Um Ponto!


E mais uma vez lá estava o Outro....

Parecia estar ainda mais bonito desde a última vez que se viram, poucos dias antes... Ele, do canto do saguão, acompanhou-o com o olhar durante algum tempo, viu quando pegou sua bagagem e começou a vasculhar a sala com o olhar. Recostado em uma parede, Ele permaneceu estático, não demorou até que o olhar d´Outro encontrasse com o d´Ele.

Sorriram!

Apertos de mão, tapinhas nas costas, aos costumes começaram a conversar... e como conversam. Ele sempre se encantou com as sonoras gargalhadas que o Outro dava com as bobeiras que Ele costuma falar... Já em casa, o Outro sem cerimônias tomou posse do sofá, enquanto Ele preparava o café. Na "exótico", mas junto dividiriam a bancada, as últimas novidades, algumas risadas e pequenas confissões. Partilharam boa parte daquela manhã assim, até que era tempo do Outro completar a viagem... Ele, por sua vez, faria o "traslado"!  

Tal qual um ponto ao final de uma sentença, o abraço apertado no meio da sala fechava aquele momento, aquele encontro. Abrindo um novo parágrafo para eles... tinha em si a sensação de que o Outro lidava muito bem com a situação, Ele talvez ainda precise de um pouco mais de tempo para se habituar com as regras dessa nova "gramática"...

De qualquer forma, apesar das dúvidas, o clima entre eles não poderia ser melhor... Por uma ironia dessas da vida, Ele se deu conta que talvez Ele e o Outro estejam mais juntos do que jamais estiveram, mesmo quando ensaiaram ser um "Eles".

E no outro dia, lá estava o Outro novamente em seu sofá... 




"...I know who you are
and I love you so far..."



(I KNOW YOU - The Passersby)

10 comentários:

XAVERICO disse...

Uuuuuuuaaaaaauuuuu Que história gostosa,amigo Latinha! Viajei com as suas palavras!
Abraços.

Luiz Carlos Lucas disse...

Sério que eu não entendo porque você ainda não dá nomes aos bois! (rs) Tá certo, pelo menos uns apelidos... até porque mais da metade do Brasil já sabe do que se trata, né. Enfim, quando trocarem alianças vai ter fotinha? (rs)

Latinha disse...

Uepa! como assim já sabem de quem se trata Lucas? kkk
Sabe de nada inocente... de qualquer forma, il messaggero non e vero importante!!!

Até porque eu não falei que era algo comigo... cof cof cof...

;-) Abração.

Sara com Cafe disse...

Que bonito. Me soa eu e eu mesma nas minhas viagens por Brasil e México.
Interessante.

Abraço profundo, amigo.

No Limite do Oceano disse...

Gostei do termo "Outro" porque pode ser qualquer pessoa e deixemos a nossa imaginação trabalhar :-p

O Anfitrião de Lisboa disse...

Gostei muito do Outro. :)

Homem, Homossexual e Pai disse...

ele, outro, eles, nós... esta historia promete! estou aguardando!

Leo Natura disse...

Oi!
Vim desejar um feliz 2017!
Tudo de bom!

railer disse...

belas palavras, belo texto.
infelizmente quando o eles deixa de ser eles, o tempo e o caminho são diferentes para cada um... mas que bom que ele, o tempo, tem o poder de curar tudo. paciência.

Homem, Homossexual e Pai disse...

ei...voltando aqui... para ver o resto da história e ...nada!

Postar um comentário