Minhas Férias (Que eu não tive...)

Na minha cabeça, tudo acontecia de um outro ritmo, o clima parecia não ser o mesmo, as cores estavam mais vivas e havia um ar diferente pairando por aquela cidade tradicionalmente cinza. O relógio insistia em brincar com as horas, ao mesmo tempo, o desejo que elas passassem mais rápido desafiava a ansiedade pela vivência de cada fração daqueles minutos... Discursos ensaiados, gestos contidos, tudo organizado em meio ao caos que reinava entre os pensamentos naquele momento. Mas ainda assim, o sorriso de canto de boca, evidenciava a alegria que imperava naqueles dias.

Na realidade, nem tudo esteve colorido naqueles dias, primeiro o frio, seguido por uma garoa leve, e por fim, a chuva forte acabou por ditar o ritmo das coisas. As cores aos poucos foram se revelando em meio às conversas, os blocos de notas e um, ou outro, ou vários cafés. Regados pela chuva, planos e ideias, certezas e incertezas, brotaram da mesma forma como o sorriso no canto da boca, acabou por sempre estar lá.

Ao fim, do caminho, constatou-se o que talvez alguém já tivesse selado em algum outro plano, não haveria de ser a viagem planejada, mas sim, a viagem necessitada.



E cá estamos... após um longo e tenebroso inverno!

Eu na verdade não tive férias, pelo contrário, foi uma época bem agitada, para não falar que eu não aproveitei nada, um compromisso de trabalho me levou à São Paulo e daí, por sorte, eu me divirto trabalhando e com bons parceiros posso afirmar que foi uma ótima viagem. Entre um café e outro, além de por a conversa em dia, foi possível almoçar com uma velha amiga.

Já de volta, um mal estar associado à reação da vacina contra a gripe, me deixaram levemente baleado essa semana, mas... vamos que vamos...

Aos poucos vou colocando as visitas e as postagens em dia! 

E que venha o final de semana! :-)

“Todo jardim começa com um sonho de amor.
Antes que qualquer árvore seja plantada ou qualquer
lago construído é preciso que as árvores e os lagos
tenham nascido dentro da alma.
Quem não tem jardins por dentro,
não planta jardins 
por fora,
e nem passeia por eles.”
(RUBEM ALVES)

7 comentários:

Paulo Roberto Figueiredo Braccini . Bratz disse...

Nem sempre as coisas correm conforme desejamos e/ou planejamos ... mas enfim, no seu caso, pelo menos foi agraciado com uma ida a SP. Não iportam as circunstãncias, estar lé é sempre bom ... eu acho!
Dia 13 estarei lá ...

Beijão ...

Mark disse...

Aqui estamos no Verão e eu também ainda não saí de Lisboa. Férias só oficialmente, ahahah. (...) :'(

Bem-vindo à blogosfera!

um abraço, Latinha!

Três Egos disse...

Inverno me dá uma preguiça de sair da cama! Rs. Que bom que pelo menos estava em boas companhias em São Paulo!

Abraço!

Madi Muller disse...

Ir a SP sempre me motiva, estando em férias ou a trabalho! Sobre essa tua reação à vacina,ela é mais comum do q se imagina, mas ainda bem q já estás livre,todo mundo tem q se imunizar com esse tempo louco e esse monte de vírus...

Homem, Homossexual e Pai disse...

Ferias são mais oumenos assim, quando voltamos de férias precisamos de férias para descansara das férias! rsrsrsr

Cara Comum disse...

Férias que não tive.... Disso eu entendo!!! rsrsrsrs

Dentro da Bolha disse...

nada melhor que aproveitar ao máximo um passeio e ficar imaginando o próximo. eita, eita! rs

dentrodabolh.blogspot.com

Postar um comentário