Sunday Bloody Sunday

Final de semana totalmente átipico para mim... assombrado por um bendito relatório que não consigo terminar, apostava que o final de semana iria ser por conta do danado, mas eis que vez por outra a vida nos surpreende e lá estava eu, on the road, no sabadão a noite. Há momentos que tenho certeza que me tornei um velho, falta paciência para os jogos noturnos, mas faz parte. Mas não foi uma noite ruim... 

Domingão de recuperação e relatório... são 00h40 deste lado da ponte e acabo de enviar para o meu email os dados que coletei, amanhã começa a montagem do Frankstein... no final acho que tudo vai dar certo, bom... como o final é na quarta-feira e tem hora marcada para acabar sem direito a choro, não sei se tudo vai dar certo... só sei que acaba! kkk

No mais foi uma semana de dúvidas...

Um conversa me levou a encadear uma sequência de pensamentos e depois fiquei com aquilo martelando na minha cabeça... será?! Me tranquiliza pensar que sempre a vida nos surpreende e quanto mais sabichões tentamos ser, mas ela nos mostra que somos totalmente ignorantes, mas vai que esse é um daqueles raros momentos de uma lucidez absurda... sei lá...

De qualquer forma, estou na faixa da direita... devagar e sempre!

E agora, só me resta me arrastar até a cama... e dormir contando carneirinhos desenhados nas folhas do bendito relatório! kkk


De longe te hei de amar -
da tranquila distância
em que o amor é saudade
e o desejo, constância.
(CECILIA MEIRELES)

Inté!

5 comentários:

| Diego Dellano disse...

Devagar e Sempre as vezes é bem Bom..

Sorrisos..

Beta disse...

Você é um lindo! Obrigada por tudo o que escreve. Eu leio tudo, é que como você já percebeu, não estou no meu melhor momento, então por isso não ando comentando muito nos blogs. Maaas, logo estarei melhor.

Obrigada!!

Beijos

Euzer Lopes disse...

Tem horas que eu penso que me tornei um velho também.
Meus olhos ficam cansados e os ouvidos chegam a querer se jogar da cabeça, de tanta bobagem que ouve.
Não se fazem mais noites de sábado como antigamente.

Antonio de Castro disse...

importante é dirigir.

sempre à frente.

né?

Carlos Roberto disse...

Em primeiro lugar, estou aqui retribuindo a visita e agradecendo imensamente pelo seu comentário, pois fico muito feliz quando alguém tira um pedacinho do tempo precioso que tem para dedicar-se a leitura de um texto (bobo), como o meu, e comentá-lo. Obrigado.
Em segundo, quero dizer que amei a sua metáfora para o homem de Lata e principalmente as que você usa nos textos. Parabéns mesmo...
Infelizmente não posso falar das noites de sábado... vivo na clausura de uma prisão sem paredes... Mas entendo o que se passa...

Um grande abraço,
E mais uma vez, obrigado.

Postar um comentário