Sobre Pedras e Rosetas

Pessoalmente eu não acredito que eu seja lá uma pessoa muito simples de ser "entendida", ou percebida, pelas outras pessoas. A bem da verdade, confesso que passei longos anos da minha vida, tal qual um diplomata, aprendendo códigos e protocolos que me permitissem andar por aí, disfarçado (se é que isso é possível) de quem eu era. Mais louco disso tudo, é pensar que nunca de fato, tive um motivo para isso... mas eu apenas não queria me sentir exposto, sei lá.

Enfim, ainda que tenha tido sucesso "no meu experimento", ao longo da minha jornada existiram pessoas que tinham alguma espécie de "chave misteriosa", tal qual Uma Pedra de Roseta, que fazia com que nos comunicássemos em outro nível, penso que com eles eu nunca tive encontros, mas reencontros. 

Bastaram poucas linhas, poucas palavras, para o estabelecimento de uma conexão que permitia que todo um novo mundo se descortinasse diante de meus olhos. Com eles, eu sempre puder falar, abertamente, de coração para coração... e percebia que a recíproca era verdadeira. A ponto de conseguir sentir o estado de espírito deles nas primeiras palavras de uma mensagem, isso realmente não aconteceu com muitas pessoas, foram poucas de fato, talvez caibam nos dedos de uma mão e ainda sobrem, mas são pessoas especiais para mim, e para quem sempre terei um abraço afetuoso e um sorriso amigo a esperá-los.


(I Won´t Give Up - Música do Jason Mraz mas o cover é do Diogo Piçarra)


Depois de alguns dias turbulentos, finalmente eu estava colocando as coisas em dia, foi então que, peguei uma virose e ganhei uma semana de cama! Com direito a passeio pelo Hospital da região...  :P

E assim, lá estou eu de volta, atrasado com meus planejamentos de dominação mundial! Mas, como vaso ruim não quebra, cá estou! Até segunda-feira, creio que estou "plenamente operacional" novamente.  [hehehe]


"Estou no caminho
há 55 anos agora
e ainda sou uma iniciante.
Mas, da minha parte,
deve ser dito,
eu nunca desisti.

É muito importante não desistir de nós mesmos."
(tradução livre)

10 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Melhoras aí querido pois a vida te aguarda ansiosamente ...

Sara com Cafe disse...

Melhoras!
E bem, felizmente vez ou outra encontramos alguém para contar... e conseguir conectar com a gente. Felizmente ando tendo sorte nas minhas caminhas, pois, assim como tu, por vezes ando meio disfarçada

abraço, querido!

No Limite do Oceano disse...

Espero que já se sinta melhor :-)
Entendo bem as suas palavras, e falando por mim, tenho receio de me dar a conhecer aos outros, mas nada melhor que sentirmo-nos bem ao pé de quem nos diz alguma coisa.

cleber eldridge disse...

Eu fico um tempo sem aparecer e quando volto, dou de cara com uma coisa dessas? Olha só, trate de melhorar, ficar bem, se recompor, se abra, viva e dê o seu melhor. E no próximo texto quero ler algo mais "animado", viu? Rs Fica bem!

The Sexualizator
http://thesexualizator.tumblr.com/

D.Marques disse...

Lata, com certeza esse vaso não é MADE in Paraguay.

Goodblog Badblog disse...

Sempre em cima de artistas portugueses. Q bom!

Cristiano disse...

Deixa eu ver se entendi, você é analista de sistemas, esta sozinho em SP ficou doente e claro que enfrentar isso sozinho foi phoda!?

Espero que esteja realmente bem... Melhoras para voce e espero que faça novas amizades! :)

Mark disse...

É sempre bom quando conhecemos alguém que, de facto, nos compreende e aceita.

p.s.: Fiquei surpreso por conhecer o Diogo Piçarra. É bom saber que há brasileiros que conhecem mais da nossa música, além do fado. :)

um abraço, amigo.

Otávio disse...

Melhoras!!!
Agora fiquei pensando, será que eu tive pessoas assim? Vou ter de pensar, muito. Mas acho que não. Me fechei tanto que isso nem existe para mim.

Três Egos disse...

Minha mãe diria que isso tem a ver com vidas passadas... Rs

Não desejarei melhoras porque já melhorou! :p

Postar um comentário