Words

Como eu sempre falo, são as ironias da vida... passei meses à fio angustiado, inquieto, procurando respostas para algumas questões que me incomodavam, no final, as respostas vieram de onde eu menos esperava e em um momento em que eu simplesmente não esperava que nada acontecesse. Assim foram as minhas férias...

Ao entregar meu documento, no momento do embarque, quase que levo um susto ao me dar conta que o "ser" que estava voltando naquele momento, era completamente daquele  que alguns dias antes tinha partido em férias. Tudo é claro, com muita pagação de mico, café [litros!] e risadas, que não poderiam faltar e que ainda vão render bons momentos. De qualquer forma, tenho estado mais calmo e centrado, isso é bom... As respostas encontradas são como portas, uma vez abertas nos levam a novos questionamentos e a novas paisagens, em uma dessas... eu ainda acerto! ;-)

Eu não esqueci da idéia de escrever uma vez por semana, mas acabei atropelado pela viagem e pelo trabalho, cursos, reuniões, reunião da reunião e lá vamos nós de novo... uma viagem me espera nessa semana, e outras estão "na espera"... 

"Viajar, Perder países".... e não esquecer o bloqueador solar.


No mais... ando em um processo de revistar o passado... engraçado que tenho me dado conta de que não tenho lembranças de quando era criança, tenho um quadro geral, mas se me pergutarem não sei dar muitos detalhes. Tenho para mim que foi uma infância boa, mas não sei dizer se minha mãe ou pai eram super protetores, mandões... Bom, já tem uns bons anos, mas será que eu deveria me lembrar de algo?! Não sei, fiquei pensando nisso...

Mudando de pato para ganso... tive uns sonhos estranhos, muito estranhos...

E lá vamos nós, mais uma semana começa... 


E não sei porque, mas estou com essa música na cabeça hoje... Inté.

"...
Words ... don't come easy to me
how can I find a way
to make you see I love you?
words don't come easy

This is just a simple song
that I've made for you on my own
There's no hidden meaning you know
when I ... when I say I love you honey
please believe I really do
.... 'cause"

(Words [don´t come easy], F.R.David)

E assim, já que eu comentei isso em outro post, acho que vale a pena registrar o final... realmente a amiga da minha irmã veio a falecer na tragédia que se abateu sobre as cidades serranas do Rio de Janeiro... a confirmação veio alguns dias depois do meu post. Enfim, dizem que uma folha não cai de uma árvore se não for vontade Dele, apesar de não entender tudo, procuro aceitar... que eles possam estar bem amparados onde quer que estejam!

5 comentários:

Antonio de Castro disse...

eu fico vc descrevendo sua vida e só lembro daquele filme do George Clooney, Up in the Air.

o jeito é rezar pelos que se foram nessa tragédia e torcer pelos que ficaram.

foi horrível. horrível.

Edu disse...

Tinman Clooney?? Uaaaaaaaau, gostei!!

Serginho Tavares disse...

lamento pela amiga da sua irmã e é sempre assim: as coisas aparecem de onde a gente menos espera!
beijos

| Diego Dellano disse...

Latinha Seu Fofo, Feliz 2011 Para nós!

e uma Vez por Semana eu tbm topo tentar me policiar e postar! Certo?

bjão

e se joga.

FOXX disse...

odeio qndo vc conta, conta, e não conta nada
hehehe

Postar um comentário