Full Moon

03/JUL/2010

Há um bocado de coisas que eu nunca comentei aqui no blogue, privacidade, timidez, não sei ao certo, mas eu sempre tenho coisas que são minhas e que carrego comigo. Provavelmente quando tais questões se aproximam demais da vida, ou exigem mais atenção que o habitual, fica dificil assumir e manter a coerência da personagem, sem escorregar aqui ou acolá... talvez por isso o silêncio tenha se perpetuado até agora. Entretanto, vale a ressalva que ando em uma fase de poucas palavras e muitos olhares, tempo de observar de mais e falar de menos... tem sido assim os meus dias.

Quando esse bloguinho nasceu, eu não falava nada... tinha para mim, e só para mim, todos os segredos do mundo. Mas naqueles dias, eu percebi que não tinha mais como carregar sozinho o peso que ao longo dos anos tinha acumulado sob minhas costas, não que me orgulhe, mas acho que poucos suportariam por tanto tempo.

Mas como falar sem me expor? E foi assim que, inspirado pelos blogues que tinha a pouco tempo conhecido, de súbito surgiu a idéia de criar o Homem de Lata, tinhamos tanto em comum naquela época... espero que ele tenha tido melhor sorte.

Mas os anos foram passando, muitos tijolos foram percorridos, acho que o blogue no fundo retrata bem isso, de tal forma que talvez hoje eu viva uma crise de identidade. A roupa do Latinha ficou pequena e ainda não sei bem com qual pele devo sair agora... encerrar o blogue? Começar outro? Largar as muletas de vez? Tudo isso já me passou pela cabeça... mas aprendi a gostar desse espaço, e logo eu que procurava o mais completo anonimato, acabei conhecendo pessoas, fazendo amigos, tive a chance de trazer muitas dessas amizades para o mundo real e foi assim que muitos se tornaram amigos, parceiros de viagens malucas, de cafés no fim de tarde, de copo em noites quentes e alegres.

Não sei ao certo, que rumo o bloguinho tomará... os tempos andam meio esquisitos, estou virando gente grande... o trabalho tem me absorvido, novos desafios e responsabilidades e vale o registro de que em algumas noites não durmo mais só... Isso tudo acaba por formar uma intrínseca equação de dificil solução... mas eu estou sempre por aqui! Apesar de nem sempre comentar, não deixo de fazer as visitas frequentes e ver se os amigos estão bem e felizes, tenho certeza que eles sabem que poderão contar comigo quando precisar. Mas a visita ao apê novo do Edu, o café com o Mauri, e alguns outros compromissos estão todos aqui anotados.

Mas e tão famoso sumiço...

Enfim... vale esclarecer que não estou namorando, nunca estive - fato! Mas, a cerca de dois anos e meio eu fui surpreendido por algo que até então eu desdenhava... e foi assim em um excitante jogo de prosa e verso que eu acabei me deixando, e querendo, envolver. O roteiro batido e conhecido foi seguido, nem tudo foram flores, mas as flores que nasceram foram belas e perfumadas e, por mais que me doa admitir, ainda estarão presentes por um bom tempo na minha memória.

No final, o importante é que não houveram culpados nem inocentes, mas isso não diminui a dor e porque não dizer a magóa... então, tempo de recolhimento, muito provavelmente o silêncio desses últimos meses tenha sido para colocar a casa em ordem e não deixar que esses sentimentos fossem canalizados de maneira errada... um dia quem sabe eu possa entender tudo o que se passou, até lá, sem arrependimentos... eu não faria nada diferente, ou faria?! kkk

Não sei, só sei que a vida continua...

No mais, muita coisa mudou... mas outras não, ainda é possível me encontrar por ai, sentado em alguma rodoviária ou aeroporto, vendo o vai e vem das pessoas... avaliando os maravilhosos comissários de bordo ou então... sentado, com minha xícara de café, vendo a vida passar... ;-)

A gente se vê por ai!

"O homem que me conhecer irá encontrar outro habitando meu coração. Pois mate-o"
(ELISA LUCINDA)


Em tempo, o Full Moon do título é por conta de uma bela lua cheia que banhou a cidade no sábado passado, deixando tudo banhado por um belissimo tom de prata!

4 comentários:

FOXX disse...

ora
vc sempre tenta se desculpar
não precisa, né?

Edu disse...

Não precisa mesmo. E acho que está no seu futuro ter um romance tórrido e profundo com um comissário ou piloto... :-) Beijo! Café tá na mesa te esperando!

Serginho Tavares disse...

exatamente
não se culpe querido
todos nós te entendemos

beijos

Guy Franco disse...

Ah, o mundo lá fora...
Não deixa nem a gente escrever no nosso blog...
Mas fique bem
Kissu!

Postar um comentário