7 vidas!

A vida as vezes pode ser meio esquisita... ou então, nós é que somos bastante descuidados...

Ontem, sai do trabalho por volta das 21h30, perto de lá tem um China in Box como tantos outros espalhados por esse mundo a fora, já fui lá dezenas de vezes nesses anos todos, já passei por aquela região outro tanto de vezes. Como eu adoro rolinho primavera e ainda era relativamente cedo, resolvi passar por lá e levar alguns para casa... assim Mamita e Irmã poderiam aproveitar também. Cheguei, fiz meu pedido como de costume... paguei e resolvi guardar a carteira no carro. Depois fiquei esperando meu pedido... tudo normal, correto?! Nada mais rotineiro e porque não dizer chato! ;-)

Eu também concordaria... não fosse os dois homens armados que surgiram em uma moto para roubar o bendito restaurante.

E foi assim, que em poucos minutos eu estava deitado no chão, rezando para não levar um tiro...
Não sei quanto tempo durou, acho que foi rápido... entre gritos, ameaças e uma sensação de incredulidade eu acho que não consegui ao menos rezar um pai nosos inteiro. Felizmente ninguém se machucou, de mim só levaram o meu celular (mega ultra power plus plus super diga-se de passagem) que eu acredito ter sido levado por engano, provavelmente o ladrão achou que era minha carteira (isso que dá ser assaltado por gente ignorante) ;-)

Infelizmente, já passei por situações piores... e posso dizer que tirei de letra o episódio, quase não tremi ;-) O celular, mais dia menos dia eu compro outro, contudo, talvez o que mais tenha me deixado desconcertado... é a sensação de fragilidade... e de como nenhum de nós sabe o que nos espera no próximo segundo. Com 50% de chances para lá, ou para cá... hoje eu poderia fazer parte das estatísticas... 10 minutos antes eu deixara um grupo de amigos, gargalhando... entre planos e acertos para uma saída na próxima semana... 20 minutos depois eu poderia não mais estar nesse plano.

Esquisito... nessas horas, nossas questões e neuras ficam bem menores e mais simples... estirado naquele chão, na mira de um revolver... pouco me importava se alguém descobriria se eu sou gay, se eu estudei isso ou aquilo, se eu ganhei estrelinha no caderno da professora... fica só a questão se haverá mais tempo. O importante naquele instante é que alguem poderia nunca saber como eu me sentia bem ao lado dela, ou dos planos que um dia imaginei para nós dois, ou mesmo o carinho que não fiz quando tinha a oportunidade e por ai vai... isso sim realmente importa.

Por isso, do alto da minha experiência e quase borrada calças, eu vos digo para lutarem pelo o que acreditam... e não deixem para dizer para alguem o quão importante ele/ela nos é, o qual bem nos sentimos do lado de um amigo ou o quão felizes estamos por alguem... afinal... o próximo minuto pode ser sempre uma aventura ;-)

**************

Aos assuntos mais amenos...

A viagem foi muito boa, trabalhei igual um condenado e tenho muito para fazer para os próximos dois meses (confesso que essa parte não foi tão boa assim, ehehe). Mas acho que há uma luz no fim do túnel e dessa vez não é o trem... o "plus" fica por conta dos amigos... acabei indo conhecer uns amigos de uma grande amiga minha... e assim ficamos até as 3h da manhã, ao redor de uma mesa, tomando de um bom vinho e comendo pão com azeite.... temperados é claro com uma ótima conversa.

O ponto alto fica por conta do "show"... uma terceira amiga foi comigo de São Paulo para Campinas... fomos no carro dela, que está sem som. Mas isso não nos impediu de, durante 100km, cantarmos a plenos pulmões todas as músicas dor de cotovelo que a gente sabia... HAUHAUHAUA. Ótima terapia!!! O pessoal que passava pela gente na Rodovia dos Bandeirantes, talvez tenha achado um pouco estranho, mas "who cares"!!!

Enfim... que todos tenham um ótimo final de semana... não esqueçam de dizer "eu te amo" ou "você é muito importante para mim" para as pessoas que amam... e vamo que vamo....

Inté!

Em tempo... por acaso alguém tem um pombo-correio para me emprestar?! Estou precisando mandar uns "torpedos" eheheheh

"Nunca olhe pra trás e lamente o passado, por não existir mais. E
não se aflija porque o futuro ainda está por vir.
Viva o presente,
e o torne tão bonito que valerá a pena ser relembrado."
(DESCONHECIDO)

12 comentários:

nyno disse...

Nossa que experiência traumática no "In Box", nunca passei por algo parecido mas realmetne deve passar um monte de coisas desconexas ao mesmo tempo na cabeça! Tava falando sobre amigos especiais no blog e sem dúvidas eles compensam tudo. Abraço e boa semana Latinha!

Serginho Tavares disse...

pior é saber que no brasil isso ta virando uma coisa corriqueira, normal
isso é triste
muito triste mas que bom que nada te aconteceu
beijos

MΛUЯΙ disse...

Latinha!
Ainda vamos viajar juntos viu !
Anotou?

Beijao!

Edu e Mau disse...

Mininu, é isso mesmo: a gente tem que aprender a ligar o "foda-se" mais vezes e ser feliz!

Que bom que você ainda tem (muito) tempo pra ser feliz junto com a gente.

confissoesaesmo disse...

Ódio daqui que comeu meu comentário na hora de postar, rs...
Mas tudo bem.
Disse que nunca passei por isso, mas q acho q deve ser uma merda, rs..
Ou mais ou menos isso.
Bjo, amigo

FOXX disse...

gente
eu já passei por algo do tipo
mas foi o onibus que eu estava que foi assaltado


mas vc deu um bom conselho:
vai cumprir?

Fala, Garoto! disse...

Falaaaaaaaaa, garoto! Saudades! Que aventura, hein? ;-)
A cada dia, estou aprendendo a dar o devido valor a quem verdadeiramente o merece. Já errei muito, não quero mais persistir na ignorância. Abs

Tales na Web disse...

Acho que o período de tempo em que minha mente mais trabalhou foi durante os cinco minutos em que fui assaltado. Eu pensava em tudo e em todos ao mesmo tempo, muito louco. Mas o trabalho mental era tanto que não sobrou espaço pro meu corpo fazer alguma coisa: eu fiquei parado, durante todo o tempo, sem fazer nada! Se me perguntassem antes, eu ia dizer que faria alguma coisa.

Ás vezes a gente esquece da violência, mas ela teima em se mostrar, né!

Muito prazer, Latinha!

minininho_badboy disse...

Latinha meu querido!

Que situaçao chata hein..

Mas vou seguir sim seu conselho, nao que eu nunca o tenha praticado, mas chega momentos que precisamos mesmo dizer o quanto certas pessoas sao importantes na nossa vida.

Adoro voce, você é importante pra mim!

Bjao!

Paulo disse...

Meu amigo, mas que roubada!! Já sofri uns 3 assaltos, dois carros roubados também... Não é a perda do bem material o que incomoda mais, e sim essa sensação de fragilidade, de não poder fazer nada... Espero nunca mais passar por isso!!


beijo e se cuida!!

Luifel disse...

Cara, q situação foda!

Eu ja passei por 3 assaltos também, sei como deve ter se sentido, mas, enfim, estas vivo e continuas aq.


Abção!

Uriel disse...

Cara, gostei muitooo do seu blog.
Me identifiquei muito com as suas reflexões e, pra completar, tô encenando um musical inspirado no mágico de oz... e eu sou o homem de lata xD

voltarei outras vezes
abraço :)

Postar um comentário