My Oblivion

"A mensagem chegara com alguns anos de atraso, mas ainda assim o deixou feliz pelas palavras que ali encontrou, ao pensar por quantas vezes esperou por elas, se deu conta de que muito tempo passou desde a última vez que se falaram. Contudo, de forma alguma aquele fora um silêncio magoado ou ferido, era apenas o silêncio tranquilo daqueles que já resolveram, ou então, que não se resolveram, mas que escolheram soltar ao vento tudo aquilo que não mais pertencia a eles...

E talvez por isso mesmo, por terem sido cultivadas na sombra amiga da amizade, longe do calor do momento e com a calma e sabedoria que só o tempo trás, que aquelas poucas linhas pareciam ter um sabor tão adocicado. Sorrindo de canto de boca, balançou a cabeça para os lados, enquanto pela janela via as pessoas passando apressadas naquele dia quente, apesar de ter erguido umas das sobrancelhas, como costumeiramente faz, não disse nada. Apenas tomou o último gole de café, enquanto fechava o computador.

Por fim, lembrou-se que no final, a última palavra e por sinal a mais dura, havia sido dele, dele! Quem diria... Dureza que foi ao chão quando, em uma noite, reconheceu os números que chamavam em ligação pelo telefone, era um momento de grande perda e tristeza para o outro, e por isso mesmo fez o que pode, e que sabia que o outro também faria por ele, mas nunca mais se olhariam no fundo dos olhos.

Talvez um dia, quem sabe, sentem para um café, talvez não...  

Afinal é assim que os amigos fazem."



"...Dá-me tempo de acertar nossas distâncias"

(FERNANDO PESSOA)

---

Espero que todos estejam bem e não tem sucumbido a esse calorão do demo que tem feito por aqui, início da semana vi o termômetro chegar aos 43 graus, coisa que a muito não via.

Então, entre mortos e feridos, ao final da semana parece que todos vão se salvar, por isso, aproveitando uns minutos antes de ir embora para casa, resolvi dar uma fuçada no bloguinho e achei esse post, ainda "não publicado" e meio incompleto, talvez seja um bom momento para deixá-lo "ir".

E assim vamos que vamos, Hasta breve!

6 comentários:

Mark disse...

Fernando Pessoa!, um dos maiores poetas da língua portuguesa, muito amado no Brasil.

um abraço, Latinha. :)

Fred disse...

Precisamos deixar alguma coisa ir para que outras possam vir... simples assim! Hehehe! E vamos que vamos #sempre! Hugzões!

Marcos Campos disse...

Quem sabe, um café é bom pra tudo, sozinho ou acompanhado, resolvido ou não ! Coisas vão, coisas vem, tudo muda, o mundo gira, e as vezes as coisas voltam, ou não. quem sabe ?

Boa semana ! Abração !

Dentro da Bolha disse...

as lembranças ficam, os momentos também. pensamentos bons não vão embora com tanta facilidade, e os ruins também não.
abraço forte, e um começo de semana maravilhoso.
sumi, mas voltei ;)

abraço afetuoso!

dentrodabolh.blogspot.com

Madi Muller disse...

E falando em café com amigos,tô esperando convite pra um,hehe...

Três Egos disse...

Aceita uma passada no Starbucks comigo? Rs

Postar um comentário