Eu ando pelo mundo!

Eu ando pelo mundo
Prestando atenção em cores
Que eu não sei o nome
Cores de Almodóvar
Cores de Frida Kahlo
Cores!
(Esquadros, ADRIANA CALCANHOTO)

Não foi planejado e eu não nunca tinha pensado que gostaria tanto assim, mas fato é que viajar me faz muito bem! De fato, tudo começou por conta de trabalho, um curso na verdade, que me obrigou a começar a viajar todas as semanas, e foi assim que eu descobri como é legal estar "anônimo" em algum lugar por ai. Não que eu seja alguma espécie de celebridade, longe disso, mas como diria Vanessa Redgrave em Missão Impossível: "... in my profession, anonimity is like a warm blanket!", alguns diriam que é meio esquizofrênico, mas enfim... que pelo menos é divertido, a isso é.

Não pense que eu viajo só por diversão, na verdade é a união "da fome com a vontade de comer", como dizem por ai, mas além de ser um tempo para pensar, as viagens acabam sendo um momento de rever e estar com pessoas queridas. Além é claro da chance de conhecer lugares, ver novas cores!

Engraçado, que enquanto escrevia sobre as minhas viagens me deparei com um rosa rubra, que está sob a mesa, bela e cheio de viço... impossível não lembrar do Pequeno Princípe e suas andanças. Será que se eu fosse "mais criança", essa rosa falaria comigo?! Será ela tão orgulhosa e vaidosa como a do principezinho?! Que ela não me escute, mas até que poderia... como é bela!

Bom, minha viagem, ou viagens, foram bem menos poéticas que do que as do Princípe, mas também aprendi muitas coisas. Estive entre pessoas que gosto muito, bom vinho, bom papo e ainda por cima com direito uma "personal" máquina de café expresso, também tive a chance de revisitar uma cidade que aprendi a entender e a gostar ainda mais. Descobri ótimas "padocas" para tomar café e que tinham docinhos maravilhosos...

Infelizmente fiquei na vontade de tomar um Mojito, mas além de ser uma outra história, fica para a próxima!

De tudo, fica um pensamento recorrente nesses dias, que eu ainda preciso aprender a decifrar, vou deixar no fim da mensagem, okay! ;-)

No mais, ESTAMOS ATENDENDO! E prometo tentar voltar a ser mais assiduo, pelo menos 1 vez por semana quero ver se consigo postar! Uma grande semana a todos, que todos possam fazer dessa uma ótima semana e deixa eu me preparar, porque acho que vou pegar a estrada de novo em breve!!! [kkk]

Abração a todos!

"Os ventos que as vezes tiram algo que amamos,
são os mesmos que trazem algo que aprendemos a amar...
Por isso não devemos chorar pelo que nos foi tirado e sim,
aprender a amar o que nos foi dado.
Pois tudo aquilo que é realmente nosso,
nunca se vai para sempre..."


6 comentários:

du disse...

.os ventos nos levam de um lado para o outro. arrastam palavras e acontecimentos. devastam casas e corações. quem resiste a tentação de um momento-limite que envolve jogar sua sorte ao vento?

.evidente que eles somente não afetam o que nos é sagrado. a memória. o sentimento. nossas verdades.

.abraço

Oz disse...

Acho que, com mais palavras e talvez com outra poesia, a tua frase-enigma apenas repete a ideia de que não se pode perder aquilo que nunca se teve realmente...

E gostei de ver o espírito de iniciativa! hehehehehehe
Assim mesmo, straight to the point! hehehehehehe
Abração

Nyno disse...

Latinha saudade de você... Que bom que tem feito ótimas andanças. Seja bem vindo sempre.

O Pequeno Diabo disse...

ah, viajar!

delícia

ah, eu já abri a pagina cantarolando a musica da calcanhoto
xx

Serginho Tavares disse...

oi moço
adorei o texto do papai noel que me mandaste o link
e viajar sempre é bom!

abração e curta o feriado

Edu e Mau disse...

Ratifico e retifico o comentário do Oz: em vez de "straight to the point", tem que ser "gay to the point!" :-)

Postar um comentário