Entrelinhas...

Há uma situação que é meio recorrente para mim, vira, mexe ou remexe, meus olhos fixam em algo, e geralmente nesse algo eu acaba por representar uma situação ou mesmo serve como um recado! Isso aconteceu ontem... ontem ao me acomodar no assento que me levaria ao meu mundo de detalhes, eu tentava imaginar quais seriam as diferenças entre o mesmo eu, que sentara 10 dias em um assento como aquele para dar início a uma viagem.

Notei que realmente não ando satisfeito com um bocado de coisas que tem me cercado nos dias de hoje, que tive épocas mais simpáticas, eu diria. Preso atrás de uma mesa, entre planilhas, gráficos e metas agressivas, me sinto como aquele belo pássaro que preso em uma gaiola, passa a se contentar em vez por outra apenas esticar as asas... 

Mas naquele momento, tudo isso parecia reduzido ao tamanho que realmente deveria ter, me sentia mais leve e animado! Apesar do cansaço, estava com o espírito renovado... contudo, o recado estaria nas entrelinhas de uma revista, mais especificamente na seção de cartas - aquela a quem permito que meus olhos percorram displicentemente, quase que meio por acaso.

Não sei porque, aquele comentário me chamou a atenção... mas ao dedicar-lhe maior atenção, achei, talvez o recado que tanto procurava...

"As vezes o óbvio é tão grande
que é preciso afastar-se dele
para enxergar a mensagem"


E então, estava lá... nas entrelinhas... algumas respostas, que eu tanto procurava, ou então, as certezas de que eu tanto fugi de aceitar.... E foi assim,que após fechar aquela revista com o devido respeito... contemplei por alguns instantes minhas mãos abertas, como aquele que aos poucos foi soltando ao vento o belo balão que em algum momento tanto desejara... 

---

E cá estamos novamente... de volta a programação [a]normal e com horário de verão! Eu hoje estou literalmente como aquelas baratas que levaram uma borrifada generosa de veneno... não sei se vou ou fico. O que junto com um resfriado, me fez sentir como se estivesse preso a um desenho do Charlie Brown... todo mundo falava ao meu redor e eu só ouvia, um som indecifrável!!!

A viagem foi a melhor coisa que poderia ter feito nos últimos tempos... não há bem maior que os amigos... seja tomando uns copos, em uma jantarada, ou simplesmente ao redor da mesa de um café, testemunha de histórias e causos daqueles que não se deve repetir.

E assim, com as energias renovadas... só resta aguardar que venha a semana!!! ;-)

Inté...

7 comentários:

sad eyes disse...

no meio das insatisfações encontramos as respostas quando e onde menos esperamos.

FOXX disse...

ai q ódio q vc não conta quais foram as perguntas e as repostas.

Cara Comum disse...

Essa mensagem sobre o óbvio já entrou na minha vida (não por uma revista, é claro!) e tive a mesma epifania...

Agora estou bem melhor.

Abraços!!

Eduardo Paiva disse...

Fala Latinha!

Por várias e várias vezes, tropecei nas respostas que procurava. Elas aparecem nos lugares em que menos esperamos.
Só temos de nos livrar dos antolhos!

Grande abraço,
Eduardo Paiva.

Fred disse...

"Energias renovadas"... s-e-i bem a tradução disso... hahahahaha!!!
E vem pra minha Fábrica de Chocolate, meu Oompa Loompa favorito... hahahahaha! Bjão!

Mauri disse...

Concordo com o Foxx, queremos mais detalhes Latinha!

Bjão!

Carlos Roberto disse...

Querido Latinha, quanto tempo não venho ao seu espaço de reflexão. Perdoe-me. Minha vida realmente está um caos. Tudo isso para ano que vem ela melhorar, ou piorar, não sei. Muita matéria para estudar e o pior, sou apaixonado pelo que faço, não posso reclamar.

Engraçado o que você escreveu, confesso que até me inspirou. Aliais, acendeu uma luz que eu precisava... Devido a n motivos, ando no estado que você se encontra – amei a metáfora do passarinho. Antes eu posso dizer que estava experimentando a liberdade e agora voltei para a gaiola. Você diz que nada melhor do que ter amigos... Ando refletindo muito sobre isso... É algo complexo demais...

O que seu texto me proporcionou foi uma breve resposta. Não a que eu preciso nesse momento, mas a de qual caminho eu devo seguir... preciso encontrar aquilo que está entre linhas... Não sei onde. Ando devorando vários romances, contos e poesias... Não achei nada. Talvez fosse pela minha inconsciência de não saber o que procurar... Muito obrigado, por sem querer, despertar o que necessito encontrar.

Um grande beijo e obrigado pelos seus comentários sempre gentis. Fico muito feliz quando os leio.

Postar um comentário