O que é que eu sou?!

Em uma brincadeira entre amigos, fui desafiado a postar a imagem de um personagem que "me representasse"... Desafio aceito, brincadeira bacana, me peguei pensando qual seria esse personagem, minha primeira ideia foi publicar a foto do Grinch (How the Grinch Stole Christmas!), eu tenho um lado meio Grinch "algumas vezes, adoro a cena em que ele descobre que tem um coração e que ele cresce de tamanho... Geralmente as pessoas me têm na conta de uma pessoa boazinha, centrada e calma, mas eu mato as pessoas mentalmente.



Pensei que eu poderia ser Pinky and the Brain, essa coisa meio de tentar dominar o mundo, sempre eu estou "no meio de alguma coisa"... :P

Super Mouse [link] também passou na lista, já que tento ser um bom amigo, sempre tentando salvar os outros do perigo! (Nessas horas que a gente entrega a idade... eehhehe)


Mas no fundo, acho que o melhor personagem que me representa ainda é o "Latinha"... Um cara legal (quero crer), mas meio desajeitado, meio enferrujado e querendo um coração! kkk


Lembro que quando comecei o blogue, eu precisava achar uma identidade, como eu queria falar de mim, sem falar de mim (entenderam?!), levei um bom tempo matutando como "me apresentar'... Até que não sei bem como, um dia apareceu o "Tin Man"... que em poucos posts depois seria rebatizado de Latinha pelo Edu. Mas naquele momento eu era um Latinha mesmo, meio perdido, querendo achar um coração por ai... O que foi relativamente fácil, devo confessar, dureza mesmo foi descobrir o que fazer depois que a gente percebe que tem um coração.


Talvez hoje o mais apropriado seja pensar em um Latinha Next Generation, inoxidável, talvez em alumínio, mas ainda assim, um Latinha... nessa brincadeira algumas pessoas foram muitos especiais e me ajudaram a encontrar um caminho a seguir... É bem verdade que nenhuma delas ficou por perto muito tempo, talvez nem sonhem o tanto que me ajudaram, mas devo muito a cada uma delas... Cada uma dessas pessoas, pintou um pedacinho do coração que o Mágico me deu!

Foi graças a um deles que eu hoje entendo o que quero e o que desejo buscar, sei que na verdade não quero, e nem preciso, abrir de mão de ninguém, eu quero na verdade "o combo completo", ou seja, família, amor, cachorro, enfim quero que essa pessoa faça parte do meu mundo também. Por fim, tenho aprendido a importância do tempo... que és um Senhor tão bonito! O tempo das coisas, o tempo das pessoas, o meu tempo e como diria minha Abuela: Tudo com tempo. tem tempo! 

Então, que assim seja!!!

De qualquer forma, apesar disso tudo, no fundo... ainda lá estou eu... caminhando, com um coração pendurado no peito, doido para sair voando por ai... Confesso que há dias que penso ser estar fadado a ser um Latinha sempre, ou quem sabe, na verdade eu seja um Pinóquio e no fim da história eu vire um Hominho de Verdade! 

Vai saber.... ehehe :P


E os dias estão com as temperaturas mais amenas [pelo menos nessas bandas], as manhãs começaram a trazer novamente uma neblina para dificultar a briga para sair da cama, mas tudo tem caminhado, como eu costumo brincar... eu poderia até reclamar de uma ou outra coisa, mas confesso que não seria justo, então... ;-)

Vamos que vamos!

Abração





18 comentários:

Douglas S.M disse...

E nesse caminho árduo ainda haviam demolidores de armários de lata... terríveis ! :-)

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Durante minha vida vivi e em identifiquei com muitos personagens, mas as lutas travadas me ensinaram algo ... ser e identificart comigo mesmo. No início desta fase assisti ao filme Beleza Americana e lá vi o personagem Lester Burnham ... ah! que delícia ... hoje sou bem assim sabe? Livre - Leve - Solto.
Para completar isto tudo deixo aqui um link da canção q fez parte da trilha do filme e q diz muito de tudo isto:

https://www.youtube.com/watch?t=11&v=dWlLPJG9Cvg

Nela a letra diz:

Porque o mundo está girando, fico animado
Porque o mundo está girando.

Porque o vento está forte, enche a minha mente
Porque o vento está forte

O amor é velho, o amor é novo.
O amor é tudo, o amor é você.

Porque o céu é azul, me faz chorar
Porque o céu é azul.

Latinha disse...

Douglas,

Você foi o maior arrombador de armário que eu já conheci.... kkkk
Terrível mesmo... Todo um trabalho para se manter anônimo você vai lá e joga a foto da pessoa "na medina".... hauhaua

Só você mesmo...

Abração.

Nick disse...

Vi essa foto que o Douglas postou mas fiquei em dúvida de quem era o Latinha, pq tinha 2 caras q não conhecia por foto, então fiquei em dúvida qual dos dois era o Latinha.

Latinha disse...

Nick deixei um comentário no seu blogue.... espero que o veja!

Abração.

Nick disse...

Sempre passo por aqui mas acho q nunca comentei. Acho que comentei quando comentários anônimos eram permitidos, dizendo que seus textos eram difíceis de entender kkk.

No Limite do Oceano disse...

Latinha uma das coisas que gosto num blog é a "identidade" e o teu encaixa na perfeição, e neste teu post escreves mesmo isso, pois tens razão para o nome que escolheste :-)

Luiz Carlos Lucas disse...

Como já disse e reiterei, você é o Latinha e ponto final! rs Tá certo que melhor a cada dia... mesmo porque sua estrada de tijolos anda mais multicolorida ultimamente, né!

Boas viagens... ops, abraços!

Madi Muller disse...

Deixei um comment aqui...kd???????

Madi Muller disse...

Vai outro: Latinha, quem tu és eu não sei, mas eu amo esse teu alter ego..it suits you so well....

Marcos Campos disse...

Hummm, ache vc bem de carne e osso, e cérebro ... mas ao mesmo tempo, o bom e velho (ops!), Latinha !
Vamo que vamo !

Abraço !

Sam Peregrine disse...

"...querendo achar um coração por ai... O que foi relativamente fácil, devo confessar, dureza mesmo foi descobrir o que fazer depois que a gente percebe que tem um coração."
esse trecho define exatamente minha trajetória em meu blog...

N a m o r a d o disse...

Adorei a parte onde se procura um coração. Foi uma frase bonita, singela e fofa :) Todos nós procuramos um coração :)

Boa semana!

Abração

Cara Comum disse...

Pois é... O que fazer quando se tem um coração??? rs

Mark disse...

Creio que é no equilíbrio que está o verdadeiro tempero. Eu acredito que o ser humano é mau por natureza. Claro que conseguimos, se quisermos, e aí reside o nosso livre arbítrio, controlar esse ímpetos. Daí que não haja nenhuma personagem na ficção que possa nos caracterizar fidedignamente.

Acho que Latinha te assenta na perfeição. :) Por fora forte, de lata, por dentro terno e amigo.

um abração.

Mark disse...

*esses

Fabrício disse...

muito legal seu blog, estou conhecendo aos poucos e gostei da sua descrição do Latinha.
Acho que sempre estamos a procura de um personagem que possa nos representar; e pensando aqui que ser inoxidavel ou ter um coração inoxidavel ou em aluminio deve ser bom, uma grande vantagem, nos protege mais da ferrugem que podem nos causar as tempestades que costumam cruzar as vzs as nossas vidas, rss. um abraço.

Paulo Silva disse...

Obrigado pela visita!
Descobri hoje este espaço e posso confirmar que virei mais vezes e vasculharei a fundo!
Abraço.

Postar um comentário