O meu, o seu, o nosso!

Dia desses, conversando "comigo mesmo", eu cheguei a conclusão que o dia que conhecer alguém, definitivamente eu não irei levá-lo aos lugares que gosto. Só levarei aos lugares novos e pelos quais não tenho nenhum carinho. Não sei por que, mas tenho uma tendência a "dar" os meus lugares favoritos aos outros e depois fico fadado a viver com o fantasma das lembranças que ficam incrustradas naqueles locais.

Foi assim com a "minha" cafeteria de eleição, ainda hoje me pego olhando de soslaio a mesa onde algumas vezes sentamos para conversar... Hoje, voltando de uma viagem ao interior, tive que passar pela "Cidade do Fulano", ele nem mora mais na cidade, mas não tem jeito, a cidade já fora entregue. Condenado, também foi o restaurante onde almoçamos a última vez... toda vez que paro naquele cruzamento, não tem como não lembrar...  Por essa razão, eu exijo meus locais de volta! ;-)

E a vida tem lá suas irônias "irônicas", estive visitando uma cidade do interior nesse final de semana, e na volta eu tinha que passar pela ex-"Cidade do Fulano"... e lá estava eu, bastou as rodas tocarem a cidade que começa a tocar no rádio a música "dele"... fui obrigado a rir sozinho, cantarolei o refrão - afinal a música é bonita, e bora colocar a 5a. e acelerar!!! 8-P

Preciso fazer umas mudanças na minha vida, tenho para mim que não tenho sido um bom amigo nos últimos tempos, levemente relapso e de certa forma distante, em minha defesa posso dizer que precisava de um tempo. Estou acertando algumas coisas, o "dono da cidade" sempre dizia que eu precisava deixar de ser altruísta e ser um pouco mais egoísta... não sei se concordo com ele, não que eu tenha complexo de Gabriela [Eu nasci assim, vou ser sempre assim...] mas tem coisas que fazem parte de quem somos, de qualquer forma, faz-se necessário mudar.

Eu falei que não faria resoluções de ano novo, aliás, eu não falei nada porque isso já seria uma resolução, eu simplesmente ignorei essa parte...  e assim algumas certezas começam a tomar corpo ao longo desses dois primeiros meses...  sementes foram lançadas, vamos ver se germinam e geram frutos!

No mais, fica a confirmação de que as vezes temos que tomar decisões que não são simples... e já que a princípio temos uma maior consciência das coisas, cabe a nós assumir as rédeas da situação.

E que venha o Carnaval!!!

"Faça o que é necessário,
depois o possível,
e de repente,
você estará fazendo o impossível"
(SÃO FRANCISCO DE ASSIS)

5 comentários:

Edu disse...

Pois vá e reconquiste todos os seus lugares. Como um hd, sobrescreva os setores defeituosos com nova informação feliz! :-)

Beta disse...

É verdade! Eu nunca tinha parado pra pensar nisso... Mas acontece né? Um lugar que eu gostava tanto, acaba se tornando o lugar da última vez que saimos juntos... Uma merda isso, pra falar português claro.

Eu não gostei do vestido da Gwyneth... Só gostei do vestido que ela tava quando cantou.

Beijos e ótima semana pra vc!

M. disse...

Latinha, tens toda razão em relação aos lugares. Mas acho que é uma coisa inconsciente, pois quando gostamos de alguém queremos dividir o que há de melhor em nós com este alguém.

Mas é complicado mesmo, no fim acabamos sentindo essa necessidade de se preservar.

Um beijo!

FOXX disse...

ah
vc só esqueceu uma coisa
esses seus lugares preferidos estão impregnados de vc tb
por isso vc os vê nesses lugares
vc vê os momentos q eles estiveram é com vc...
para seus ex deve ser ainda mais dificil pisar nos lugares q vc apresentou a eles, pq a eles coube uma mesa, mas todo o resto do espaço é tomado por vc.

Anônimo disse...

Latinha,
Eu penso que o melhor será mesmo partilhar a dois novos lugares - esses serão sempre vossos.
Imagine a partilha de um paraiso como Fernando de Noronha... será sempre especial, sempre vossa! :-)
De menor importância seria a partilha de um carnaval... Recife? Salvador?
:-)
São apenas ideias...

Postar um comentário