Trick of Fate

23/JUL/2010

"Bastou que as primeiras letras surgissem no papel, ainda que de maneira receosa para que ele fosse invadido por um torvelino de emoções dissipando o silêncio ensurdecedor que se fazia entre eles. Estranho como as letras foram formando palavras, as palavras frases e essas fluiam como se nunca estivessem separados, por mais consciência que tivesse, ainda se assustava como isso podia acontecer... talvez fosse algo só deles, mas essa era mais uma pergunta inapropriada para a ocasião.

Concentrou-se na mensagem e ficou feliz ao terminar, foi invadido por um misto de alegria e ansiedade, afinal, havia vencido esse "bloqueio", contudo, temia pelas consequências e por perceber que há certas marcas que não podem ser apagadas. Talvez a mensagem tenha sido escrita mais para ele, do que para qualquer um, ... qualquer um.

Teve especial atenção ao finalizar a mensagem, não queria ser traído pelas palavras e ao depositar a caneta ao lado daquela folha de papel tinha poucas certezas, mas dentro do peito sentia que havia feito o que devia. Como sempre faziam, junto com a mensagem foi um objeto, daqueles pequenos mas que carregam em si muitos significados, era uma espécie de código que desenvolveram ao longo do tempo e por alguma razão mantinham até hoje... de fato, era tudo um intrínseco quebra-cabeças que talvez só eles mesmos para entender alguma coisa.

Observou o portador se afastar e sumir no nevoeiro daquela noite fria... sentia o frio queimar-lhe o rosto, mas o resto do corpo parecia entorpecido e não sabia ao certo o que esperava... e se esperava... "

--------------------


E o meu recesso-que-eu-não-tirei está acabando!!! É que meus coleguinhas estão de recesso, 10 dias, mas eu optei por não gozar o meu recesso em função de uma batelada de documentos que deveriam ter sido feitos pelo meu antecessor e que nunca foram. Por essa razão, eu e mais alguns sortudos, estamos no não-recesso, mas próxima terça-feira tá todo mundo de volta, e como diz uma amiga... "eu sí vingo!".

Que ninguém me ouça, mas devo confessar que trabalhar no recesso dos outros é bom, a divisão ficou tranquila, telefone não toca, ninguém enche o saco e o trabalho rende. Mas, como eu nasci depois da lei do ventre livre, pelos poderes a mim investidos pelo meu super crachá, hoje a tarde vou vadiar. Vou bater perna na rua, tomar café e talvez chame uns amigos para jantar em casa hoje a noite - estou devendo um jantar para eles faz tempo,

No mais, preciso atualizar os planos de dominação mundial, ando muito tabajara com as minhas coisas. Tracei planos e acabei não cumprindo com nenhum deles, acho que abusei do momento Scarlet O'Hara e do "Tomorrow I'll think about that" e acabei deixando umas coisas para trás. Preciso correr atrás do prejuízo se quiser voltar para a Academia Jedi e fazer meu Doutorado. Mas estou colocando na conta do ócio criativo! ;-)

E depois de alguns meses na Resistência fui cortar o cabelo... acho que o cabeleleiro não tava em um bom dia, ou tinha excesso de cera no ouvido... eu falei que queria dar uma baixada - já que eu estava quase um Justin Bieber gordo. Algum tempo e navalhadas depois, eu sai de lá com cara de quem foi na Ação Global, reza a lenda que quando crescer vai ficar bom (Amém!). Até lá, caroço chupado de manga rules!

Mas até que gostei, bom mudar de cara... kkk

Enfim, vou lá curtir o solzinho [e fazer uma fotossíntese básica] porque pelo jeito ele vai passar o final de semana fora.

Inté para todos...


7 comentários:

Edu disse...

E a carta já rendeu alguma resposta? Contaaaaaaa!! :-)

Antonio de Castro disse...

Há anos q meu cabelo continua na mesma.

Há anos que não tiro férias do trabalho.

Mas e a carta?

Mabe disse...

Alguém não morto apareceu novamente????
Duro....sempre matamos o Jason, mas ele volta em todos os filmes da franquia.....kkkkkk.

Serginho Tavares disse...

o cabelo cresce.
e a carta?

FOXX disse...

Ação Global?
hauahuahauahauahua

Rafa disse...

Achar um bom vabelereiro é quase tão difícil quanto encontrar o homem da sua vida. Felizmente eu já achei (o primeiro..rs). Vadiar é bom e eu tô precisando muito de um solzinho pra fotossíntese... Bj

Guy Franco disse...

Ainda assim com tanto humor? Você é dos meus; quer dizer, se fossem dividir a humanidade em sacolas de mercado, provavelmente você estaria na minha sacola e seríamos felizes contando histórias que nunca aconteceram.

Beijos!

Postar um comentário