Somewhere over the rainbow...

Talvez em algum lugar além do arco-iris eu estivesse muito feliz hoje... infelizmente, como eu não sei o caminho para esse lugar, eu não estou tão contente assim... ou até estou, só não tenho certeza disso.

Vamos ao Day After!!!

Foi muito legal ter sido "procurado" naquela noite, era algo que não esperava, não acreditava que pudesse acontecer e que eu adorei (ehehehe). Confesso que foi legal para o meu ego, que amargou durante meses um sentimento de frustação e abandono, perceber que fui "lembrado" - ok, também rola uma sensação de prêmio de consolação, mas vou tentar me concentrar nos aspectos positivos (Deus salve Pollyana e Pollyana Moça!!!).

Mas ... hora de voltar a vida real.

(Acho que) Não estou triste, infelizmente com as pancadas que a gente vai levando da vida começamos a ficar descrente de muitas coisas, paciência! De qualquer forma, acho que o "protetor" que passei na minha lataria está funcionando.

Semana interesante, eu diria!

"Eu aprendi
que quem não arrisca
não aprende, não sente,
não muda e não cresce.
Preso à sua servidão,
é um escravo que teme
a liberdade"
(Legrand)

(Inté)

5 comentários:

sampa disse...

Morri de rir das pollyanas e amo essa música... tenho duas versões dela. "Somewhere over the rainbow/
Way up high/There's a land that I heard of/Once in a lullaby...".
Fica triste não, a fila anda. abração e se cuida. ;)

Divorciado disse...

Olá Tin Man. Acho q é a primeira vez q passo por aqui. Vou linkar vc e assim volto com + tempo. Obrigado pela visita. Pelo q li aqui percebi vc muito triste.
Sacode essa tristeza cara.
Abraço
Até +

Dual Life disse...

Olá!

Puxa, eu li o teu blog até nem sei que post! Vi um pouco do que contas e também apreciei muito a forma de escreveres.

Não pude deixar de ler achando um pouco de graça, ao ver-me tendo as mesmas sensações que tiveste! E aquele "Welcome to the Matrix"? Era assim que eu me sentia nos meus primeiros relacionamentos.

E a citação de Legrand? Caramba, isso tem tanto a ver com meu passado recente!

Sabe? Tenho a tendência de pensar como você, ficar descrente em meio às dificuldades. Mas é isso mesmo o que não devemos fazer. Sei na pele como é difícil; contudo, é necessário lutar contra isso e pela esperança dentro de nós. Matar um leão por dia...

Eu vi o que fizeste aí nos links. E também farei o mesmo no meu blog, não apenas por agradecimento, mas também porque apreciei muito teu blog e o recomendo.

Abraço!

edu disse...

Assim caminha a humaninade, Latinha!! Aprendendo.

Beijo!

Imperfeito disse...

Fala brother, sumiu do seu blog e do meu tb! Tô esperando seu coment, kd vc?! Rs.
Abraço.

Postar um comentário