, eu diria que foi mais um aprendizado do que um "percalço", mas nem todos puderam dizer isso... De qualquer forma, duas coisas ficaram para mim... a primeira é a dificuldade em tentar ajudar alguém e não saber como, já a segunda, é a fé, de que muitas vezes, ainda que no último minuto, a cavalaria chega para nos salvar.

E, é tempo de despedidas...

Essa é minha última semana no meu atual emprego... jurei que o dia que pedisse demissão, "sambaria" na cara do meu chefe, mas da teoria a prática vai um longo caminho... eu podia ter feito "a louca" e saído como um vendaval, mas não o fiz. Primeiro porque Papai e Mamãe ensinaram que a gente sempre deve sair pela porta da frente, sem deixá-la fechada, e, ainda que não goste da essência corporativa da empresa, as pessoas daquele lugar me cativaram.

E, foi por elas, que continuei trabalhando como "se não houvesse amanhã", fui às todas as reuniões, fiz tudo como se tivesse que prestar contas na próxima semana... Mas eu não mais estarei na próxima semana...

Os empregos e suas lições... tirando os estágios, até hoje eu tive 3 empregos.

No início da minha carreira eu aprendi que muitas vezes, aquelas coisas que aparentemente não lhe renderão nada, são as que se mostram mais "lucrativas". Até hoje, isso teria profundas influências na minha carreira. Meu segundo emprego, foi o emprego dos sonhos, aquele que me ensinou a ser um profissional... adoro aquela empresa, eu gosto da filosofia e confesso que achei que um dia me aposentaria lá, como vi tantos outros colegas fazerem... Ainda que não tenha construído maiores laços pessoais, a não ser por alguns poucos colegas, ainda sinto o peito apertado a cada vez lá retorno... é bom andar por aqueles corredores... Foi um tempo muito bom!

E agora, ao terminar esse ciclo, no meu terceiro emprego, eu levo comigo as pessoas...  De fato, se não fosse por eles eu talvez tivesse saído mais cedo, foi lá que encontrei os parceiros para as dificuldades, encontrei pessoas que conseguem nos fazer querer ser melhores e, encontrei amigos... Acho que até então, nunca tinha valorizado as pessoas, sempre busquei lugares em que pudesse "me construir"... hoje, eu sei que é muito bom se construir junto com os outros.

Amanhã tenho que fazer meu outing... até agora, poucas pessoas sabiam que essa é minha última semana... mas amanhã, pelo script, preciso fazer um e-mail "anunciando" minha saída, afinal, não posso ser abduzido de uma semana para outra. 

Ah! O exercício do desapego... Amanhã, deixo "minha" mesa e passo para a cadeira do lado - já tenho um sucessor. Amanhã começo a encher as caixas que separei essa semana e que ficaram estrategicamente esquecidas no canto do meu cúbico...

E vamos a minha travessia...

Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas,
que já tem a forma do nosso corpo, e
esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares.
É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la,
teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos)

(FERNANDO PESSOA)


10 comentários:

FOXX disse...

isso é preconceito com agosto
intriga da oposição
hehe

Cara Comum disse...

Bom, tudo passa, não é? Beijos!

Cesinha disse...

Se você decidiu pela travessia com certeza ela fará muito bem a você! E de todas as experiências de nossas vidas sempre levamos em nós partes de todos os acontecimentos, das pessoas, de tudo. Tenho certeza que você também deixou nesses lugares parte de você!

Beijos e boa sorte!

sad eyes disse...

Estás certíssimo em tudo. Tem que que ser assim. Tb sai sempre porque quis, e pela porta da frente, porque nunca sabemos se teremos que voltar.
Boa sorte para esta nova etapa.

Speedy the Turtle disse...

sou como tu. Já tive uma mão cheia de empregos e sempre tentei sair pela porta da frente. Coisa que não aconteceu com o meu último emprego... mas detesto que me tentem enganar. abraços

Lucas disse...

Oh, meu amigo! Queira Deus que você realize mais sonhos nessa sua nova fase! Como é bom mudar! E sempre é pra melhor, pois sempre acrescenta!

Beijos

Carlos Roberto disse...

Meu caso não foi bem o mês de abril, mas sim o mês de Março. Que inferno... Nossa, queria que ele tivesse sido esquecido. Mas no final aprendi muita coisa... Acho que a única coisa que resta na vida é aprender...

Nunca fui apegado a lugares, consigo dizer adeus facilmente, acho que é pelo motivo de eu ficar entediado com um ambiente muito fácil... Pessoas, também consigo dizer adeus, meu problema é em conhecer gente nova...

Mas sei que despedidas são difíceis, porém necessárias.
Boa sorte nessa nova etapa.

Kim III disse...

Se não te sentias completamente realizado nesse emprego, fizeste bem em sair, contando que tens um plano em mente e não vais ficar no desemprego.. Também para ti não é problema porque o Brasil está a crescer e bem :) será sempre uma mina de Ouro!
Talvez um dia voltes para o 2º emprego, ou para algum equivalentemente bom ;)
Boa sorte Latinha!

Fred disse...

Pra frente é que se anda, mon ami! Não que de vez em quando alguma marcha-ré não seja necessária... hahahaha! Tudo de melhor sempre... e com sabor de Recreio Tostines... hahahaha! Hugzãozãozão! Esse é o meu guri!

Fred disse...

E de CRUZADA tu bem que entende, nzé????? SAFADJÊÊÊNHOOOO!!!!! Hahahahaha! Hugzão, my friend!

Postar um comentário